WhatsApp relança transferência de dinheiro no Brasil

Dado Ruvic/ilustração/Reuters
Dado Ruvic/ilustração/Reuters

O WhatsApp iniciou seu serviço de pagamento em parceria com as redes de cartões Visa e Mastercard e a processadora de pagamentos Cielo

O WhatsApp relançou hoje (4) seus serviços de transferência de dinheiro entre indivíduos no Brasil, depois de ter sido bloqueado pelo Banco Central há quase um ano, disse o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, em vídeo.

O Brasil é o segundo país onde o serviço de mensagens lança transferências de dinheiro. Na Índia, maior mercado do WhatsApp com 400 milhões de usuários, o Facebook obteve aprovação para iniciar os serviços financeiros em novembro.

LEIA MAIS: Transferências por WhatsApp devem começar nas próximas semanas

Por meio de números de cartões de débito ou pré-pagos, os 120 milhões de usuários do WhatsApp no ​​Brasil podem enviar entre si até R$ 5 mil por mês por meio do serviço de mensagens gratuitamente. A princípio, o sistema não permitirá que cada transação ultrapasse R$ 1.000 ou mais de 20 transferências por dia.

O lançamento do novo recurso será feito em etapas, disse o diretor de operações, Matthew Idema, em uma entrevista. A partir de hoje, um número limitado e não divulgado de usuários ganhará uma ferramenta de pagamento em seu aplicativo. Com isso, eles poderão convidar novos usuários.

Em junho, o WhatsApp havia lançado seus serviços de pagamentos no Brasil, mas o Banco Central os suspendeu alguns dias depois, alegando que isso poderia prejudicar o sistema de pagamentos existente no país em termos de concorrência, eficiência e privacidade de dados.

Além de analisar a estrutura de rede de pagamentos que o Facebook usa, a autoridade monetária também exigiu que a rede social fosse uma empresa de serviços financeiros no Brasil regulada. O Facebook Pagamentos do Brasil se tornou um iniciador de pagamentos, com capital inicial de R$ 5 milhões.

Mas o Banco Central ainda não deu sinal verde para que o WhatsApp lance pagamentos com comerciantes, serviço que deve ser pago, adicionando uma nova linha de receita para o WhatsApp. No ano passado, os pagamentos com cartão no Brasil totalizaram R$ 2 trilhões, um aumento de 8,2% em relação a 2019.

Idema disse que as conversas com o Banco Central ainda estão em andamento e que o Facebook espera que o lançamento de pagamentos aos lojistas ocorra este ano, recusando-se a comentar se será um serviço cobrado.

“Para o WhatsApp, o lançamento de pagamentos é interessante porque aumenta o uso do aplicativo”, disse o executivo.

O WhatsApp iniciou seu serviço de pagamento em parceria com as redes de cartões Visa e Mastercard e a processadora de pagamentos Cielo. Operará com cartões emitidos por Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú Unibanco, Nubank, Mercado Pago e Sicredi (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).