Futuros do minério voltam cair na China diante de investigação sobre preços

REUTERS/Muyu Xu
REUTERS/Muyu Xu

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian chegou a cair 5,2%, a US$ 171,75 por tonelada

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China despencaram pela segunda sessão consecutiva hoje (22), em movimento que derrubou os ganhos acumulados em 2021 para 31% – contra mais de 50% anteriormente -, na esteira de planos de Pequim de ampliar investigações sobre preços de commodities.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, chegou a cair 5,2%, para 1.110 iuanes (US$ 171,75) por tonelada, uma mínima de duas semanas. A referência fechou em queda de 2,7%, a 1.139 iuanes por tonelada.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“Após as políticas macro recentes, as especulações começaram a perder força e os preços do minério de ferro flutuaram”, disseram analistas da Huatai Futures em nota.

Ontem (21), a agência estatal de planejamento e o órgão regulador do mercado na China observaram o mercado à vista no Beijing Iron Ore Trading Center e prometeram monitorar os preços de perto e investigar especulações maliciosas.

Os preços “spot” do minério de ferro com 62% de teor de ferro para entrega à China, compilados pela consultoria SteelHome, recuaram US$ 7 na segunda-feira, para US$ 210,50 a tonelada. Nesta terça-feira, subiram US$ 3. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).