Protocolo DeFi apoiado pela Coinbase capta US$ 10 milhões em rodada Series A

Yuriko Nakao/GettyImages
Yuriko Nakao/GettyImages

Usuários do Notional Finance podem utilizar a plataforma para ofertar ou tomar empréstimos conectando sua carteira Ethereum

A Notional Finance captou US$ 10 milhões em uma rodada Series A liderada pela Pantera, que contou com a participação da ParaFi Capital, 1Confirmation, Spartan Group, Nascent e outros nomes, após uma rodada seed da Coinbase Ventures. O protocolo da Notional traz taxas de empréstimo pré-fixadas via stablecoins no blockchain do Ethereum, o primeiro de seu tipo, junto com o Yield Protocol.

As taxas de juros pré-fixadas entre tomadores de crédito e credores são um elemento crucial do sistema financeiro tradicional, permitindo que empresas e indivíduos planejem melhor suas finanças futuras. Já no mundo das criptomoedas, as taxas variáveis ​​são a norma. Essas taxas flutuantes, assim, dificultam a comparação de protocolos e o uso de DeFi (Finanças Descentralizadas) para aplicações no sistema financeiro real.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“Para fazer um planejamento de longo prazo, tomar crédito para comprar uma casa ou carro, as pessoas precisam saber quais serão seus custos – elas precisam de taxas fixas”, diz Kyle Long, chefe de marketing da Notional.

O protocolo já revelou ter sucesso, com quase US$ 20 milhões provisionados (conforme informado no relatório DeFiPulse) e US$ 10 milhões em empréstimos concluídos.

Os usuários podem utilizar o Notional para pedir recursos emprestados, emprestar ou fornecer liquidez diretamente na plataforma conectando sua carteira Ethereum. As taxas dependem do tamanho e da stablecoin, mas geralmente oscilam em torno de 6 a 7% ao ano.

Os protocolos de empréstimo com taxas pré-fixadas adicionam outra funcionalidade importante à cesta de ferramentas DeFi. À medida que mais e mais aplicações financeiras são codificadas em blockchains descentralizados, tornam-se imediatamente acessíveis a mais pessoas, permitindo novos casos de uso combinados.

Projetos voltados para empréstimos construídos no Ethereum, como o Aave (antes conhecido como LEND) – um protocolo de liquidez de código aberto que tem tamanho de mercado totalmente diluído de mais de US$ 7 bilhões – obtiveram um tremendo sucesso dentro do ecossistema. Para que o espaço cripto se expanda para um uso mais real, no entanto, esses empréstimos precisam ser usados ​​na economia como um todo.

O DeFi Money Market (DMM) foi um dos primeiros projetos voltados a permitir empréstimos via criptomoedas para compras no mundo real. O projeto foi encerrado recentemente devido a investigações regulatórias, na contramão da demanda crescente. Projetos mais recentes, como o Alchemix (ALCX), também começaram a ser usados ​​para compras na economia real.

Teddy Woodward, cofundador e CEO da Notional, diz que há muito mais trabalho a ser feito para levar o DeFi ao grande público. “Estamos trabalhando arduamente para fornecer atualizações ao nosso protocolo, que permitirão aos usuários emprestar e tomar empréstimos por períodos de vários anos, com um conjunto mais amplo de criptoativos e custos de transação ainda mais baixos.”

Essas melhorias produzirão “um produto que oferece a estabilidade necessária para planejar o sucesso financeiro de longo prazo”, avalia o CEO da startup.

Embora o bitcoin, os NFTs e o DeFi tenham ganhado notoriedade nos últimos meses, ainda são soluções novas em termos de desenvolvimento. Como muitas revoluções tecnológicas do passado, o DeFi também poderá ser adotado para trazer soluções a problemas do mundo real e as taxas de empréstimos pré-fixadas são um alicerce fundamental nessa trajetória. Como o Notional é um projeto de código aberto, abre portas para mais inovação e integração de empréstimos com taxas fixas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).