Os próximos passos de Jeff Bezos, que está deixando o cargo de CEO da Amazon

O bilionário afirmou em uma carta que não se trata de aposentadoria e que irá dedicar seu tempo a suas outras paixões.

Carlie Porterfield
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Embora Jeff Bezos esteja deixando o cargo de CEO da Amazon, ele afirma que continuará envolvido em assuntos importantes da empresa

Acessibilidade


O fundador da Amazon, Jeff Bezos, anunciou ontem (2) que deixará de ser CEO da gigante do comércio eletrônico para atuar como presidente-executivo. Ele afirmou que essa decisão lhe dará mais tempo para se concentrar em suas outras “paixões”.

Em uma carta direcionada aos funcionários da Amazon, Bezos disse que usará seu tempo livre para se concentrar no The Day One Fund, fundo de US$ 2 bilhões. O projeto foi criado em 2018 com o objetivo de financiar organizações sem fins lucrativos que apoiam famílias sem-teto. Inspirado nas escolas Montessori, visa abrir pré-escolas e oferecer bolsas integrais em comunidades carentes.

VEJA TAMBÉM: Jeff Bezos deixará o cargo de CEO da Amazon

Ele também disse que trabalhará no Bezos Earth Fund, que começou há um ano com a promessa de financiar US$ 10 bilhões (quase 10% de seu patrimônio líquido na época) para combater a mudança climática, emitindo subsídios para “cientistas, ativistas, ONGs e qualquer esforço que ofereça uma possibilidade real de ajudar a preservar e proteger o meio ambiente”, disse Bezos.

Bezos também tem a Blue Origin, sua empresa privada de voos espaciais, que está desenvolvendo foguetes para turismo espacial comercial e que, segundo ele, poderiam ajudar a Nasa a levar humanos à Lua.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O bilionário disse que também vai dedicar mais tempo ao “The Washington Post”, que ele comprou por US$ 250 milhões em 2013. Ele ajudou a expandir a presença digital do jornal e a aumentar a receita.

“Vou continuar envolvido em iniciativas importantes da Amazon, mas também terei o tempo e a energia de que preciso para me concentrar em minhas outras paixões. Nunca estive tão disposto e isso não é uma aposentadoria. Estou muito entusiasmado com o impacto que essas organizações podem gerar”, disse Bezos em sua carta.

Jeff Bezos fundou a Amazon, que começou como uma livraria online em sua garagem em Seattle, em 1994. Atualmente, é uma das maiores empresas do mundo e opera empreendimentos em streaming, entretenimento, suprimentos, entregas e outros. Segundo a Forbes, a fortuna do CEO é avaliada em US$ 196,4 bilhões. A Amazon anunciou nesta terça que Bezos deixaria o cargo de CEO e seria substituído por Andy Jassy, ​​que lidera a Amazon Web Services.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: