Atividade da indústria da zona do euro dispara em março, mas questões de oferta pesam, aponta PMI

O PMI final de indústria do IHS Markit saltou a 62,5 em março, ante 57,9 em fevereiro

Redação
Compartilhe esta publicação:
AtlantidePhototravel/GettyImages
AtlantidePhototravel/GettyImages

O PMI final de indústria do IHS Markit saltou a 62,5 em março, ante 57,9 em fevereiro

Acessibilidade


O crescimento da atividade industrial da zona do euro atingiu o ritmo mais forte, nos 24 anos de história da pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), no mês passado, mas problemas na cadeia de oferta e novos lockdowns podem segurar o avanço em breve.

O PMI final de indústria do IHS Markit saltou a 62,5 em março de 57,9 em fevereiro e preliminar de 62,4, na leitura mais elevada desde que a pesquisa começou em junho de 1997. O subíndice de produção avançou a 63,3 de 57,6, bem acima da marca de 50 que separa crescimento de contração e máxima da pesquisa.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“A indústria da zona do euro está estourando”, disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit. E acrescentou: “embora centrada na Alemanha, que viu expansão recorde particularmente forte durante o mês, a tendência de melhora é generalizada na região conforme as fábricas se beneficiam do aumento da demanda doméstica e do ressurgimento do crescimento das exportações.”

Questões na cadeia de oferta provocaram aumento dos preços e a maior alta nos tempos de entrega dos fornecedores desde que a pesquisa começou. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: