10 setores que mais fizeram bilionários em 2021

Reproducao/Forbes
Reproducao/Forbes

A maior parte das fortunas da lista da Forbes deste ano vem dessas 10 áreas

Há um recorde de 2.755 bilionários no mundo, de acordo com a lista 2021 dos Bilionários do Mundo da Forbes. Como eles construíram suas fortunas? Fazendo de tudo, desde o início de fundos de hedge e empresas de tecnologia até a criação de porcos e a fabricação de cerveja kombucha.

No entanto, certas indústrias oferecem um caminho mais conhecido para a riqueza do que outras. A maneira mais provável de fazer uma fortuna de bilhões de dólares: vá para finanças e investimentos. Esse setor cunhou o maior número de bilionários do mundo, com 371 pessoas, ou cerca de 13% de toda a lista. Foi também o principal setor para bilionários em 2020 – a última vez que tabulou-se o número de bilionários por indústria. O número de bilionários em finanças e investimentos cresceu 50% no ano passado e quase dobrou em relação há dois anos, com nomes conhecidos como Warren Buffett, da Berkshire Hathaway, Carl Icahn e o titã dos fundos de hedge Ray Dalio. Mesmo assim, ainda há espaço para recém-chegados, como os gêmeos Winklevoss, que entraram na lista este ano graças a grandes apostas em criptomoedas, e Jeff Yass, fundador da Susquehanna International.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A manufatura ficou em terceiro este ano, com 331 bilionários, e 155 deles vindos da China. A nação asiática representa uma porcentagem crescente de bilionários em todo o mundo – pela estimativa da Forbes, quase 700 cidadãos do país (incluindo Hong Kong e Macau) estão na lista deste ano, e o segundo maior número depois dos Estados Unidos. O recém-chegado mais rico da China, Chen Zhiping, que é presidente e CEO da fabricante de dispositivos de vaporização Smoore International, é um bilionário em manufatura. Da Europa, o inventor britânico James Dyson e o produtor alemão de fixadores Reinhold Wuerth estão no topo da categoria. Nos EUA, o bilionário do encanamento Herbert Kohler Jr. e a dupla de pai e filho por trás da Ashley Furniture, Ronald e Todd Wanek, estão na lista.

Apesar das quarentenas, o setor de moda e varejo ficou em quarto lugar, com 273 bilionários, ou 10% da lista deste ano. Alguns dos nomes mais famosos da alta-costura podem ser encontrados aqui, como o comandante da LVMH, Bernard Arnault, e os irmãos Alain e Gerard Wertheimer, controladores da grife de moda Chanel. E uma recém-chegada notável: Kim Kardashian West, cuja loja de cinta modeladora Skims e a linha de fragrâncias e cosméticos KKW Beauty ajudaram a incluí-la na lista deste ano.

Veja, na galeria de fotos abaixo, a lista dos 10 principais setores nos quais os bilionários fizeram fortuna:


  • 1. Finanças e Investimentos

    371 bilionários – 13% da lista
    Mais rico: Warren Buffet (US$ 96 bilhões), CEO e presidente da Berkshire Hathaway, que possui participações em mais de 60 empresas, incluindo Duracell e Dairy Queen.

    NopparatKhokthong/GettyImages
  • 2. Tecnologia

    365 bilionários – 13% da lista
    Mais rico: Jeff Bezos (US$ 177 bilhões), fundador da gigante do comércio eletrônico Amazon. A pessoa mais rica do mundo também é dona do “Washington Post” e da empresa espacial Blue Origin.

    YuichiroChino/GettyImages
  • 3. Manufatura

    331 bilionários – 12% da lista
    Mais rico: He Xiangjian (US$ 35 bilhões), fundador da fabricante de eletrodomésticos Midea Group. A empresa possui mais de 200 subsidiárias e negócios na bolsa de valores de Shenzhen.

    iStock

  • 4. Moda e Varejo

    273 bilionários – 10% da lista
    Mais rico: Bernard Arnault (US$ 150 bilhões), CEO e presidente da LVMH. Ele supervisiona mais de 70 marcas, incluindo Louis Vuitton, Tiffany & Co. e Sephora.

    Getty Images

  • 5. Saúde

    221 bilionários – 8% da lista
    Mais rico: Jiang Rensheng & família (US$ 24,4 bilhões), presidente da empresa de vacinas Chongqing ZFSW Biological Products, conhecida como Zhifei. A companhia desenvolve suas próprias vacinas contra a tuberculose.

    LucasTeixeira/GettyImages
  • 6. Alimentação e bebidas

    219 bilionários – 8% da lista
    Mais rico: Zhong Shanshan (US$ 68,9 bilhões), presidente da empresa de água engarrafada Nongfu Spring. Ele também controla a Beijing Wantai Biological Pharmacy, de capital aberto.

    Getty Images
  • 7. Mercado Imobiliário

    215 bilionários – 8% da lista
    Mais rico: Lee Shau Kee (US$ 31,7 bilhões), cofundador da incorporadora imobiliária Sun Hung Kai. Antes disso, ele fundou a Henderson Land Development em 1976, que constitui a maior parte de sua riqueza.

    WitthayaPrasongsin/GettyImages

  • 8. Diversificada

    188 bilionários – 8% da lista
    Mais rico: Mukesh Ambani (US$ 84,5 bilhões), presidente da Reliance Industries. A empresa possui participações em petroquímica, petróleo e gás, varejo e telecomunicações.

    REUTERS/AmandaPerobelli

  • 9. Energia

    100 bilionários – 4% da lista
    Mais rico: Robin Zeng (US$ 28,4 bilhões), fundador e presidente do principal fornecedor de baterias para veículos elétricos Contemporary Amperex Technology (CATL). BMW, Volkswagen e Geely estão entre os clientes da empresa.

    BrazilPhotos/GettyImages

  • 10. Mídia e Entretenimento

    95 bilionários – 3% da lista
    Mais rico: Michael Bloomberg (US$ 59 bilhões), cofundador da empresa de informações financeiras e mídia Bloomberg LP. Ele gastou quase US$ 1 bilhão de sua fortuna pessoal em sua corrida presidencial fracassada em 2020.


1. Finanças e Investimentos

371 bilionários – 13% da lista
Mais rico: Warren Buffet (US$ 96 bilhões), CEO e presidente da Berkshire Hathaway, que possui participações em mais de 60 empresas, incluindo Duracell e Dairy Queen.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).