Com reforma, Receita projeta aumento de R$ 2,47 bilhões na arrecadação em 2022

O maior impacto no ano que vem é da mudança no IR para o mercado financeiro, com resultado positivo de R$ 14,19 bilhões.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Bruno Domingos/Reuters
Bruno Domingos/Reuters

O maior impacto da reforma do Imposto de Renda em 2022 vem das mudanças para o mercado financeiro

Acessibilidade


A reforma do Imposto de Renda deve gerar um impacto total de R$ 2,47 bilhões em aumento de arrecadação em 2022, de acordo com detalhamento das projeções divulgado pela Receita Federal hoje (12).

De acordo com o documento, o valor passa a R$ 1,6 bilhão em 2023 e chega a R$ 2,08 bilhões em 2024.

LEIA MAIS: Yellen pressionará G20 por imposto global mínimo acima de 15%, dizem membros do Tesouro dos EUA

O maior impacto em 2022 vem da mudança no IR para o mercado financeiro, com resultado positivo de R$ 14,19 bilhões. Entretanto, nos dois anos seguintes, o resultado é praticamente neutro.

Ainda segundo a Receita, em 2022 as mudanças de taxação de dividendos, IRPJ e ajuste nas regras da CSLL das empresas resultarão em um ganho de R$ 900 milhões, saltando a R$ 18,43 bilhões e R$ 19,50 bilhões respectivamente nos dois anos seguintes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Por outro lado, as mudanças na tabela do Imposto de Renda Pessoa Física geram perda de R$ 13,50 bilhões no próximo ano, com os resultados negativos subindo a R$ 14,46 bilhões e R$ 15,44 bilhões em seguida.

A Receita calculou ainda o impacto das mudanças no IRPF de bens imóveis, com resultado positivo de R$ 880 milhões em 2022 mas perdas de R$ 2,45 bilhões e R$ 2,03 bilhões respectivamente em 2023 e 2024.

O detalhamento dos dados foi divulgado duas semanas depois de o governo ter encaminhado à Câmara dos Deputados sua proposta de reforma do Imposto de Renda, prevendo redução da alíquota sobre empresas, aumento do limite de isenção para pessoas físicas e a introdução da tributação sobre dividendos pagos aos investidores, com alíquota de 20%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: