Reforço a colchão de liquidez do Tesouro com PEC Emergencial pode chegar a R$ 200 bilhões

Secretário do Tesouro Nacional considera que o reforço será muito importante para a gestão da dívida

Redação
Compartilhe esta publicação:
Bruno Domingos/Reuters
Bruno Domingos/Reuters

O reforço ainda maior ao colchão usado para amortizar a dívida pública deve trazer mais tranquilidade à gestão da dívida

Acessibilidade


O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, disse hoje (19) que o reforço ao colchão de liquidez do Tesouro com regra da PEC Emergencial (Proposta de Emenda Constitucional) – que autorizou o uso para esse fim, por três anos, do estoque do chamado superávit financeiro dos fundos públicos do Executivo – pode chegar a R$ 200 bilhões.

“A gente estima em R$ 160 bilhões, R$ 200 bilhões. É uma ajuda bastante importante nesse período de incerteza com a pandemia, cenário externo, inflação nos Estados Unidos. Para a gestão da dívida vai ser muito importante para os próximos meses fortalecer esse colchão”, disse Funchal durante evento virtual da XP.

LEIA TAMBÉM: BNDES repassará R$ 38 bi ao Tesouro em pagamento de dívidas

Estimativas iniciais do Tesouro logo após a aprovação da PEC calculavam que o impacto da nova regra seria próximo a R$ 100 bilhões neste ano, com volume menores de recursos entrando em 2022 e 2023.

O reforço ainda maior ao colchão usado para amortizar a dívida pública deve trazer mais tranquilidade à gestão da dívida em um ano de concentração de vencimentos e no qual as despesas primárias do governo estarão cada vez mais pressionadas por despesas relacionadas à pandemia da Covid-19.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em janeiro, o Tesouro informou que sua reserva de liquidez estava em R$ 800 bilhões, valor que seria suficiente para cobrir os vencimentos de títulos da dívida pública pelos seis meses seguintes. No ano todo, os vencimentos de dívida totalizam R$ 1,4 trilhão, sendo que metade desse volume terá de ser rolada até abril. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: