Forbes Radar: Ambev, BRF, GPA, Cosan e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (29), empresas dão sequência à temporada de balanço. A Ambev apontou lucro líquido de R$ 2,8 bilhões no segundo trimestre, a Vale registrou lucro líquido de US$ 7,5 bilhões no mesmo período e o GPA (Grupo Pão de Açúcar) quase zerou o lucro entre abril e junho com queda de 95,9% ante um ano antes.

Ao mesmo tempo, no mundo das aquisições, a Compass, empresa de gás e energia do grupo Cosan, fechou contrato para aquisição da fatia de 51% da Petrobras na Gaspetro, holding que detém participações em 19 distribuidoras de gás canalizado no Brasil por R$ 2 bilhões, enquanto a afiliada da Rede D’Or, Hospital Esperança, comprou o Hospital Santa Emília, incluindo seus imóveis, por R$ 201 milhões.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Multiplan (MULT3)

A Multiplan teve alta do lucro no segundo trimestre, uma vez que a administradora de shopping centers se beneficiou da retomada gradual das atividades de lojistas, diante de menores restrições apos um repique da Covid-19 no começo do ano.

A empresa anunciou ontem (28) que seu lucro líquido somou R$ 93,77 milhões no período, alta de 32,4% ante igual etapa de 2020. Em termos ajustados, o lucro foi de R$ 105,8 milhões, avanço de 37,5% ano a ano.

De abril a junho, os shoppings da Multiplan funcionaram em 72,3% dos horários regulares, o que levou a receita líquida do grupo a subir 7,2% ano a ano, para R$ 275,56 milhões, embora ainda tenham sido o equivalente a 78,4% do observado em igual etapa de 2019.

A taxa de ocupação dos shoppings se manteve estável em 94,6% no trimestre, chegando a 94,9% em junho, uma vez que novos lojistas ocuparam espaços deixados por outros.

A receita de locação total da Multiplan totalizou R$ 258,4 milhões, um aumento de 286,7% em relação ao ano anterior, apoiado em parte em menores subsídios a lojistas e reajustes.

BRF (BRFF3)

A BRF anunciou ontem (28) o investimento de R$ 18,8 milhões em sua fábrica de margarinas localizada em Paranaguá (PR).

A companhia disse em nota que o aporte em Paranaguá integra um total de R$ 292 milhões anunciado pelo presidente da BRF, Lorival Luz, em maio ao governador do Estado, Ratinho Júnior, para modernização e ampliação das unidades da paranaenses até 2022.

“Os investimentos são parte importante da Visão 2030, nosso plano de crescimento sustentável para chegar à receita de R$ 100 bilhões nos próximos 10 anos”, disse Luz no comunicado.

Inaugurada em 1982, a fábrica da BRF em Paranaguá iniciou a produção de margarinas em 1991. Atualmente, lidera o mercado brasileiro com as marcas Qualy, Claybom, Sofiteli, Deline e Bom Sabor, também exportadas para Chile, Uruguai, Paraguai e Angola. A unidade emprega 650 trabalhadores.

Coca-Cola (COCA34)

A engarrafadora Solar anunciou ontem (28) que assinou acordo para incorporar o Grupo Simões, por valor não revelado, unindo as distribuidoras da Coca-Cola no Norte e Centro-Oeste do país.

O grupo combinado passará a cobrir cerca de 70% do país, com a Solar passando a ter 12 fábricas e 42 centros de distribuição que atenderão a mais de mais de 370 mil pontos de venda.

A companhia estima que terá uma receita líquida combinada de cerca de R$ 6,5 bilhões e Ebitda de mais de R$ 1 bilhão, antes de sinergias, com base nos números em 2020.

O controle da empresa será compartilhado entre as famílias controladoras de Solar e do Grupo Simões e a Coca-Cola seguirá a tendo participação relevante no negócio, diz o comunicado.

A Solar é a segunda maior fabricante da Coca-Cola no Brasil, com 9 fábricas e 34 centros de distribuição. O grupo Simões, que tem 17 empresas de bebidas, gases e veículos, fabrica e distribui para a Coca-Cola no Norte do país desde 1970.

Gol (GOLL4)

A Gol registrou um lucro líquido de R$ 642,9 milhões no segundo trimestre de 2021, ante um prejuízo de R$ 1,9 bilhão no mesmo período de 2020. Já o Ebit ajustado foi de R$ 144 milhões.

Boeing (BOEI34)

A Boeing divulgou hoje (28) o primeiro lucro trimestral em quase dois anos, ajudada por retomada de entregas do jato 737 MAX. As ações da companhia subiam cerca de 5%.

A companhia norte-americana está tentando recuperar bilhões de dólares em perdas de vendas geradas pelas medidas de isolamento social e deixar para trás as duas quedas do 737 MAX que mataram centenas de pessoas. A empresa também está enfrentando problemas com defeitos estruturais no jato maior e mais lucrativo 787.

O lucro operacional da Boeing foi de US$ 755 milhões no segundo trimestre ante prejuízo de US$ 3,32 bilhões um ano antes. A receita subiu 44%, para cerca de US$ 17 bilhões.

Analistas, em média, esperavam que a Boeing divulgasse prejuízo para o período de US$ 454,8 milhões e que reportasse receita de US$ 16,54 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev divulgou o balanço financeiro do segundo trimestre. O lucro líquido entre abril e junho foi de R$ 86 mil, 25,6% a menos que os R$ 116 mil conquistados no mesmo período de 2020 e queda de 20,3% se comparado com os R$ 108 mil dos três primeiros meses deste ano.

Outra mediana que também apresentou declínio foi o Ebtida, que caiu 20% na comparação trimestral e apresentou o montante de R$ 136 mil no 2º trimestre.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram: https://t.me/forbesmoney

Omega Energia (OMGE3)

A elétrica Omega Geração assinou nesta ontem um acordo vinculante para adquirir 50% do Complexo Eólico Ventos da Bahia 3, após ter mantido negociações finais exclusivas com a EDF Renewables, informou a companhia em fato relevante.

Segundo a Omega, o valor da transação para compra da fatia no ativo é de R$ 422,9 milhões, dos quais R$ 196,6 milhões serão pagos em caixa e R$ 226,3 milhões assumidos em endividamento líquido.

A companhia acrescentou que Ventos da Bahia 3 possui capacidade instalada projetada de 181,5 megawatts (MW) e expectativa de entrada em operação comercial em janeiro de 2022. Ele está localizado de forma adjacente aos Complexos Eólicos Ventos da Bahia 1 e 2.

“A aquisição de 50% de Ventos da Bahia 3, quando concluída, será a terceira sociedade que teremos com a EDF Renewables (após os Complexos Pirapora e Ventos da Bahia 1 e 2), com quem passaremos a operar 693 MW em conjunto”, disse a empresa.

No mesmo comunicado, a Omega Geração ainda projetou, para 2022, produção de energia em faixa de 720 a 785 gigawatts-hora (GWh) e lucro bruto de energia entre R$ 165 milhões e R$ 180 milhões, considerando 100% de Ventos da Bahia 3.

GPA (PCAR3)

O GPA quase zerou o lucro no segundo trimestre, com o grupo varejista citando efeitos de restrições ao funcionamento de lojas devido a um repique da Covid-19 e a forte base de comparação anual.

O grupo controlado pelo francês Casino anunciou nesta ontem que teve lucro líquido consolidado de R$ 4 milhões no período, queda de 95,9% ante um ano antes.

Já seu resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação ajustado somou R$ 899 milhões, recuo de 7,7% ano a ano. A margem Ebitda teve baixa de 0,2 ponto percentual, para 7,6%.

A receita líquida do GPA no período somou R$ 11,8 bilhões, queda de 5,3% ano a ano, movimento puxado por uma baixa de 9,7% no Brasil.

As vendas no Brasil atingiram R$ 7,1 bilhões, queda de 12,1%, o que o GPA atribuiu à forte base de comparação com igual etapa de 2020, quando consumidores fizeram maior estocagem de produtos nos meses iniciais da pandemia.

Petrobras (PETR4)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, atendeu a um recurso da Petrobras e anulou a maior condenação trabalhista imposta à estatal petrolífera, segundo decisão do magistrado desta ontem obtida pela Reuters.

Moraes acatou a um pedido para reverter condenação do Tribunal Superior do Trabalho de junho de 2018, quando se discutiu a forma de pagamento de uma verba salarial.

Na época, segundo uma fonte da empresa estimou à Reuters, a derrota poderia significar perdas de até R$ 17 bilhões para a empresa.

Em seu último balanço trimestral, a Petrobras reconheceu como perda possível com esse processo R$ 30,2 bilhões informou a companhia. Ela acrescentou que a decisão desta ontem ainda pode ser objeto de recurso e está avaliando se haverá efeitos em suas demonstrações financeiras.

Clear Sale (CLSA3)

A oferta inicial de ações da provedora digital de soluções antifraude Clear Sale saiu a R$ 25 por papel, no topo da faixa estimada pelos coordenadores, segundo registro nesta ontem na Comissão de Valores Mobiliários.

A oferta movimentou R$ 1,3 bilhão.

Só com a venda de 31.806.250 ações novas, a empresa levantou R$ 795,2 milhões, recursos que a empresa usará para financiar seu crescimento orgânico e para aquisições.

Na oferta coordenada por Itaú BBA, Bank of America, BTG Pactual e Santander, atuais acionistas da empresa, incluindo seu fundador e presidente, o ex-atleta olímpico Pedro Chiamulera, venderam uma fatia de R$ 510 milhões no negócio.

Cosan (CSAN3)

A Compass, empresa de gás e energia do grupo Cosan, informou nesta ontem que fechou contrato para aquisição da fatia de 51% da Petrobras na Gaspetro, holding que detém participações em 19 distribuidoras de gás canalizado no Brasil, conforme fato relevante.

O valor do investimento para a compra do ativo é de R$ 2,03 bilhões, a ser pago no fechamento da transação, que está sujeito ao cumprimento de condições suspensivas como a observação do prazo para exercício do direito de preferência de outros acionistas da Gaspetro e suas investidas e a aprovação pelos órgãos competentes.

A japonesa Mitsui detém a fatia remanescente na Gaspetro, de 49%.

Em comunicado à parte, a Petrobras destacou que a operação está alinhada com o Termo de Compromisso de Cessação assinado pela empresa com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), em 2019, para vendas de ativos no setor de gás.

Ao mesmo tempo, a Petrobras informou que a agência de classificação de risco S&P Global Ratings elevou a sua nota de crédito “stand-alone” (risco intrínseco), de “bb” para “bb+”, conforme comunicado publicado nesta ontem ao mercado.

A agência manteve o nível de risco (rating) da dívida corporativa da companhia em “BB-“, dois níveis abaixo da nota “stand-alone”, devido ao limite imposto pelo rating do Brasil. A perspectiva foi mantida como estável.

Vale (VALE3)

A mineradora Vale registrou lucro líquido de US$ 7,5 bilhões no segundo trimestre, ante US$ 995 milhões um ano antes, com forte alta do preço do minério de ferro em meio a uma demanda firme da China, segundo relatório financeiro da companhia.

O resultado, que ficou próximo da estimativa de analistas de US$ 7,67 bilhões, segundo dados da Refinitiv, também cresceu ante o último trimestre, quando a empresa registrou US$ 5,5 bilhões.

Encargos do impairment de ativos do negócio de carvão e provisão adicional relacionada à Fundação Renova, de US$ 560 milhões, compensaram parcialmente os efeitos positivos.

Uma das maiores produtoras globais de minério de ferro, a empresa teve um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização ajustado de US$ 11 bilhões entre abril e junho, ante US$ 3,3 bilhões um ano antes.

A Vale destacou que a unidade de minerais ferrosos foi um dos principais fatores para o lucro, com o Ebitda ajustado do segmento somando US$ 10,6 bilhões, US$ 2,8 bilhões superior ao do primeiro trimestre, principalmente devido aos maiores preços de venda realizados e maiores volumes.

A receita de vendas da companhia somou US$ 16,6 bilhões no segundo trimestre, mais que o dobro do registrado no mesmo período de 2020, de US$ 7,5 bilhões.

A Vale produziu 75,7 milhões de toneladas de minério de ferro no segundo trimestre, alta de 12% ante o mesmo período do ano anterior, avançando em seu plano de retomada e estabilização operacional.

Rede D’Or (RDOR3)

A Rede D’Or comunicou que sua afiliada Hospital Esperança celebrou comprou o Hospital Santa Emília, incluindo seus imóveis, por R$ 201 milhões. Deste valor será deduzido o endividamento líquido.

O Santa Emília é uma maternidade e hospital geral de referência na cidade de Feira de Santana, estado da Bahia, contando com 109 leitos já com a expansão de 35 leitos em andamento, com capacidade para expansão futura de até 115 leitos, chegando ao total de até 224 leitos.

BR Distribuidora (BRDT3)

A BR Distribuidora informou que seu conselho de administração aprovou a reeleição para um prazo de gestão de dois anos, de:

  • André Corrêa Natal para o cargo de diretor executivo de dinanças, compras e RI;
  • Flavio Coelho Dantas para o cargo de diretor executivo de comercial, de varejo e inteligência de mercado;
  • Marcelo Fernandes Bragança para o cargo de diretor executivo de operações, logística e sourcing;

O conselho de administração da BR Distribuidora também aprovou um programa de recompra de ações ordinárias de emissão da companhia, limitado ao valor total de R$ 1,5 bilhão em um prazo de até 18 meses, informou a empresa em fato relevante publicado ontem (29).

Segundo a BR, o programa terá efeitos a partir de 11 de agosto deste ano e poderá envolver até 116,5 milhões de papéis, correspondentes a 10% do total de ações em circulação. A recompra tem como objetivo a aquisição de papéis para manutenção das ações em tesouraria, cancelamento ou alienação.

Bradesco, Citigroup, Credit Suisse, Itaú, Merrill Lynch e Morgan Stanley serão as instituições intermediárias do programa.

Ânima (ANIM3)

A Ânima fechou um contrato com o fundo imobiliário VBI Real Estate, e com a participação da Uliving, empresa associada da gestora, que opera moradias estudantis, para a criação de 5 mil camas em um prazo de sete anos.

O investimento de R$ 800 milhões é focado em alunos de todo Brasil.

Tupy (TUPY3)

A Tupy apresentou seu informe sobre o Código Brasileiro de Governança Corporativa. O documento aponta avanços em relação ao informe anterior, divulgado em 2020, com destaque para a evolução da estrutura de Governança, Riscos e Compliance, mediante a criação de uma gerência exclusivamente dedicada às atividades de compliance com vínculo direto ao conselho de administração.

Light (LIGT3)

A Light informou que realizou uma operação de alienação de participações societárias em determinadas sociedades. A Operação consistiu na venda para a Brasal de 51% do capital social da Lightger, sociedade que opera a PCH Paracambi por R$108 milhões e 51% do capital social da Guanhães Energia por R$97 milhões.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas divulgou as informações ao Carbon Disclosure Project cerca de práticas relacionadas a mudanças climáticas e segurança hídrica. Com a divulgação, a Companhia objetiva contribuir com uma fonte confiável de dados ambientais coletivos, que, uma vez consolidados, poderão ser utilizados de forma a evidenciar, construir e catalisar as ações necessárias para um ambiente global sustentável.

Ambev (ABEV3)

A Ambev apontou lucro líquido de R$ 2,8 bilhões no segundo trimestre, alta de 135,2% sobre o R$ 1,2 bilhão conquistado no mesmo período de 2020. O Ebitda trimestral alcançou R$ 5,2 bilhões, crescimento de 58,0% sobre os R$ 3,3 bilhões do ano anterior.

A receita líquida foi de R$ 15,7 bilhões entre abril e junho, alta 35,3% ante os R$ 11,6 bilhões no segundo trimestre de 2020. Já o lucro operacional trimestral foi de R$ 3,9 bilhões, operação 103,4% maior que o R$ 1,9 bilhão de um ano antes.

Movida (MOVI3)

A Movida teve lucro de R$ 174 milhões no 2º trimestre, alta de 6.556% na comparação anual. O Ebitda consolidado chegou a R$ 388 milhões. A empresa teve um caixa de R$ 3,4 bilhões, um recorde de liquidez.

Cyrela (CYRE3)

A Cyrela, por meio de sua plataforma de inovação, Next Floor, anuncia sua nova parceira de negócios, a Dezker – startup que conecta empresas ou empreendedores, oferecendo espaços comerciais no modelo Plug and Play, por meio de contratos flexíveis e sem burocracias.

A parceria da incorporadora com a Dezker tem a finalidade de justamente conectar empresas e empreendedores que estejam à procura de aluguel de espaços com maior agilidade, dentro das atuais dinâmicas que o trabalho híbrido promove dentro da cultura das companhias. Diferente dos coworkings, as salas são mais privativas e nosso foco é democratizar a contratação do escritório pelo modelo de uso.

(Com Reuters)

Calendário de divulgação dos próximos resultados:

  • Cesp (CESP6) – 29 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Isa Cteep (TRPL4) – 29 de julho (após o fechamento de mercado)
  • EcoRodovias (ECOR3) – 29 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Fleury (FLRY3) – 29 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Localiza (RENT3) – 29 de julho (após o fechamento de mercado)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).