Forbes Radar: BRF, Embraer, EA, Vale, Azul e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (11), empresas anunciam ofertas e aquisições. A Azul informou que precificou uma oferta de senior notes no exterior e leventou US$ 600 milhões, ao mesmo tempo, a Sabesp arrecadou o montante de R$ 1,2 bilhão em emissões de debêntures e a Ecorodovias pode movimentar R$ 2,2 bilhões em uma oferta restrita, se considerado a cotação de R$ 13,33 por ação de ontem (10).

No lado das aquisições, a Equatorial Energia informou que adquiriu a E-Nova Instalação e Manutenção por R$ 7,5 mil, enquanto a Arezzo está em processo de compra da BAW Clothing, marca de streetwar, por R$ 105 milhões e a Ambipar fechou a aquisição da Metal Ar Engenharia (o valor da compra não foi informado).

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Embraer (EMBR3)

A Embraer anunciou ontem (10) que sua empresa de transporte aéreo urbano Eve iniciou discussões para uma eventual combinação de negócios com uma SPAC (Companhia de Aquisição com Propósito Específico) de capital aberto nos Estados Unidos, o que fez as ações da companhia dispararem mais de 10%.

A companhia brasileira não informou detalhes. A SPAC em questão é a Zanite Acquisition Corp. Empresas estão recorrendo a um arranjo em que são adquiridas por SPACs já listadas para acelerarem sua ida ao mercado de capitais dos Estados Unidos.

Wall Street está em frenesi em torno das SPACs, que levantaram US$ 99 bilhões nos EUA até meados de abril, após um recorde de US$ 83 bilhões em 2020.

Visa (VISA34)

A gigante de pagamentos Visa anunciou ontem (10) a saída de seu principal executivo no Brasil, Fernando Teles, que estava no cargo há cerca de cinco anos.

“A partir do dia 10 de junho, Fernando Teles não trabalha mais na Visa”, afirmou a companhia em comunicado, adicionando que as lideranças regional e global “já iniciaram a busca por um novo profissional para essa importante função”.

O anúncio ocorre num momento de grande efervescência no mercado de pagamentos no Brasil. No mês passado, a credenciadora de cartões Cielo havia anunciado que seu diretor-presidente, Paulo Caffarelli, renunciou ao cargo.

Marcos Magalhães deixou o Itaú Unibanco, onde comandava o braço de cartões Rede, para assumir no mês passado como presidente do BS2, ex-Banco Bonsucesso.

Alibaba (BABA34)

O grupo de comércio eletrônico Alibaba Group planeja desenvolver caminhões autônomos com sua subsidiária de logística Cainiao, afirmou o vice-presidente de tecnologia, Cheng Li.

O executivo afirmou que a Cainiao pretende colocar em funcionamento 1 mil robôs de entrega de produtos na China no próximo ano.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Electronic Arts (EAIN34)

A Electronic Arts está investigando uma recente violação de acesso a seus sistemas em que parte de códigos-fonte de videogames e ferramentas de desenvolvimento relacionadas foram roubadas, afirmou a companhia ontem (10).

A produtora dos games “Battlefield”, “Apex Legends” e “Fifa 21” afirmou que não espera que a invasão tenha impacto sobre seus produtos ou negócios e que está trabalhando com autoridades e especialistas em uma investigação criminal em andamento.

A Motherboard publicou mais cedo que hackers roubaram um bom conjunto de dados, incluindo códigos-fonte do Fifa 21 e do software de desenvolvimento Frostbite.

No total, os hackers roubaram cerca de 780 gigabytes de dados da EA e colocaram anúncios de venda dos dados em uma série de fóruns, segundo a publicação.

As ações da EA, que chegaram a recuar até 2,4% mais cedo, exibiam baixa de 0,2% às 15h25, horário de Brasília, em Nova York.

Amazon (AMZO34)

A Amazon.com disse nesta quinta-feira que alguns funcionários corporativos terão a opção de voltar ao escritório três dias por semana e trabalhar remotamente outros dois dias.

Funcionários em funções de linha de frente, como engenheiros de hardware, continuarão trabalhando no local, disse a Amazon.

A Amazon também dará aos funcionários a opção de trabalhar até quatro semanas por ano de forma totalmente remota.

A Apple e o Google fizeram neste ano anúncios similares de mudança para semana de trabalho híbrida.

BRF (BRFS3)

A companhia de alimentos BRF construirá um novo centro de distribuição na região da Grande Vitória (ES), com investimentos estimados em R$ 70 milhões, informou a empresa ontem (10).

O anúncio se segue a investimentos de R$ 764 milhões divulgados na véspera para ampliar instalações em Santa Catarina e Mato Grosso Sul.

Segundo a BRF, o novo centro de distribuição capixaba ocupará área de 13 mil metros quadrados e será o mais “sustentável” da companhia, contando com painéis solares com capacidade para gerar até 1,5 megawatts de energia.

Além da geração solar, a BRF também promete o reaproveitamento de água, inovações na geração de frio e uma frota com zero emissão de gás carbônico para a nova instalação capixaba.

“A BRF tem um espaço para crescimento das operações no Espírito Santo e este investimento mostra nosso compromisso em gerar riquezas e seguir nosso plano Visão 2030”, disse o CEO da BRF, Lorival Luz, em referência à estratégia de sustentabilidade da companhia.

A BRF já possui um centro de distribuição no Espírito Santo, localizado em Viana, que movimenta um volume médio mensal de mais de 2.700 toneladas, destacou a empresa, que não detalhou a capacidade da nova unidade ou o cronograma para as operações.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras informou ter concluído ontem (10), por meio da sua subsidiária integral PGF (Petrobras Global Finance), oferta de títulos no mercado de capitais internacional no valor de US$ 1,5 bilhão, com vencimento em junho de 2051.

A operação, precificada no dia 2 de junho, representou a menor taxa de retorno (yield) de uma emissão na história da Petrobras para um título de 30 anos, segundo comunicado.

A demanda aproximada foi 6,2 vezes superior à oferta, com participação de 426 investidores dos Estados Unidos, Europa, Ásia e América Latina.

O título teve cupom de 5,50% ao ano; preço de 96,446%; rendimento ao investidor de 5,75% a.a..

Os recursos líquidos da venda desses títulos serão utilizados para o pagamento dos títulos validamente entregues e aceitos na oferta de recompra anunciada em 2 de junho.

Sabesp (SBSP3)

A companhia paulista de saneamento básico Sabesp informou nesta ontem (10) que seu conselho de administração aprovou uma emissão de debêntures de até R$ 1,2 bilhão.

Segundo o fato relevante, a emissão será feita em até três séries. A operação depende de que seja emitido pelo menos R$ 1 bilhão, sendo no máximo R$ 300 milhões da primeira série.

A Oferta será destinada exclusivamente a investidores profissionais.

“Os recursos obtidos com a emissão serão destinados ao refinanciamento de compromissos financeiros vincendos em 2021 e à recomposição de caixa da companhia”, afirmou a Sabesp.

Vale (VALE3)

A Samarco protocolou ontem (10) seu plano de recuperação judicial na 2ª Vara Empresarial da Comarca de Belo Horizonte, propondo descontos de 85% no valor a ser pago aos maiores credores da companhia que não aceitarem receber ações preferenciais da mineradora, disseram à Reuters fontes com conhecimento do plano.

Ao principal grupo de credores, que reúne quase 100% da dívida de cerca de R$ 50 bilhões e engloba detentores de títulos, acionistas e fornecedores médios e grandes, a empresa propôs a conversão dos valores a receber em capital social da empresa, por meio de ações preferenciais com direito a dividendos diferenciados.

Caso os credores aceitem o pagamento dessa forma, a empresa atingida pelo desastre da barragem de Mariana, que paralisou as operações da companhia por cerca de cinco anos, emitirá ações preferenciais.

Atualmente, a Samarco, joint venture da brasileira Vale com o grupo anglo-australiano BHP , cada um com 50% de participação, tem capital fechado, com apenas ações ordinárias.

Se o grupo dos maiores credores não aceitar pagamento em ações preferenciais, poderá optar por receber o pagamento da dívida em dinheiro em 2041, com desconto de 85%, mas corrigido pelo índice de inflação IPCA mais 1%.

A dívida da mineradora com ambos os sócios (Vale e BHP) soma R$ 23 bilhões. Já os detentores de títulos têm o equivalente a R$ 26 bilhões a receber.

Os grandes e médios fornecedores desse grupo somam aproximadamente R$ 310 milhões em dívidas.

BTG (BPAC11)

O BTG Pactual informou que vendeu R$ 345 milhões em debêntures para outras empresas que estavm em sua carteira para a BTG Pactual Holding. Ao mesmo tempo, o banco assinou um contrato de R$ 320 milhões em operações com sua controlada, como forma de recomprar em um ano os títulos vendidos. A taxa de juros é de 100% CDI ao ano.

Azul (AZUL4)

A Azul informou que a sua controlada Azul Investments precificou na presente data uma oferta no exterior no valor total do principal de US$ 600 milhões de senior notes com vencimento em 2026 e com uma remuneração de 7,250% por ano.

Lojas Americanas (LAME4) e B2W (BTOW3)

A fusão entre a Lojas Americanas e B2W foi aprovada ontem (10). Com a combinação de 100% das operações, a nova companhia irá acelerar a evolução dos negócios, oferecendo a melhor plataforma de inovação tecnológica, impulsionando o engajamento e maximizando a experiência para os clientes, fornecedores, sellers, merchants, parceiros e times.

A americanas s.a. já nasce gigante, com R$ 40 bi em GMV (em 2020), 34 mil associados, uma base de 48 milhões de clientes ativos, mais de 1.700 lojas em 765 cidades, uma plataforma digital que conecta compradores e vendedores, uma fintech com mais de 19 milhões de downloads e uma plataforma de fulfillment e logística.

A americanas s.a. anunciou o novo conselho de administração: Eduardo Saggioro Garcia (presidente), Carlos Alberto da Veiga Sicupira, Claudio Moniz Barreto Garcia, Paulo Alberto Lemann, Mauro Muratório Not (independente), Sidney Victor da Costa Breyer (independente) e Vanessa Claro Lopes (independente).

Bradesco (BBDC4)

Maior seguradora do Brasil e América Latina, a Bradesco Seguros, impulsiona a distribuição omnichannel de seus produtos com solução da Pegasystems, com o objetivo de aprimorar a experiência dos clientes, corretores e a eficiência da organização.

A Bradesco Seguros opera em diversos segmentos, como Seguro Auto, Plano de Saúde, Dental, Capitalização, Seguros de Vida, Planos de Previdência Privada e Ramos Elementares.

Ecorodovias (ECOR3)

A Ecorodovias informou que foi aprovada, na última quarta-feira (9), a realização de oferta pública e restrita de distribuição primária e uma eventual colocação das ações adicionais de distribuição secundária de ações ordinárias de emissão da companhia. Podendo movimentar R$ 2,2 bilhões (considerando a cotação de R$ 13,33 por ação de ontem).

Ambipar (AMBP3)

A Ambipar fechou a aquisição da Metal Ar Engenharia, especializada em gerenciamento, movimentação e tratamento de resíduos com foco em mineração. Em 2020, a receita da empresa foi de 120 milhões de reais. A Ambipar não revelou o valor da compra.

Even (EVEN3)

A Even informou a nomeação do Tiago Krall Barreto para a posição de Gerente de Relações com Investidores, a partir desta data, reportando-se diretamente ao Carlos Wollenweber, Diretor Financeiro e de Relações com Investidores.

Equatorial Energia (EQTL3)

A Equatorial Energia informou que adquiriu a E-Nova Instalação e Manutenção por R$ 7,5 mil. Segundo a empresa, “a operação contribuirá para acelerar a atuação da companhia em um novo segmento de mercado, com foco em oferecer soluções técnicas em eficiência energética e geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis, inclusive por meio da geração distribuída, o que permitirá a Companhia avançar em sua estratégia de criação de valor.

Cemig (CMIG4)

A Cemig informou que recebeu uma correspondência do Banco Clássico informando que adquiriu o montante de 2 milhões de ações, por meio do fundo FIA Dinâmica. Com essa aquisição, o FIA passou a deter 12% de participação no capital.

Grupo Pardini (PARD3)

O Grupo Pardini aprovou o pagamento aos acionistas de JCP (juros sobre o capital próprio) no valor bruto total de R$ 8 milhões, equivalentes a R$0,06808 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda retido na fonte. O pagamento dos juros sobre capital próprio será realizado no dia 30 de junho.

Eternit (ETER3)

A Eternit, que está em recuperação judicial, informou que o Morgan Stanley adquiriu novas ações, aumentando sua participação no capital social para 5,02%.

Banco Fibra

A agência de classificação de risco de crédito, a S&P, revisou a nota de crédito em escala local do Banco Fibra de brBBB-/brA-3 para brBBB+/brA-2. O outlook também foi alterado de estável para positivo. Na escala global, o Fibra ficou com a classificação B-/B e perspectiva positiva.

De acordo com a análise, o modelo de negócios do banco, que ao longo dos anos passou por várias reestruturações em suas operações visando eficiência nas entregas, bem como a sua boa performance em meio à crise econômica gerada no país em decorrência da pandemia em 2020 foram alguns dos motivos apontados para o ajuste.

Segundo o relatório da agência publicado na última terça-feira, 08/06: “O banco se beneficiou do aumento dos preços das commodities dada a sua exposição ao agronegócio, e das operações de financiamento de fornecedores às empresas que fazem parte do mesmo grupo econômico do Fibra, com destaque para a CSN”.

Telefônica Brasil (VIVT3)

De acordo com o NeoFeed, a Telefônica da Espanha está em contato para a compra da Tivit. A empresa está em busca de um comprador para dar saída para o Apax Partners, fundo que controla a companha de serviços de tecnologia há 10 anos. A operação está sendo avaliada em R$ 3 bilhões.

Arezzo (ARZZ3)

Segundo o Brazil Journal, A Arezzo está comprando a BAW Clothing, marca de streetwar que só vende pela internet. A operação foi avaliada em R$ 105 milhões, sendo R$ 35 milhões em dinheiro, R$ 50 milhões em ações com lockup de quatro anos e outros R$ 20 milhões ao longo de cinco anos. A transação envolve um earnout de R$ 10 milhões.

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).