Boletim Focus: mercado melhora expectativa para crescimento econômico em 2021

A projeção para o crescimento do PIB agora é de 4,36% este ano, ante 3,96% na semana anterior

Redação
Compartilhe esta publicação:
Ueslei Marcelino / Reuters
Ueslei Marcelino / Reuters

A pesquisa semanal Focus registrou projeção mais alta para o PIB neste ano

Acessibilidade


O mercado elevou com força a expectativa de crescimento econômico do Brasil em 2021 depois de dados melhores do que o esperado sobre a atividade divulgados na semana passada, mostrou hoje (7) a pesquisa Focus do Banco Central.

De acordo com o levantamento semanal, a projeção para o crescimento do PIB agora é de 4,36% este ano, de 3,96% na semana anterior. Para 2021 a conta também subiu, a 2,31%, de 2,25%.

LEIA MAIS: Expansão da indústria no Brasil acelera em maio, mostra PMI

A revisão vem na esteira de dados que mostraram que a economia brasileira cresceu 1,2% no primeiro trimestre, acima do esperado e que levou o PIB de volta ao patamar pré-pandemia.

O Focus mostrou ainda forte melhora no cenário para a produção industrial, com o crescimento esperado em 6,10% em 2021 e 2,40% em 2022, de 5,50% e 2,30% respectivamente na pesquisa anterior.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As expectativas para a inflação também aumentaram, chegando a 5,44% este ano e 3,70% no ano que vem, de 5,31% e 3,68% antes. O centro da meta oficial para a inflação em 2021 é de 3,75% e para 2022 é de 3,50%, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Os economistas consultados ainda deixaram inalterada a perspectiva para a taxa básica de juros, com a Selic prevista em 5,75% ao final deste ano e 6,50% em 2022. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: