Forbes Radar: Qualicorp, Saraiva, LG Informática e outros destaques corporativos

O Forbes Radar de hoje (31) apresenta os resultados trimestrais das companhias. A Time For Fun registrou o prejuízo líquido e R$ 56,7 milhões no quarto trimestre de 2020, uma alta de 838,2% ante 2019 (R$ 6 milhões), a Saraiva teve um prejuízo líquido de R$ 199,4 milhões no último trimestre de 2020, um avanço de 2,7% em relação aos R$ 194,1 milhões de 2019 e a Qualicorp reportou o lucro líquido de R$ 67,6 milhões entre outubro e dezembro de 2020, alta de 12,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Nesta quarta-feira também termina a reserva de ações para pequenos investidores da LG Informática que tem o intervalo indicativo de preço entre R$ 15 e R$ 20.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp reportou lucro líquido de R$ 67,6 milhões no quarto trimestre de 2020, alta de 12,4%, puxado pelo resultado financeiro negativo de R$ 7,1 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 190,3 milhões, queda de 16,8% na comparação ano a ano, com a margem ajustada recuando para 36,9%, 0 que era 44% um ano antes.

Tal desempenho foi afetado, em especial, pelo lançamento de provisão adicional de R$ 33,4 milhões, relacionado à suspensão do reajuste anual de preços, explicou a empresa.

Saraiva (SLED3)

A Saraiva registrou o avanço de 2,7% no prejuízo líquido em 2020. A companhia fechou o quarto trimestre em R$ 199,4 milhões, o que em 2019 era de R$ 194,1 milhões.

O Ebitda do último trimestre ficou negativo em R$ 189,7 milhões, tendo um aumento de 12,7% ante os R$ 168,2 milhões registrados em igual período de 2019.

A empresa informou que a redução da receita é devido à pandemia, que ainda impacta “fortemente” a operação de lojas, além da migração da operação de comércio eletrônico para o modelo “full-commerce”, que ocorreu no final de agosto.

Time For Fun (SHOW3)

A Time For Fun ficou no quarto trimestre de 2020 com o prejuízo líquido de R$ 56,7 milhões, o que representa uma alta de 838,2% ante o prejuízo do mesmo período de 2019 (R$ 6 milhões). Na comparação anual, o prejuízo cresceu 52,4%, para R$ 109,4 milhões.

O Ebtida do último trimestre ficou negativo em R$ 35,9 milhões, uma queda de 613% comparado com o resultado positivo de R$ 7 milhões no mesmo período de 2019.

De acordo com a companhia, “a pandemia foi o que resultou no prejuízo líquido trimestral e anual”.

Renova Energia (RNEW3)

O lucro líquido no quarto trimestre de 2020 da Renova Energia ficou em R$ 245,3 milhões, revertendo o prejuízo do último trimestre de 2019 que era de R$ 235,7 milhões.

O Ebitda trimestral ficou negativo em R$ 11 milhões, queda de 88,2% ante o quarto trimestre de 2019.

LG Informática (GENT3)

Hoje (31) é o último dia para que pequenos investidores reservem ações da LG Informática que tem estreia na bolsa prevista para a próxima terça-feira (6).

O valor mínimo para participar é de R$ 3 mil, e o máximo, de R$ 1 milhão. O intervalo indicativo de preço por ativo ficou entre R$ 15 e R$ 20, podendo fazer com que a companhia levante o montante de R$ 898,9 milhões.

Com o dinheiro captado, a LG planeja: fazer iniciativas de pesquisa e desenvolvimento (22,0%), desenvolvimento do marketing (18,2%), crescimento por meio de fusões e aquisições (38,3%), subsídios para migração da forma de distribuir e comercializar o software (14,3%), pagamento a beneficiários do programa de incentivo aos acionistas (4,4%) e reforço do capital de giro (3%).

BR Distribuidora (BRDT3)

A BR Distribuidora recebeu os valores referentes aos ICDs (Instrumentos de Confissão de Dívidas) assinados com a Eletrobras e suas controladas distribuidoras de energia.

A companhia recebeu o montante de aproximadamente R$ 34,3 milhões, correspondente à 35ª parcela. Desde a assinatura destes instrumentos, a BR Distribuidora já recebeu um montante total de R$ 4,76 bilhões.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Raia Drogasil (RADL3)

A Raia Drogasil anunciou um novo acordo de acionistas, válido a partir de 10 de novembro, com prazo de 10 anos, que procura reforçar o compromisso de longo prazo das famílias Galvão, Pires Oliveira Dias e Pipponzi, que em conjunto têm 28,3% da companhia.

O acordo também marca o encerramento do ciclo dos acionistas Guilherme Leal, Luiz Seabra e Pedro Passos como membros do grupo de controle da RD.

Segundo a companhia, o novo acordo visa melhorar a governança e preparar a empresa para a estratégia de negócios que incorpora uma série de elementos do varejo online e da telemedicina.

A Raia Drogasil também informou uma proposta de mudanças no conselho de administração. A companhia afirmou que vai submeter à aprovação de investidores uma proposta para ampliar, de três para cinco, os membros independentes do conselho de administração, mantendo a representação do atual grupo de controle.

Entre os membros independentes indicados estão Sylvia Leão, que integrou as redes de varejo Wal-Mart Brasil, GPA e Carrefour Brasil; e Philipp Povel, presidente da varejista online de moda Dafiti.

Equatorial Energia (EQTL3)

A Equatorial Energia venceu o leilão de privatização da distribuidora de energia elétrica CEEE-D, controlada pelo governo do Rio Grande do Sul, ao apresentar a única oferta pela companhia.

A empresa ofereceu R$ 100 mil pela elétrica, o dobro do valor mínimo definido.

Vale (VALE3)

O governo da França disse que a mineradora brasileira Vale concluiu um acordo para vender suas operações de níquel em Nova Caledônia.

Um consórcio incluindo entidades locais e a trading de commodities suíça Trafigura vai comprar as operações após um recente acordo político que teve como objetivo encerrar os meses de disputa no território francês sobre o futuro do ativo.

O ministério da Economia disse que o governo oferecerá cerca de US$ 587 milhões para apoiar o negócio, principalmente por meio de empréstimos e garantias.

CCR (CCRO3)

A CCR informou um acerto aditivo ao contrato de concessão das Linhas 5-Lilás e 17-Ouro do metrô de São Paulo, prevendo que poderá assumir responsabilidade pela elaboração dos estudos e execução dos futuros investimentos para expansão das respectivas linhas.

A Linha 5–Lilás compreende o trecho entre as estações Capão Redondo e Chácara Klabin. Já a futura Linha 17-Ouro, em obras desde 2012, terá cerca de 7 quilômetros e oito estações, ligando o Aeroporto de Congonhas com as linhas 5-Lilás e 9-Esmeralda da CPTM.

Segundo a empresa, as condições devem ser acordadas com o governo, inclusive sobre o reequilíbrio econômico-financeiro da concessão.

O anúncio ocorre dias após a CCR ter assinado com o governo paulista outros aditivos que lhe garantiram mais de R$ 1 bilhão devido a atrasos em obras de infraestrutura logística.

Sabesp (SBSP3)

A Sabesp, maior empresa de água e saneamento do Brasil, avalia participação no leilão de ativos da companhia fluminense Cedae, que deve ocorrer no final de abril.

“Só vamos entrar (no leilão) se tiver viabilidade financeira e se os riscos não forem tão grandes para a companhia”, afirmou o presidente da Sabesp, Benedito Braga Junior.

Oi (OIBR4)

A Oi concluiu a venda da UPI Torres à Highline do Brasil por R$ 1,07 bilhão. A companhia afirma que a alienação “representa a implementação de mais uma etapa” do plano de recuperação judicial, permitindo maior flexibilidade e eficiência financeiras, além de sustentabilidade de longo prazo.

Omega Geração (OMGE3)

A Omega Energia, do mesmo grupo da empresa de renováveis Omega Geração, contratou Bernardo Bezerra para assumir a diretoria de regulação e inovação. Ele passará a atuar a partir de 5 de abril como executivo da companhia. Bezerra já realizava trabalhos como consultor para a empresa desde 2008.

Cosan (CSAN3)

A Cosan confirmou na tarde de ontem (29) que está, em conjunto com a Shell, contratando consultores para iniciar os preparativos de um eventual IPO, Oferta Pública Inicial, da Raízen, joint venture das companhias brasileira e anglo-holandesa nos setores de açúcar, etanol, bioenergia e distribuição de combustíveis.

Em comunicado ao mercado, a Cosan afirmou que os acionistas controladores da Raízen estão “constantemente analisando” a listagem da empresa, mas que nem todas as decisões sobre a estrutura da oferta foram tomadas até o momento.

A Raízen escolheu os bancos de investimento do BTG Pactual, Bank of America, Citi e Credit Suisse como coordenadores da oferta.

Magazine Luiza (MGLU3)

A Magazine Luiza concluiu na noite de ontem (30) a compra da Tonolucro e GrandChef. A companhia busca se tornar uma das maiores plataformas de entrega de comida do país.

A Tonolucro é uma plataforma de entrega de comida e de itens de supermercado e a GrandChef é uma plataforma de tecnologia voltada para a gestão de pequenos e médios restaurantes.

Cisco (CSCO34)

A Cisco Systems anunciou novos produtos para ajudar dois braços das operadoras de rede móvel. O primeiro busca otimizar a gerência devido ao aumento do tráfego de dados gerado pelo trabalho em casa e o segundo também busca trazer qualidade de gerenciamento conforme o lançamento do 5G.

Com a aplicação do 5G, a Cisco espera quase 30 bilhões de dispositivos conectados em 2023, o que em 2018 era de 18,4 bilhões.

Mastercard (MSCD34) e Visa (VISA34)

O Banco Central autorizou que a Visa e a Mastercard usem o WhtasApp como pagamento. “O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”, afirmou o Bacen em nota.

(Com Reuters)

Calendário de divulgação dos próximos resultados:

  • Locamerica ON (LCAM3) – 31 de março
  • M.Dias Branco ON (MDIA3) – 31 de março
  • Enauta ON (ENAT3) – 31 de março
  • Le Lis Blanc ON (LLIS3) – 31 de março
  • Restoque (LLIS3) – 31 de março
  • Flex (FLEX3) – 31 de março
  • Cruzeiro do Sul (CSED3) – 31 de março
  • Nutriplant (NUTR3) – 31 de março

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).