PIB brasileiro recua 4,1% em 2020 sob impacto do coronavírus

EdsonSouza/GettyImages
EdsonSouza/GettyImages

No 4° trimestre, o PIB apresentou retração de 1,1%, contra expectativa de queda de 1,6% na comparação com o mesmo período do ano anterior

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil registrou contração de 4,1% em 2020, sob impacto das medidas de contenção ao coronavírus. O índice registrou queda após três anos de ganhos, com a atividade no ritmo mais fraco desde o início da série iniciada em 1996.

No quarto trimestre de 2020, a economia apresentou expansão de 3,2% sobre os três meses anteriores, e desacelerou sobre o ritmo recorde de crescimento de 7,7% no terceiro trimestre, de acordo com dados informados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) hoje (3).

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O resultado do quarto trimestre ficou acima do esperado em pesquisa da Reuters com economistas (+2,8%). Na comparação com o quarto trimestre de 2019, o PIB apresentou retração de 1,1%, contra expectativa de queda de 1,6% nessa base de comparação.

Revisão no 2° trimestre

O IBGE também divulgou nesta quarta-feira que a economia brasileira encolheu menos no segundo trimestre de 2020 do que inicialmente calculado. Entre abril e junho, ápice das medidas de controle ao coronavírus, o PIB despencou a uma taxa recorde de 9,2%, de um recuo de 9,6% informado antes.

Contudo, o instituto revisou para pior o resultado de janeiro a março, quando a economia teve contração de 2,1%, contra queda de 1,5% calculada antes. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).