Renova Energia dispara 8% após balanço e Cielo sobe quase 7% com aprovação do WhatsApp Pay

Entre os destaques na B3 do dia, a Equatorial avança 6% após leilão da CEEE-D, distribuidora do Rio Grande do Sul.

Iasmin Paiva
Compartilhe esta publicação:
D3sign/Getty Images
D3sign/Getty Images

Entre os destaques na B3 do dia, a Equatorial avança 6% após leilão da CEEE-D, distribuidora do Rio Grande do Sul

Acessibilidade


As ações da Renova Energia (RNEW3) subiam 7,83%, a R$ 4,68, às 12:24 de hoje (31) após a companhia divulgar seu balanço financeiro do quarto trimestre com lucro líquido de R$ 245,3 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 235,7 milhões do mesmo período no ano anterior.

A empresa trabalhou durante o ano de 2020 para que seu plano de recuperação judicial fosse apresentado e aprovado o mais rápido possível. Segundo o relatório da companhia, o sucesso das transações elaboradas por esse plano, bem como a finalização das obras do Complexo Eólico Alto Sertão III Fase A foram pilares estratégicos e fundamentais para o último balanço positivo.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Os papéis da Equatorial Energia (EQTL3) avançavam 6,03% no mesmo horário, a R$ 24,26 após a elétrica vencer o leilão de privatização da distribuidora de energia CEEE-D, do governo do Rio Grande do Sul com uma única oferta no valor de R$ 100 mil, o dobro do valor projetado para o ativo.

Augusto Miranda, presidente do Grupo Equatorial, disse que a nova concessão fará bem ao mix de ativos da companhia e que a aposta no Rio Grande do Sul se deve ao plano consistente de crescimento das operações. O governo justificou a venda do ativo a partir de análise do BNDES, que apontou a necessidade de um aporte de R$ 2,8 bilhões por parte do estado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As ações da Cielo (CIEL3) disparavam 6,70%, a R$ 3,82 depois do Banco Central autorizar os cartões Visa e Mastercard a usarem o WhatsApp Pay, sistema de transferência de recursos pelo aplicativo de mensagens. A aprovação em larga escala ocorre nove meses após a função ser limitada a um período de testes. A Cielo e o Facebook possuem posições dominantes no mercado.

Em análise, o Bradesco BBI ressalta que essas transações serão gratuitas e capturadas pela Cielo, já que a companhia trabalhou com o Facebook e com as bandeiras de cartões para viabilizar o sistema. “É uma boa notícia, pois coloca a Cielo como a adquirente potencialmente beneficiada com a adoção do WhatsApp Pay no país. Teria sido melhor lançá-lo antes do Pix, mas tê-lo finalmente aprovado já é algo positivo para todos os envolvidos”, avaliam os analistas do banco.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: