Cofundadores do Google vendem ações da Alphabet após anos sem ofertas

Sócios majoritários da companhia, Larry Page e Sergey Brin venderam, juntos, cerca de US$ 448 milhões em papéis no mês passado, segundo registros da SEC.

Kenrick Cai
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Sócios majoritários da companhia, Larry Page e Sergey Brin venderam, juntos, cerca de US$ 448 milhões em papéis no mês passado, segundo registros da SEC

Acessibilidade


Depois de não vender uma única ação de suas respectivas fatias da Alphabet desde 2017 – um período durante o qual o valor dos papéis, assim como seus patrimônios líquidos, mais do que dobraram – os cofundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, começaram a descarregar ações na gigante da tecnologia.

Page e Brin, a oitava e a nona pessoas mais ricas do mundo, venderam juntos cerca de US$ 448 milhões em ações da Alphabet no mês passado, de acordo com registros da Comissão de Valores Imobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês). Brin foi o primeiro e arrecadou, subtraindo os impostos, cerca de US$ 122 milhões das vendas entre 7 de maio e 11 de maio. Page veio logo em seguida, com um conjunto de vendas entre 11 de maio e 13 de maio. Ontem (3), ele descarregou outros US$ 41 milhões em ações, elevando sua arrecadação total deste ano para quase US$ 160 milhões após as deduções fiscais. As vendas representam uma pequena fatia do patrimônio líquido de cada um.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Brin vendeu papéis da Alphabet pela última vez em novembro de 2017, enquanto Page não havia diminuído sua participação desde fevereiro do mesmo ano. Na lista dos bilionários do mundo da Forbes de 2017, o patrimônio de Brin valia US$ 39,8 bilhões e o de Page, US$ 40,7 bilhões. Após as recentes transações, a Forbes estima que Brin possui US$ 99,2 bilhões e Page, US$ 102,4 bilhões.

Não está claro o porquê da dupla retomar suas vendas de ações, e um porta-voz da Alphabet não respondeu a um pedido de comentário até o momento desta publicação. Em dezembro de 2019, Page e Brin deixaram os cargos de CEO e presidente da Alphabet, respectivamente, mas ambos permanecem no conselho e, juntos, têm o poder de voto majoritário na empresa. Mesmo após as vendas recentes, eles detêm mais de 51% das ações com direito a voto da companhia, o que significa que são capazes de orientar as decisões da diretoria da empresa de Mountain View, Califórnia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Desde que deixaram suas posições com atuação direta na companhia, Page e Brin se mantiveram distantes da mídia. O escritório Bayshore Global Management, que administra o patrimônio de Brin, abriu uma nova unidade em Singapura em outubro passado. Sua organização filantrópica, a Sergey Brin Family Foundation, declarou uma doação de US$ 104 milhões para os esforços de socorro contra a Covid-19. Notícias recentes sobre Page são ainda mais raras; fora da Alphabet, ele é conhecido como um investidor na empresa de carros voadores Kitty Hawk. Quando a Alphabet foi chamada a testemunhar perante o Congresso em 2020, foi o CEO Sundar Pichai quem apareceu aos olhos do público.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: