Cade reprova operação entre Videolar e Innova

Divulgação/Innova
Divulgação/Innova

O Cade também determinou a aplicação de multa no valor de R$ 9 milhões às empresas

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) reprovou hoje (28) a aquisição da petroquímica Innova pela Videolar citando descumprimento de acordo com a autarquia. O negócio havia sido aprovado pelo Cade em 2014.

“As petroquímicas não mantiveram o compromisso de manter os volumes de produção de poliestireno nos patamares estabelecidos no acordo e também não comprovaram benefícios aos consumidores decorrentes da operação”, afirmou a autarquia em comunicado à imprensa.

LEIA TAMBÉM: Cemig prepara IPO da Gasmig e quer obter R$ 9 bilhões com desinvestimentos até 2025

Segundo o Cade, o poliestireno é uma resina plástica utilizada em diversas aplicações, como produtos descartáveis, embalagens, linha branca de eletrodomésticos e eletroeletrônicos.

Em julho de 2019, o plenário do Cade decidiu que o acordo para produção mínima não foi cumprido e determinou a revisão do negócio. O Cade também determinou aplicação de multa no valor de R$ 9 milhões às empresas pelo descumprimento do acordo. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).