Bitcoin dispara com impulso da Amazon e dos bilionários Elon Musk e Jack Dorsey

Às 10h44, horário de Brasília, o bitcoin era cotado a US$ 38 mil (R$198 mil) e o dogecoin era cotado a US$ 0,21 (R$1,09).

Billy Bambrough
Compartilhe esta publicação:
Forbes
Forbes

O CEO da Tesla mudou sua opinião sobre o dogecoin, afirmando que a moeda digital é como dinheiro

Acessibilidade


O bitcoin e outras criptomoedas registram alta nos preços após gigantes da tecnologia sinalizarem apoio às moedas digitais. O preço do bitcoin aumentou quase 10% na semana passada, e era cotado no exterior a US$ 38 mil, às 10,44h, horário de Brasília. No mercado doméstico, a moeda digital era negociada a R$ 198 mil nesta manhã.

Neste final de semana, a publicação de negócios CityAM, de Londres, afirmou após ouvir uma fonte da Amazon não identificada, que a empresa pode começar a aceitar pagamentos com criptomoedas até o final de 2021 e que trabalha em seu próprio token para 2022.

Mas o movimento altista teve início na semana passada, após uma discussão sobre o bitcoin e as criptos entre o bilionário e fundador da Tesla, Elon Musk e Jack Dorsey, CEO do Twitter. Além do bitcoin, o dogecoin e o ethereum acompanham a alta dos preços.

Musk compartilhou em suas redes sociais uma teoria afirmando que o dogecoin é dinheiro, e não meme. O preço da altcoin dogecoin se aproximava de US$ 0,21 (R$1,09) por token nesta manhã.

“Estou tentando dizer a você que dogecoin é dinheiro”, diz um meme compartilhado por Musk no Twitter, em uma referência ao filme Matrix, em que o personagem Thomas A. Anderson pergunta se a cripto poderia gerar “muito dinheiro” para alguém.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O tweet de Musk elevou rapidamente o preço do dogecoin para mais de US$ 0,20 a unidade na exchange Coinbase – que adicionou suporte ao dogecoin no mês passado.

Depois de subir para mais de US$ 0,70 em maio, em um rally movido por Musk e outros influenciadores, o preço do dogecoin caiu quase 75%. No entanto, a moeda digital ainda acumula valorização de 6.000% com o apoio de especuladores e sua popularidade nas redes sociais.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Na última semana, Musk falou novamente em um evento sobre ideias para atualizar o dogecoin via blockchain do ethereum, com “taxas de transação mais altas e custos de transação mais baixos.”

“Pode haver algum mérito em combinar algo como ethereum e dogecoin”, disse o bilionário, revelando que possui alguns tokens de ether, além de bitcoin e dogecoin.

“O bitcoin por si só não pode escalar para se tornar o sistema monetário do mundo”, disse Musk, argumentando que a criptomoeda “lutará para se tornar peer-to-peer” sem a adoção de uma rede de segunda camada.

“Há algum mérito em considerar algo que tem uma taxa máxima de transação e menor custo de transação e ver até onde você pode levar uma rede de camada única com as exchanges agindo como uma segunda camada”, disse Musk. “Acho que você poderia levar isso mais longe do que as pessoas imaginam, e conforme a conexão de rede aumenta com o tempo, a demora pelo resultado diminui.”

Musk, um apoiador de longa data do dogecoin, abraçou totalmente a criptomoeda neste ano. Um tanto satírica, a cripto foi criada em 2013 como uma “piada”, mas o CEO da Tesla vem solicitando atualizações e prometendo que sua empresa de foguetes SpaceX colocaria o “doge na lua.”

Durante a conversa entre Musk, também revelou que a SpaceX se juntou à Tesla na compra de bitcoin para segurar uma alta no preço da moeda digital, embora não tenha dado detalhes sobre o valor do investimento.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: