Receita líquida da Coca-Cola cai 5% no último trimestre de 2020

Divulgação/Forbes

A Coca-Cola Co estimou hoje (10) um retorno ao crescimento orgânico da receita este ano, após os efeitos da pandemia no desempenho de 2020, e superou as estimativas de Wall Street para o lucro trimestral em cortes agressivos de custos. Para 2021, a empresa espera que o lucro ajustado cresça na casa de um dígito alto para dois dígitos baixos e a receita orgânica aumente na casa de um dígito alto.

A receita líquida caiu 5%, para US$ 8,60 bilhões no último trimestre, pouco abaixo das expectativas de US$ 8,63 bilhões, de acordo com dados IBES da Refinitiv. Por ação, a empresa sediada em Atlanta teve lucro de US$ 0,47, US$ 0,05 a mais do que as estimativas.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A receita orgânica caiu 9% no ano passado, conforme restrições relacionadas à pandemia fecharam as portas de canais não varejistas, como restaurantes, cinemas e eventos esportivos, que respondem por mais de um terço das vendas da empresa.

A crise de saúde acelerou os esforços da fabricante de refrigerantes para cortar centenas de suas marcas de baixo desempenho e mudar para produtos populares, como águas com gás e refrigerantes sem açúcar, enquanto também influencia uma grande reestruturação, que incluiu milhares de cortes de empregos.

“O progresso que fizemos em 2020, incluindo as ações tomadas para acelerar a transformação de nossa empresa, nos dá confiança para retomar o crescimento no ano que vem”, disse o presidente-executivo, James Quincey, em um comunicado.

Enquanto isso, a empresa alertou que espera um passivo de cerca de US$ 12 bilhões, relacionado a uma disputa com o Internal Revenue Service (Receita Federal norte-americana) sobre quanto cobrou de afiliadas estrangeiras pelos direitos de fabricar e vender produtos da Coca no exterior.

O Tribunal Tributário dos Estados Unidos ficou do lado do IRS em novembro, mas a companhia afirmou que “pretende defender vigorosamente sua posição”, embora tenha registrado uma provisão fiscal de US$ 438 milhões em 2020. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).