Global 2000: as maiores empresas de capital aberto do setor de tecnologia em 2021

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Um recorde de 177 empresas de tecnologia desembarcou no Global 2000 deste ano, o ranking anual da Forbes das maiores empresas públicas do mundo

Depois de ganhos massivos na pandemia e estreias de sucesso no mercado de ações, as empresas de tecnologia aumentaram seu controle sobre os negócios globais e ficaram maiores do que nunca no ano passado, conquistando um recorde de 177 lugares no Global 2000, o ranking anual da Forbes das maiores empresas de capital aberto do mundo.

A Apple lidera o ranking de tecnologia pelo sexto ano consecutivo, subindo duas posições para a sexta colocação na lista geral, enquanto a demanda crescente na China ajudou as vendas do iPhone a esmagar as expectativas e elevou os lucros anuais para um recorde de US$ 63,9 bilhões – tornando a Apple a empresa mais lucrativa no mundo. A companhia do Vale do Silício também vale mais do que qualquer outra no mundo, ostentando um valor de mercado de quase US$ 2,3 trilhões quando o Global 2000 foi apurado em 16 de abril.

LEIA TAMBÉM: Global 2000: os maiores bancos de capital aberto do mundo em 2021

A Samsung Electronics, também fabricante de smartphones, recuperou o segundo lugar em tecnologia depois de cair para a quarta posição no ano passado, subindo cinco posições para a décima primeira colocação no geral, graças a um boom nas vendas de eletrodomésticos da empresa. Essas receitas devem permanecer fortes devido à recuperação da economia global. Apesar dos obstáculos de curto prazo para seu negócio de semicondutores devido à escassez global de chips, a Samsung registrou receita no ano passado de mais de US$ 200 bilhões.

Mantendo-se na 13ª posição na lista geral, a Alphabet reivindica o 3º lugar em tecnologia depois de dividir a posição no ano passado com a gigante do software Microsoft, que caiu para a 4ª posição em tecnologia e a 15ª no geral. Ambas as empresas quebraram as expectativas de lucro de Wall Street no ano passado, mas o domínio da Alphabet em publicidade digital ajudou seu lucro a subir quase 17%, para US$ 40,3 bilhões, ultrapassando o crescimento de lucros da Microsoft de cerca de 11%.

A gigante da Internet Tencent completa as cinco primeiras colocações com a melhor posição até agora, saltando 21 postos para chegar à 29ª posição geral. Única empresa chinesa entre as 20 maiores de tecnologia do mundo, a Tencent registrou as maiores vendas e lucro de qualquer companhia entre as 20 maiores. Outra beneficiária do crescente mercado de anúncios digitais, as vendas anuais aumentaram 28%, para quase US$ 70 bilhões, enquanto os lucros dispararam 72% para US$ 23,3 bilhões.

A maior estreia do ano foi a fintech chinesa Lufax, uma das mais de duas dezenas de estreantes em tecnologia no Global 2000. Como muitas outras que apareceram pela primeira vez, a Lufax chega à lista após uma estreia no mercado de ações muito antecipada. A empresa de operações financeiras levantou US$ 2,2 bilhões em outubro e agora ostenta uma capitalização de mercado de US$ 40 bilhões, ocupando a 500ª posição geral e a 40ª em tecnologia.

A exchange de criptomoedas Coinbase representa a maior estreia de uma empresa norte-americana depois que sua listagem direta, em abril, elevou brevemente sua capitalização de mercado para mais de US$ 100 bilhões. Ela se juntou a uma safra de outras empresas do país que são novas na lista deste ano após abrirem o capital nos últimos dois anos, incluindo o serviço de entrega DoorDash, a plataforma de compartilhamento de fotos online Pinterest e as empresas de nuvem Snowflake, Datadog e Crowdstrike.

VEJA MAIS: Global 2000: as maiores empresas de capital aberto do mundo em 2021

No total, cerca de 81 das maiores empresas de tecnologia do mundo estão sediadas nos Estados Unidos, muito mais do que qualquer outro país. China, Japão e Taiwan são outros hotspots de tecnologia, reivindicando participação para 26, 15 e 13 empresas na lista, respectivamente.

Ao todo, as empresas de tecnologia no Global 2000 da Forbes são de 22 países diferentes e representam um valor de mercado impressionante de US$ 17,9 trilhões – aumentando 73% ano após ano para quase um terço do valor de todo o mercado de ações dos EUA. As empresas registraram quase US$ 3,3 trilhões em vendas anuais combinadas, ante cerca de US$ 3 trilhões no ano passado, quando 161 empresas de tecnologia entraram na lista. Ativos e lucros também aumentaram, subindo 19% e 11%, respectivamente, para US$ 5,2 trilhões e US$ 434,7 bilhões.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).