Ibovespa abre em queda com discussão do orçamento e CPI da Covid-19

O Ibovespa opera em queda nos primeiros negócios desta terça-feira (13), recuando 0,24% aos 118.485 pontos às 10h14, horário de Brasília, pressionado pela turbulência na política doméstica em torno do orçamento federal e da CPI do Coronavírus. A leitura do requerimento para a criação da Comissão deve ser realizada hoje no Senado, mas obstruções regimentais devem tentar atrasar o processo.

Enquanto isso, a equipe econômica discute alternativas para os gastos federais, entre elas uma PEC autorizando gastos fora do teto. Segundo relatório matinal da XP Investimentos, “o Ministério da Economia avalia uma nova PEC para autorizar gastos fora do teto, da meta fiscal e da regra de ouro com programas emergenciais, como BEm (R$ 10 bilhões) e Pronampe (R$ 7 bilhões), e até R$ 18 bilhões em iniciativas para mitigar os efeitos da pandemia, o que pode abrir espaço a emendas parlamentares no orçamento.”

Nos indicadores domésticos, as vendas do varejo no Brasil voltaram a crescer em fevereiro, com alta de 0,6% no mês em relação a janeiro, impulsionadas pela volta às aulas, após três meses de resultados negativos. Os dados divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) estão em linha com as expectativas do mercado. Em relação a fevereiro de 2020, houve queda de 3,8%.

Nos Estados Unidos, a inflação ao consumidor registrou a maior alta em mais de oito anos em março. O índice de preços ao consumidor subiu 0,6% no mês passado, depois de alta de 0,4% em fevereiro, informou nesta manhã o Departamento do Trabalho do país. Excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia, o índice teve alta de 0,3%. Economistas consultados pela Reuters projetavam alta de 0,5% do índice e avanço de 0,2% do núcleo da inflação.

Após a divulgação dos dados, os índices futuros operavam em campo misto em Wall Street, com o Dow Jones recuando 0,24% aos 118.485 pontos e o S&P 500 ganhando 0,07% aos 4.123 pontos às 10h14, horário de Brasília.

O resultado da inflação nos EUA impactava também a cotação do dólar nesta manhã, seguindo o enfraquecimento global da divisa no exterior. A moeda norte-americana operava em queda de 0,39% contra o real, negociada a R$ 5,69 na venda. Embora acima do esperado, os dados não corroborarem expectativas de mudança na política monetária norte-americana.

Na Ásia, as exportações chinesas saltaram 30,6% em março na comparação anual, enquanto as importações cresceram 38,1% no mesmo período, o nível mais forte em quatro anos. Os dados derrubaram as Bolsas chinesas, a leitura do mercado é que a economia em recuperação pode levar ao aperto da política monetária, preocupação que tem pesado sob o mercado nas últimas semanas, apesar das autoridades enfatizarem a continuidade da postura.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,16% aos 4.939 pontos, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,48% no fechamento, aos 3.396 pontos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).