“Em quatro meses, já igualamos 2020”, diz Henri Slezynger sobre o crescimento da petroquímica Unigel

Em abril, a Unigel completou 55 anos como uma das maiores petroquímicas do país

Nascido em Antuérpia (Bélgica), dia 26 de abril de 1936, Henri Armand Slezynger atravessou o Atlântico com 3 anos de idade e virou cidadão brasileiro, realizando os estudos primários e secundários no Rio de Janeiro. O mergulho na engenharia química (Bachelor of Science e Master of Science) aconteceu no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Aos 30 anos fundou a Unigel, companhia que em abril completou 55 anos como uma das maiores petroquímicas do país. A receita bruta estimada para 2021 é de US$ 1,4 bilhão. Hoje a companhia está presente em São Paulo, Bahia e Sergipe, além da forte atuação no México. Ao todo, são 1.600 funcionários.

A Unigel fornece insumos essenciais para a fabricação de itens finais nos mercados de eletrodomésticos e eletrônicos, automotivo, tintas e revestimentos, construção civil, papel e celulose, embalagens, saúde e beleza, têxtil, mineração e agricultura. Os pilares estratégicos são a sustentabilidade e a inovação, com o intuito de desenvolver tecnologias e produtos que visam o bem-estar econômico, social e ambiental. Em maio, a companhia iniciou a produção de fertilizantes nitrogenados em Sergipe e se tornou o maior produtor de ureia no país. A seguir, trechos da entrevista com o fundador de 85 anos.

LEIA MAIS: Como nanocristais da palha de cana-de-açúcar podem ajudar a indústria petroquímica

Forbes: O que o levou para a engenharia química?

Henri Armand Slezynger: Gosto da engenharia química porque é uma área muito criativa para aplicação da química teórica a produtos importantes e inovadores, que melhoram a vida.

F: Por que decidiu seguir carreira no Brasil?

HAS: Após trabalhar 12 anos na Pfizer, preferi ficar no Brasil e fundar com um amigo químico argentino, Edgardo Menghini, a Proquigel para produzir resinas acrílicas para lanternas de automóveis de desenvolvimento próprio e posteriormente também resinas de poliestireno.

F: Como a pandemia impactou a produção da Unigel?

HAS: A pandemia nos pegou no primeiro semestre de 2020, mas nos recuperamos otimamente no segundo, e o ano de 2020 foi igual ao de 2019.

F: Qual é a expectativa em relação aos resultados de 2021?

HAS: Crescemos de 100 t/a [tonelada por ano]em 1966 para 3.400.000 t/a em 2021. O ano de 2021 está sendo o melhor da nossa história. Em quatro meses, já igualamos 2020.

F: Como foi (e está sendo) a atuação da companhia no âmbito social e de solidariedade?

HAS: A Unigel é muito ativa nas comunidades onde atua. Em Candeias, na Bahia, implantamos há cerca de 20 anos uma escola do maternal ao fundamental que hoje tem mil alunos. O município nos confiou a gestão de uma escola técnica, com 500 alunos, que reconstruímos e aparelhamos, com curso químico. Damos estágios a todos os formandos e oferecemos contratações aos mais destacados. Já recebemos a Medalha de Mérito Social do Governo da Bahia, por ações sociais.

Reportagem publicada na edição 87, lançada em maio de 2021.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).