Receita da Xiaomi sobe 55% no 1º trimestre

A fabricante chinesa de smartphones Xiaomi reportou hoje (26) crescimento de 55% na receita no primeiro trimestre, acima das expectativas de analistas, conquistando participação de mercado da Huawei Technologies.

A receita subiu para 76,88 bilhões de iuanes (US$ 12 bilhões) no trimestre encerrado em 31 de março, ante 49,70 bilhões de iuanes no ano anterior. Analistas esperavam receita de 74,5 bilhões de iuanes, de acordo com dados da Refinitiv.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O lucro líquido ajustado aumentou para 6,1 bilhões de iuanes, contra as estimativas do mercado de 3,97 bilhões de iuanes.

A participação da Xiaomi no mercado de smartphones na China aumentou 75% com relação ao ano anterior, de acordo com a empresa de pesquisas Canalys, conforme a Huawei se retirou após as restrições comerciais dos EUA que limitaram sua capacidade de fornecer componentes-chave para seus aparelhos.

A receita de vendas de smartphones aumentou 69,8% ano a ano para 51,5 bilhões de iuanes, enquanto a receita de serviços de internet aumentou 11,4% ano a ano para 6,6 bilhões de iuanes.

O governo norte-americano também retirou a empresa de uma lista proibida, que teria impedido investidores nos EUA de possuir ações da empresa, revertendo uma das últimas manobras do ex-presidente Donald Trump contra o setor de tecnologia da China. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).