Confiança do consumidor dos EUA se mantém em máxima de 17 meses em julho

Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters

Índice de confiança do consumidor de julho foi o maior desde fevereiro de 2020 nos EUA

A confiança do consumidor norte-americano pairou em uma máxima de 17 meses em julho, sugerindo que a economia manteve seu forte ritmo de crescimento no início do terceiro trimestre.

O Conference Board informou hoje (27) que seu índice de confiança do consumidor mudou pouco, para uma leitura de 129,1 neste mês, nível mais alto desde fevereiro de 2020.

LEIA MAIS: Vendas de novas moradias nos EUA sofrem forte queda em junho

Economistas consultados pela Reuters previam queda para 123,9. A pesquisa dá mais ênfase ao mercado de trabalho.

“A avaliação dos consumidores sobre as condições atuais se manteve, sugerindo que o crescimento econômico no terceiro trimestre começou forte”, disse Lynn Franco, diretora sênior de indicadores econômicos do Conference Board.

“O otimismo dos consumidores sobre as perspectivas de curto prazo não fraquejou, e eles continuaram esperando que as condições de negócios, empregos e perspectivas financeiras pessoais melhorarão.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).