Petrobras terá impacto positivo de R$ 328 milhões após acordo com Eletrobras e Amazonas Energia

Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Sete ações judiciais ficarão suspensas até a liquidação integral dos créditos negociados

A Petrobras informou hoje (7) ter assinado um acordo judicial com a Eletrobras e a Amazonas Energia para a recuperação de um crédito no valor aproximado de R$ 436 milhões. A empresa disse, ainda, que o acerto terá impacto positivo de R$ 328 milhões em seu balanço do segundo trimestre.

Segundo comunicado da Petrobras, o acordo envolve o recebimento de valores litigados pelas controladas indiretas da petroleira (Breitener Tambaqui e Breitener Jaraqui) em face da Amazonas Energia S/A (devedora) e da Eletrobras (responsável solidária).

LEIA MAIS: Caixa repetirá no IPO da Seguridade modelo usado com Banco Pan

Também faz parte do acordo o pagamento – pela Amazonas Energia à Petrobras – de valores vencidos remanescentes de faturamentos oriundos de contratos térmicos.

Sete ações judiciais ficarão suspensas até a liquidação integral dos créditos negociados, disse a Petrobras.

O valor será pago em 60 parcelas, calculadas pelo sistema de amortização constante, atualizadas com base em 124,75% do CDI, de 18 de janeiro de 2021 até sua integral liquidação.

“A Petrobras entende que o presente acordo antecipará o recebimento do crédito, reduzirá os custos associados à continuidade dessas disputas e encerrará as controvérsias associadas”, afirmou uma fonte próxima a empresa.

A Petrobras detém 93,66% de participação na Breitener Energética S.A., sendo esta última controladora integral da Breitener Tambaqui e Breitener Jaraqui.

A Eletrobras, por sua vez, disse que os processos judiciais têm sua origem anterior à privatização e desverticalização da Amazonas Energia, “certo que a participação da Eletrobras nos citados acordos judiciais não configura uma nova garantia em favor da devedora, mas sim o equacionamento de dívidas anteriores, executadas nos processos judiciais, em que a Eletrobras é parte dada sua condição de garantidora”. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).