Cofundador do Google, Sergey Brin vende ações da Alphabet pela primeira vez desde 2017

Brin vendeu US$ 32,7 milhões em ações da Alphabet na semana passada, com motivo e finalidade ainda desconhecidos.

Rachel Sandler
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Brin vendeu US$ 32,7 milhões em ações da Alphabet na semana passada, com motivo e finalidade ainda desconhecidos

Acessibilidade


O cofundador do Google, Sergey Brin, vendeu US$ 32,7 milhões em ações da Alphabet na semana passada, marcando sua primeira venda de ações da gigante da tecnologia desde 2017.

De acordo com os arquivos da SEC (Comissão de Valores Mobiliários norte-americana), Brin vendeu 13.889 ações da Alphabet na sexta-feira (7) – uma pequena fatia de suas mais de 38 milhões de ações na empresa. A Alphabet, empresa controladora do Google, viu o preço de suas ações disparar durante a pandemia. Quando Brin vendeu ações pela última vez em novembro de 2017, o preço do papel da Alphabet era de cerca de US$ 1.035. Agora, as ações valem quase US$ 2.341, perto de sua máxima histórica.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Brin sairá com cerca de US$ 20,6 milhões, após impostos, . Um porta-voz de Brin não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Forbes sobre por que ele decidiu vender agora ou qual a finalidade dos lucros.

Brin fundou o mecanismo de busca Google com Larry Page em 1998; os dois se conheceram na Universidade de Stanford enquanto estudavam para se graduarem no ramo de ciência da computação. Eles abriram o capital da empresa em 2004. Em 2015, o Google – que havia se expandido para incluir atividades como carros autônomos e pesquisas de saúde – passou a ser conhecido como Alphabet. Embora tenha deixado o cargo de presidente da Alphabet em dezembro de 2019, Brin continua sendo um acionista controlador e membro do conselho. Ele é atualmente a nona pessoa mais rica do mundo, com um patrimônio de US$ 97,1 bilhões – uma posição atrás de Page, de acordo com as estimativas da Forbes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Brin se manteve fora dos holofotes desde que ele e Page se afastaram da Alphabet. Ele está supostamente financiando uma empresa secreta de dirigíveis chamada LTA Research and Exploration, que está tentando construir um dirigível para entregar ajuda humanitária em zonas de desastre. Ele também financiou pesquisas sobre a doença de Parkinson, que ocorreu em sua família.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: