Após balanços, Embraer cai 7% e Lupatech dispara 15% na B3

Getty Images
Getty Images

Influenciadas pelos resultados financeiros do quarto trimestre, empresas são destaques no mercado

As ações da Embraer (EMBR3) negociadas na B3 caíam 7,37%, a R$ 13,44, às 12h29 de hoje (22), numa reação mais expressiva do mercado à divulgação do balanço financeiro durante a última sexta (19), quando a Embraer reportou prejuízo líquido de R$ 3,3 milhões no quarto trimestre de 2020. Segundo a fabricante de aviões, os números finais foram um reflexo da pandemia de Covid-19 e do colapso de um acordo de US$ 4,2 bilhões com a Boeing em abril.

De acordo com o comentário da Clear Corretora da última sexta-feira, “as incertezas sobre o curto prazo da empresa, somado a não divulgação de guidance financeiro e operacional para 2021 exigem cautela”. Para o analista CNPI da Suno Investimentos, Luis Sales, o resultado da empresa no último trimestre de 2020 “foi forte e superou a expectativa do mercado”, mas reforçou ser preciso acompanhar a empresa de perto para entender se a performance vai se manter.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O presidente da companhia, Francisco Gomes Neto, afirmou em entrevista ao Valor Econômico que a empresa passou por um trabalho intenso de reajuste de sua operação à nova realidade do mercado, com redução de 2,5 mil postos no quadro de funcionários e de 30% nas despesas com vendas gerais e administrativas do ano. Gomes Neto projeta perspectivas positivas para a empresa e acredita que em três ou quatro anos ela será maior que antes da crise.

No mesmo horário, os papéis da Lupatech (LUPA3) valorizaram 14,95%, a R$ 2,46, também repercutindo a divulgação dos resultados do quarto semestre hoje (22). A companhia registrou lucro líquido de R$ 20,58 milhões em 2020, ante prejuízo de R$ 26,17 milhões no ano anterior. No último trimestre, o resultado líquido foi de R$ 137,39, com alta nas vendas de 29% na comparação trimestral e de 102% na anual.

De acordo com a fabricante de peças industriais, os resultados foram fortemente apoiados por medidas financeiras, como o diferimento de pagamentos dos créditos da classe III para fazer face ao impacto imediato da pandemia; os ajustes da forma de pagamento dos credores em moeda estrangeira, frente a maxi desvalorização do Real; e os ajustes à forma de pagamento dos créditos da classe I. Além disso, o aditivo ao plano de recuperação judicial, homologado no fim de 2020, teve efeitos significativos sobre o balanço.

Por fim, a Westwing (WEST3) subia 6,36%, a R$ 9,36 no mesmo horário após a XP Investimentos iniciar sua cobertura da empresa com recomendação de compra e preço alvo de R$ 17 por ação para o fim do ano. A corretora enxergou um cenário favorável para o e-commerce de casa e decoração, ao reforçar que o mercado tem uma perspectiva positiva e sólida no longo prazo, mas é uma categoria pouco penetrada e muito fragmentada.

No relatório, os analistas Daniela Eiger, Marco Nardini e Thiago Suedt destacaram o potencial de crescimento, o posicionamento da marca e o engajamento dos consumidores, entre outros fatores que podem impulsionar a empresa no mercado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).