Forbes Radar: Banco Inter, Hapvida, Desktop, SLC Agrícola e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (21), Terra Santa e SLC Agrícola anunciam fusão, o custo da operação foi de aproximadamente R$ 41 milhões. Ao mesmo tempo que o Banco Inter e o Banco ABC Brasil firmam parceria para atuar conjuntamente no mercado de capitais brasileiro.

Ao mesmo tempo, a provedora de internet de banda larga por fibra óptica Desktop pediu ontem o registro para uma IPO, enquanto a Lupo, fabricante de roupas íntimas, contratou bancos para realizar uma oferta de ações.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

SLC Agrícola (SLCE3) e Terra Santa (TESA3)

A SLC e a Terra Santa anunciaram combinação de negócios. A incorporação consistirá na emissão de 2 milhões de ações ordinárias da SLC para os acionistas da Terra Santa.

Para fins de troca, as ações da SLC foram avaliadas em R$ 25,83 (valor determinado com base no preço médio ponderado nos últimos 60 pregões). A administração da companhia estimou que os custos para a realização serão de R$ 16 milhões, já a Terra Santa afirmou que será de R$ 25 milhões. Ambos os valores incluem os custos com avaliações, assessoria jurídica e demais assessorias para implementação da incorporação e a reorganização societária.

Após a assembleia convocada para o próximo 21 de junho, os acionistas que não concordarem com a incorporação terão 30 dias para manifestarem a intensão de retirar suas posições acionárias.

Bancos Inter (BIDI11) e ABC Brasil (ABCB4)

O Banco Inter firmou parceria com o Banco ABC Brasil para atuar conjuntamente no mercado de capitais brasileiro em áreas como estruturação, colocação e distribuição de títulos e valores mobiliários e de fundos de investimentos, comunicaram as instituições.

A parceria utilizará a expertise do ABC Brasil em originação e estruturação de operações de debêntures de infraestrutura, crédito privado e de distribuição no segmento institucional e a capilaridade e expertise em crédito imobiliário do Inter para a distribuição entre os mais de 11 milhões de seus clientes.

Ao mesmo tempo, o Banco Central homologou o desdobramento de ações do Banco Inter na proporção de um papel para três. Isto é, hoje, a instituição conta com 764 milhões ações representativas e contará com mais 383 milhões de ordinárias e 380 milhões de preferênciais.

BRF (BRFS3)

A brasileira BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, tem buscado oportunidades de crescer localmente no mercado da China, o principal da empresa na Ásia, disse o presidente-executivo em evento sobre sustentabilidade agrícola Brasil-China.

Segundo Lorival Luz, a China representa mais de 30% das exportações da BRF para a Ásia, e é um dos principais mercados. “Estamos continuamente olhando para novas oportunidades para crescer nosso negócio localmente, produzindo nossos produtos também na China, mas de forma sustentável e competitiva”, declarou ele, ao falar durante o evento online, sem dar detalhes.

Ele ressaltou que a relação comercial com os chineses tem sido fortalecida nos últimos anos. “Estamos operando no país com fortes objetivos para estabelecer relação de longo prazo e sempre ofertando alimentos de qualidade”, declarou, lembrando que o escritório em Xangai cresceu nos últimos anos.

Luz disse ainda que, em meio ao grande rigor da China com produtos importados e a preocupações com contaminação pela Covid-19, a BRF introduziu protocolos adicionais para o país asiático, visando eliminar quaisquer riscos. Os contêineres são submetidos a processos de desinfecção reconhecidos internacionalmente.

Desktop

A provedora de internet de banda larga por fibra óptica Desktop pediu ontem (20) o registro para uma IPO (Oferta Pública Inicial), em busca de recursos financiar crescimento orgânico, comprar rivais e reforçar caixa.

A operação, que será coordenada por Itaú BBA, UBS-BB, BTG Pactual e Bradesco BBI, servirá também para que a Makalu Partners, que administra a participação do controlador da companhia, o fundo norte-americano HIG Capital, venda uma fatia no negócio.

A Desktop afirma no prospecto preliminar da oferta entregue à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) que tinha em abril 14 mil quilômetros de rede própria de fibra ótica, tendo cerca de 264 mil usuários ativos, em 37 cidades no interior paulista.

Google (GOGL34)

O Google afirmou que abrirá sua primeira loja física na cidade de Nova York no verão do Hemisfério Norte, refletindo uma abordagem de varejo que ajudou a Apple a arrecadar bilhões de dólares nas últimas duas décadas.

A loja ficará no bairro de Chelsea, perto do campus na cidade de Nova York, que abriga mais de 11 mil funcionários.

O Google, que criou lojas pop-up no passado para promover seus produtos, disse que venderá smartphones Pixel, Pixelbooks e monitores de atividade física Fitbit junto com dispositivos domésticos inteligentes Nest no varejo.

As lojas também vão oferecer atendimento ao cliente para seus dispositivos e retirar seus pedidos feitos online.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas anunciou um novo adiamento da reforma do alto-forno nº 3 de sua usina em Ipatinga (MG) e elevou em 12% a estimativa de investimento na tarefa, citando efeitos da pandemia da Covid-19 e desvalorização cambial.

Em fato relevante, a companhia explicou que a medida aprovada por seu conselho de administração posterga a reforma do equipamento por 10 meses. Com isso, a unidade seguirá operando normalmente até meados de 2023, quando a reforma vai ser iniciada. O plano anterior, anunciado no fim do ano passado, previa que o equipamento seguiria operando até meados de 2022.

O alto-forno 3 é o maior em atividade da Usiminas, com capacidade atual para produção de 2,2 milhões de toneladas de ferro gusa por ano, segundo informou a companhia. A usina tem outros dois altos-fornos com capacidade atual para 600 mil toneladas anuais cada. A reforma geral tem como objetivo prolongar a operação do equipamento por mais 20 a 25 anos.

O valor previsto para a reforma foi revisto “em função de expressiva desvalorização cambial acumulada desde a última atualização do projeto, além do incremento significativo no custo de materiais e serviços necessários à sua execução”, explicou a Usiminas, citando agora o valor de R$ 2,09 bilhões, que será desembolsado até 2023. A projeção anterior de investimento na reforma era de R$ 1,8 bilhão.

A empresa acrescentou que a mudança nos planos não altera a previsão de investimentos para este ano, estimada em R$ 1,5 bilhão.

Hapvida (HAPV3)

A Hapvida anunciou que concluiu a compra do Grupo Promed, que atua na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), mas também informou o cancelamento da compra do Grupo Santa Filomena, de Rio Claro (SP), diante de cláusulas que a companhia informou serem impossíveis de realizar.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras informou que a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que determinou que o valor do ICMS a ser excluído da base de cálculo do PIS-Cofins é o destacado em nota fiscal gerará um impacto positivo de R$ 4,4 bilhões no balanço do segundo trimestre da companhia.

O impacto informado pela estatal decorre da “melhor estimativa dos valores a serem recuperados para as competências compreendidas entre o período de outubro de 2001 a junho de 2020”, e se refere à cifra antes dos efeitos fiscais.

Em fato relevante, a petroleira acrescentou que sua expectativa é de aproveitar o crédito nos próximos meses, mediante a compensação de tributos federais.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Marfrig (MRFG3)

Executivos da Marfrig Global Foods receberam ontem (20) a visita do embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, para debater a suspensão das exportações de carnes imposta pelo governo argentino, e esperam que a medida não afete as unidades da companhia no país vizinho.

“Segundo o embaixador, a situação é temporária e tende a se regularizar em breve, o que não deve prejudicar as operações da Marfrig no momento”, disse a empresa em nota à Reuters.

Com isso, a companhia afirmou que pretende manter os investimentos na Argentina, sem dar mais detalhes.

O encontro contou com a presença do presidente do Conselho de Administração, Marcos Molina, e com CEO da Operação América do Sul da Marfrig, Miguel Gularte.

Na última segunda-feira (17), o governo argentino anunciou o bloqueio de exportações de carnes por 30 dias como uma medida emergencial devido ao sustentado aumento no preço da proteína bovina no mercado local.

No dia seguinte, a Marfrig informou ao mercado que o impacto da decisão argentina se limita a 1,3% da receita líquida consolidada da empresa.

Um dos investimentos mais recentes da empresa no mercado argentino foi a aquisição, por US$ 4,6 milhões, da Campo del Tesoro, companhia que opera uma planta localizada em Pilar, na província de Buenos Aires, com capacidade de processamento de cerca de 15 mil toneladas/ano de hambúrgueres, e é líder na produção de hambúrgueres de carne bovina para o food service na Argentina.

Quando a compra foi anunciada, em outubro do ano passado, a Marfrig disse em comunicado que possuía capacidade total de 54 mil toneladas/ano para produção de hambúrgueres na Argentina, liderando os canais de varejo e food service com as marcas Paty e Good Mark, e atendendo mercados internacionais a partir daquele país.

Lupo

A Lupo, fabricante de roupas íntimas, contratou bancos com o objetivo de realizar uma oferta de ações. O “Brazil Journal” anunciou que a corretora XP e os bancos BTG, Bank Of America e Itaú BBA são os responsáveis pelo IPO.

Lojas Renner (LREN3)

A Lojas Renner anunciou o aumento de capital social para R$ 7,79 bilhões, o que representa um aumento de aproximadamente R$ 7 milhões.

A aprovação faz parte plano de opção de compra de ações em quatro outorgas. A primeira consiste na compra de 87 mil ativos pelo preço de R$ 14, a segunda são 126 mil ações a R$ 19,74, a terceira são 86 mil ações a R$ 32,92 e a quarta são 28 mil precificadas em R$ 38,81.

Grupo Mateus (GMAT3)

Após a participação de Ilson Mateus, Presidente do Grupo Mateus, em live realizada pela ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), o Grupo Mateus informou que, em 2020, alcançou a posição de quarto maior varejista de alimentos do país, no ranking oficial da referida associação.

Segundo a companhia, “o resultado excepcional apresentado pelo Grupo no ano passado foi fundamental para atingir tal posição, em um cenário competitivo e de forte crescimento do setor. Em 2020, o Grupo Mateus registrou um recorde de receita bruta de R$ 14,4 bilhões, o que representou um aumento de 45% em comparação a 2019. ”

Marisa Lojas (AMAR3)

A Marisa informou que foi certificada pela WOB (Women on Board),uma iniciativa independente, apoiada pela ONU Mulher, que visa reconhecer, valorizar e divulgar a existência de ambientes corporativos com a presença de mulheres em conselhos de administração, com o objetivo de demonstrar os benefícios desta diversidade ao mundo empresarial e à sociedade, e que, até o momento, já certificou 37 organizações.

A Marisa Lojas recebeu o selo especial por contar com três mulheres em seu conselho: Carla Schmitzberger, Cristina Ribeiro Sobral Sarian e Flavia Maria Verginelli.

Tesla (TSLA34)

A Tesla aumentou os preços dos veículos Model 3 Long Range e Standard Range Plus e do Model Y Long Range em US$ 500, mostrou o site da fabricante de carros elétricos hoje.

O preço de seu Model 3 Standard Range Plus mais barato foi elevado para US$ 39.990, enquanto o Model 3 Long Range AWD subiu para US$ 48.990.

O Model Y Long Range AWD agora custa US$ 51.990 em comparação com US$ 51.490 anteriormente, segundo o site.

A Tesla entregou 182.780 veículos Modelo 3 e Model Y no primeiro trimestre, um aumento de 13% em relação aos três meses anteriores. O aumento da produção e a sólida demanda por seus modelos mais baratos ajudaram a compensar o impacto da escassez global de peças.

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).