Ibovespa despenca 2,6% seguindo Wall Street e turbulência política

O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos na sessão de hoje (12) e fechou em queda de 2,65%, com a pressão do recuo das bolsas nos Estados Unidos. O mau humor global da sessão foi pautado pela alta inesperada na inflação norte-americana medida pelo IPC (Índice de Preços ao Consumidor) de abril.

O cenário doméstico conturbado ainda agravou o dia do mercado, com preocupações no entorno da CPI da Covid-19 no Senado (incluindo a ameaça de pedido de prisão em flagrante do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten, pelo relator da CPI, senador Renan Calheiros) e a agenda de resultados corporativos carregada.

VEJA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Marfrig ON e units do Banco Inter ficaram entre as maiores baixas da sessão com investidores embolsando lucros, apesar de apresentarem resultados melhores que o esperado. O papel PNB da Eletrobras fechou em queda de 3,47%, antes do balanço do primeiro trimestre, agendado para depois do fechamento.

Nesse contexto, o dólar fechou em alta de 1,57% ante o real, a R$ 5,3043, com o avanço do índice DXY, que mede o desempenho da divisa norte-americana ante pares no exterior.

No exterior, os índices dos Estados Unidos fecharam no vermelho, com a surpresa trazida pelos dados de inflação pela manhã. O IPC de abril registrou alta de 0,60% na base mensal, contra consenso de 0,20%, e 4,2% na base anual, o maior nível desde 2008, ante expectativa de 3,6%.

“Existe incerteza sobre por quanto tempo a inflação vai existir dentro da atual recuperação econômica, porque podemos ver altas nos preços de moradias, nas commodities em todo o mundo e aumento da demanda por bens e serviços”, disse Brian Vendig, presidente da MJP Wealth Advisors.

“A incerteza sobre a trajetória dos juros e da inflação está fazendo investidores reconsiderarem suas carteiras, especialmente em ações de tecnologia e outras que foram muito bem no último ano.”

O índice S&P 500 fechou em queda de 2,14%, o Nasdaq, 2,67% e o Dow Jones, 1,99%, pior queda desde janeiro.

Paula Zogbi , analista da Rico Investimentos, diz que o clima global das bolsas é de pessimismo “Mesmo com o presidente do Fed, Jerome Powell, afirmando que qualquer alta dos preços deve ser transitória, a autoridade também afirmou que uma inflação desancorada pode levar ao uso de “instrumentos” para levar o indicador à meta.”

“Também na nossa visão, a pressão é temporária e relacionada a fatores intrínsecos à pandemia e aos estímulos.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do

mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).