Cade prorroga até julho prazo para analisar a compra da Linx pela Stone

"Com a prorrogação do prazo, o Tribunal terá até julho para julgar o ato de concentração", afirma a entidade .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

“Com a prorrogação do prazo, o Tribunal terá até julho para julgar o ato de concentração”, afirma o Cade

Acessibilidade


O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) informou hoje (26) a prorrogação por mais 90 dias do prazo para análise da compra da Linx pela StoneCo.

O julgamento foi adiado na sessão anterior, em 12 de maio. Assim, o assunto estará na pauta da próxima reunião do Conselho, agendada para 16 de junho.

LEIA MAIS: WeWork e Softbank anunciam joint venture na América Latina

“Com a prorrogação do prazo, o Tribunal terá até julho para julgar o ato de concentração”, afirmou o Cade.

A Stone anunciou em agosto do ano passado acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx, com os termos sofrendo ajustes desde antão e a operação sendo aprovada pelos acionistas das duas empresas em novembro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em março deste ano, a Superintendência-Geral do Cade recomendou a aprovação, sem restrições, da combinação de negócios das companhias. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: