Thomson Reuters tem receita e lucro operacional acima do esperado no 1º trimestre

A Thomson Reuters divulgou hoje (4) receita e lucro operacional mais altos no primeiro trimestre, em resultado ajudado pelas suas três principais divisões e uma economia em recuperação. A empresa ainda estimou que o crescimento das vendas em todo o ano ficará no topo das estimativas originais.

A proprietária da Reuters News, informou em um comunicado que o lucro operacional aumentou em um terço para US$ 387 milhões no primeiro trimestre. As vendas totais da Thomson Reuters subiram 4%, para US$ 1,58 bilhão, acima das estimativas, e a empresa disse que há previsão de crescimento de 3,5% a 4% no ano inteiro.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Suas três divisões principais (Legal Professionals, Tax & Accounting Professionals e Corporate) apresentaram ganhos de vendas entre 3% e 7%. O segmento Reuters News aumentou as vendas em 2%, para 160 milhões de dólares.

O lucro por ação ajustado, que exclui um ganho com a venda do investimento da empresa na Refinitiv e outros ajustes, aumentou para US$ 0,58 por ação, de US$ 0,48 no mesmo período do ano anterior, superando a previsão de US$ 0,42 de analistas, de acordo com estimativas da Refinitiv.

“Nossos clientes estão mais confiantes em um ambiente econômico em melhoria e os ventos positivos prevalecentes se refletiram em fortes vendas em nossos negócios”, disse Steve Hasker, presidente-executivo da Thomson Reuters, em um comunicado. No entanto, ele alertou que o risco permanece devido ao aumento da pandemia em algumas partes do mundo.

A Reuters revelou no mês passado um novo site de assinaturas como parte de uma ampla iniciativa para cortejar profissionais de negócios, e juntou-se a muitas outras grandes organizações de notícias que já cobram por seu conteúdo.

Também em abril, a Reuters nomeou uma de suas principais editoras, Alessandra Galloni, como editora-chefe, a primeira mulher a liderar a organização de notícias de abrangência mundial em seus 170 anos de história. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).