Ibovespa sobe 6% em março e marca a primeira valorização mensal em 2021

O Ibovespa encerrou o último pregão do mês em leve queda, recuando 0,18% aos 116.633 pontos, enquanto investidores aguardam detalhes sobre o novo plano de estímulo à economia do presidente Joe Biden. O pacote proposto pela Casa Branca será dividido em duas partes, com a primeira parcela dos investimentos direcionados para infraestrutura, energia verde, indústria e habitação. O custo da etapa é estimado em US$ 2 trilhões, a serem financiados por um aumento na alíquota de impostos corporativos de 21% para 28%.

Em março, o saldo é positivo em 6% para o Ibovespa. No acumulado de 2021, no entanto, o índice brasileiro recua 2% em meio a preocupações fiscais, turbulência política e forte avanço da pandemia no Brasil. Em meio a recordes diários de mortos, o país já conta 317.646 óbitos pelo coronavírus no país desde o início da pandemia e 12.658.109 casos confirmados, segundo dados de ontem (30) do Ministério da Saúde.

O Brasil é o segundo país do mundo em casos e mortes por Covid-19, atrás apenas dos EUA. Entre os agentes financeiros, no entanto, cresce a percepção de que o ritmo de vacinação tende a ganhar tração, com novos contratos assinados entre o governo brasileiro e laboratórios, além de um tom um pouco mais pró-vacina de autoridades em Brasília.

“Daqui para a frente o mercado vai monitorar a evolução das vacinas para entender quando os lockdowns devem acabar e a economia deve voltar a funcionar de maneira plena. A Bolsa antecipa movimentos, é movida por expectativas, então a Bolsa vai melhorar antes da economia real entrar em pleno vapor”, avalia Leonardo Milane, economista e socio da VLG, complementando que a vacinação será o principal driver para a retomada econômica no próximo trimestre.

No cenário doméstico, o relator-geral do Orçamento, senador Marcio Bittar (MDB-AC) decidiu hoje que irá cancelar R$ 10 bilhões em emendas de sua autoria assim que a Lei Orçamentária de 2021 for sancionada.

O orçamento foi aprovado a partir de um acordo entre os parlamentares e chancelado, inclusive, pelos líderes do governo no Parlamento, mas o acordo parece ter se desencontrado das projeções da equipe econômica. Ontem, o secretário do Tesouro, Bruno Funchal, disse que o governo poderia vetar parcial ou integralmente a lei orçamentária para evitar riscos ao funcionamento da máquina pública, e defendeu a recomposição das despesas obrigatórias.

“A gente ou vai ter que rever as emendas ou reduzir despesas discricionárias. Se não for reduzir emendas, e for resolver tudo por despesas discricionárias, ele vai ficar muito abaixo do mínimo do funcionamento da máquina pública, então vamos ter problema para rodar a máquina pública”, disse.

O dólar sofreu na última sessão de março a maior queda percentual em três semanas, recuando 2,32% e fechando a R$ 5,62 na venda, puxado por desmonte de posições em meio à correção da moeda no exterior e a ajustes ligados à formação da Ptax de fim de mês, repercutindo ainda o delicado contexto da pandemia no país.

O mês de março foi marcado por aumento nas dúvidas acerca da situação fiscal do Brasil e por incertezas relacionadas à postura do Banco Central no mercado de câmbio, mesmo depois da elevação da Selic em ritmo mais forte para conter a inflação. Em 2021, o dólar já salta mais de 8%, deixando o real na terceira pior posição entre 33 pares do dólar, melhor apenas que o peso argentino e a lira turca.

Em Wall Street, os índices encerraram a sessão em campo misto, com investidores ajustando posições frente às expectativas de uma nova robusta injeção de recursos na economia e seus possíveis impactos para a inflação no país.

O S&P 500 aproximou-se da marca de 4 mil pontos pela primeira vez, impulsionado pelo segmento de tecnologia na sessão. No fechamento, o índice ganhou 0,36% aos 3.972 pontos.

“A tendência que vimos hoje foi de investidores migrando de volta para ações de empresas de crescimento, que foram um pouco impactadas nas últimas semanas pela migração subjacente em direção a ações que se beneficiam da reabertura econômica”, disse Michael Sheldon, diretor de investimentos do RDM Financial Group, em Hightower.

Os primeiros três meses do ano foram movimentados em Nova York: entre o short squeeze nas ações da Game Stop ao forte movimento de rotação setorial, o Dow Jones acumula ganho em 2021 de 7,7%, o S&P 500 valorizou 5,7% e o Nasdaq ganhou 2,7%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).