Confiança da indústria no Brasil em março é a menor em 7 meses

O índice teve queda de 3,7 pontos em março, a 104,2 pontos, seu menor patamar desde agosto de 2020

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/DavidGray
REUTERS/DavidGray

O índice teve queda de 3,7 pontos em março, a 104,2 pontos, seu menor patamar desde agosto de 2020

Acessibilidade


A confiança da indústria no Brasil apresentou piora em março a seu menor patamar em sete meses, refletindo os desafios representados pelo recrudescimento da pandemia no país, de acordo com dados da FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgados hoje (26).

O ICC (Índice de Confiança da Indústria) teve queda de 3,7 pontos em março, a 104,2 pontos, seu menor patamar desde agosto de 2020, quando havia registrado leitura de 98,7.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“A queda na confiança da indústria vendo sendo influenciada pelo aumento do pessimismo em relação aos próximos meses”, disse Claudia Perdigão, economista da FGV IBRE, em nota. Ela chamou a atenção especialmente para a perspectiva de diminuição da demanda atual e dificuldades previstas para os próximos meses diante do recrudescimento da pandemia no Brasil.

“As medidas mais restritivas para contenção da Covid-19 em várias cidades e Estados, a lentidão do processo de vacinação e o período de interrupção dos benefícios emergenciais já afetam segmentos relevantes na indústria brasileira, como o de alimentos, que também vem apresentando dificuldades com falta de matérias primas e elevação dos custos”, explicou.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O ISA (Índice de Situação Atual), que acompanha o sentimento dos empresários sobre o momento presente da indústria, teve queda de 3,5 pontos, para 111,4 pontos, mínima desde setembro de 2020. O IE (Índice de Expectativas), indicador das perspectivas para os próximos meses, recuou 3,8 pontos, a 97,1 pontos, seu menor patamar desde julho de 2020.

Em janeiro, a indústria brasileira registrou alta da produção pelo nono mês seguido, de 0,4%, mas em desaceleração e sofrendo o impacto do agravamento da pandemia no Amazonas. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: