Saída de Bezos esfria impacto positivo de balanço trimestral da Amazon

Impacto negativo foi amortecido com entusiasmo diante da possível promoção do chefe dos negócios de computação em nuvem ao posto.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Impacto negativo foi amortecido com entusiasmo diante da possível promoção do chefe dos negócios de computação em nuvem ao posto

Acessibilidade


A surpreendente decisão de Jeff Bezos de deixar o cargo de presidente-executivo da Amazon anulou o otimismo de Wall Street sobre os resultados trimestrais da empresa. Mesmo assim, analistas mostraram entusiasmo com a promoção do chefe dos negócios de computação em nuvem ao posto mais alto da companhia.

Andy Jassy há muito tempo é considerado um forte candidato ao cargo principal da companhia desde que a Amazon criou duas posições de presidente-executivo subordinados a Bezos em 2016, a outra vaga era ocupada pelo recém-aposentado Jeff Wilke.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

No entanto, poucos esperavam que Bezos deixasse o cargo quando a empresa divulgou, ontem (2), vendas acima de US$ 100 bilhões pela primeira vez na história em um ano de enorme sucesso impulsionado pela pandemia.

As ações da Amazon, que acumularam alta de cerca de 76% em 2020, tinham valorização discreta hoje (3), cotadas a cerca de US$ 3.370. Os papéis avançaram 8% desde meados de janeiro na expectativa da divulgação dos resultados trimestrais. Pelo menos 17 corretoras aumentaram seu preço-alvo para a Amazon e 46 corretoras recomendam “compra” para as ações, de acordo com dados da Refinitiv.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O impulso positivo ao preço das ações é limitado considerando o que está por vir nos próximos 3 a 6 meses com os lançamentos de vacinas”, disse Keith Temperton, um operador da Forte Securities. “O modelo da Amazon pode estar começando a ficar um pouco caro, visto que as pessoas podem começar a pensar em abandonar o isolamento.

Analistas observaram que Bezos, agora entre os homens mais ricos do mundo depois de fundar a Amazon como uma livraria online em uma garagem há 27 anos, já havia se afastado de grande parte das operações diárias da empresa.

O analista Doug Anmuth da J.P.Morgan descartou algumas preocupações sobre a falta de experiência de Jassy no varejo, e afirmou que o executivo continuaria com os mesmos valores e crenças fundamentais de Bezos, dadas as culturas operacionais semelhantes entre a unidade focada ao consumidor e as empresas da divisão de computação em nuvem AWS, que Jassy comandava. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: