Natura&Co tem lucro líquido de R$ 175 mi no 4º tri e atinge expectativas do mercado

A Natura&Co divulgou ontem (4) seu lucro líquido consolidado de R$ 175,7 milhões para quarto trimestre, período em que o grupo lançou uma oferta pública de ações que atingiu R$ 5,6 bilhões. O resultado do quarto trimestre ficou dentro do esperado pelo mercado, apoiado em crescimento de receita e controle de custos.

O desempenho da controladora de marcas como Avon e The Body Shop reverteu resultado negativo de um ano antes, apesar de restrições à circulação em vários países onde a empresa atua.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A empresa teve resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,25 bilhão no período, salto de 21,3%. Analistas, em média, esperavam Ebitda da Natura&Co de R$ 1,29 bilhão, segundo dados da Refinitiv.

A receita líquida do período trimestral somou cerca de R$ 12 bilhões, expansão de 24,3% na comparação anual. Enquanto isso, o custo de mercadoria vendida evoluiu 24%. Segundo a companhia, as vendas digitais totais do grupo subiram 79% no trimestre, enquanto as vendas online da marca Aesop atingiram 30% da receita. Na marca Natura, o número de pedidos nos mais de 1 milhão de lojas online de consultoras cresceu 60% sobre o quarto trimestre de 2019.

A Natura&Co também anunciou que o vice-presidente financeiro, José Antonio Filippo, vai deixar o grupo no final do ano, e que Guilherme Castellan, egresso do grupo de bebidas AB InBev, vai assumir a posição de vice-presidente adjunto e trabalhará em colaboração com Filippo até a saída do executivo da companhia, quando então se tornará efetivo no posto. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).