Forbes Radar: Dasa, Simpar, Petrobras, WEG, BRF e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (2), a Simpar comunicou que a sua controlada JSL enviou à Tegma um pedido de combinação de negócios. A união criará a maior empresa de logística do Brasil com receita bruta combinada de R$ 6,1 bilhões.

No universo das aquisições, a Odontoprev concluiu a compra da Mogidonto Planos Odontológicos e da Boutique Dental por meio da Clidec, o Cade aprovou a combinação do Grupo Soma e da Hering, e a B3 fechou pela primeira vez um contato para utilizar serviço de terceiros. A Bolsa realizou negócios com a SL Tools para usar os serviços de clearing e custódia.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Dasa (DASA3)

A Dasa, maior rede de saúde integrada do Brasil, anunciou ontem (1º-) a aquisição de 100% do capital da Clínica AMO por R$ 750 milhões, avançando no mercado de medicina oncológica. A operação ainda está sujeita à aprovação dos órgãos reguladores.

De acordo com nota da Dasa enviada à imprensa, “a AMO está posicionada entre os principais players de maior faturamento e excelência em oncologia no Brasil e é a primeira na Bahia a receber a certificação internacional QOPI (Quality Oncology Practice Initiative) pela Sociedade Americana de Oncologia.”

A aquisição é a terceira realizada pela companhia no Nordeste em 2021. Em março, a empresa anunciou a aquisição do Hospital São Domingos (HSD), sediado em São Luís (MA) e, em junho, integrou-se ao Hospital da Bahia, unidade de alta complexidade em Salvador (BA).

A AMO possui unidades de oncologia ambulatorial, atenção primária, secundária e diagnósticos e uma equipe clínica com mais de 500 médicos.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras iniciou o processo de venda da totalidade de sua participação em blocos exploratórios localizados em terra na Bacia do Paraná, informou a companhia em fato relevante publicado ontem (1º).

A operação, que tem início com a etapa de divulgação de oportunidade (teaser), envolve blocos pertencentes às concessões PAR-T-198_R12 e PAR-T-218_R12, que estão no extremo oeste do Estado de São Paulo, e PAR-T-175_R14, localizada no leste de Mato Grosso do Sul.

A Petrobras detém 100% de participação nos três ativos.

As concessões em São Paulo, arrematadas em rodada de licitações da ANP em 2013, estão atualmente no 1º Período Exploratório, enquanto o ativo em Mato Grosso do Sul -adquirido em 2017 – apresenta Período Exploratório Único de seis anos, disse a empresa.

Facebook (FBOK34)

O Facebook se associou à fabricante de videogames francesa Ubisoft Entertainment para reforçar sua plataforma de jogos em nuvem com títulos populares como “Assassin’s Creed”, informou o gigante da mídia social nesta quinta-feira.

O Facebook Gaming tem atualmente mais de 25 jogos, incluindo “Roller Coaster Tycoon Touch”, da Atari, e “Lego Legacy Heroes Unboxed” e “Dragon Mania Legends”, da Gameloft.

Com a parceria com a Ubisoft, o Facebook disse que seus usuários agora terão acesso a títulos como “Hungry Shark Evolution”, “Hungry Dragon” e a franquia de sucesso “Assassin’s Creed”.

A empresa sediada em San Francisco também anunciou que seus jogos transmitidos em nuvem estão agora disponíveis para mais de 98% da população dos Estados Unidos, acrescentando que o lançamento começou no Canadá e no México e chegará à Europa Ocidental e Central no início do próximo ano.

Tereos (TERI3)

A Tereos Açúcar & Energia Brasil, subsidiária do grupo francês Tereos, avalia que enfrentará uma quebra de cerca de 10% na produtividade da cana-de-açúcar devido à seca, mas vê preços do açúcar mais do que compensando financeiramente o recuo na produção, e uma tendência de alta no mercado do adoçante devido aos problemas climáticos no Brasil.

O grupo, segundo maior produtor de açúcar do Brasil e do mundo, que fechou na quarta-feira a emissão de sua primeira debênture com “selo verde” de sustentabilidade no país, no valor de 480 milhões de reais, tradicionalmente destina grande parte da cana para fabricar o adoçante.

Mas os valores levantados com as debêntures serão aplicados no plantio e tratos culturais de cana-de-açúcar destinada à produção de etanol.

Investimentos em canaviais são fundamentais para lidar com problemas climáticos, como os registrados este ano, evitando perdas maiores de produtividade.

Mas nem o tradicional cuidado da Tereos evitou problemas para as lavouras em 2021/22, tamanha a severidade da seca desde o ano passado, que atingiu as áreas de suas sete usinas no noroeste de São Paulo, que processaram um total 20,9 milhões de toneladas de cana no ciclo passado.

Hering (HGTX3) e Grupo Soma (SOMA3)

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a operação que trata da combinação dos negócios do Grupo Soma e da Hering. Dessa forma, a varejista passará a ser subsidiária integral do Soma. A operação foi avaliada em R$ 5 bilhões.

Multilaser (MLAS3)

Começa hoje (2) a reserva de ações da Multilaser. A companhia definiu o intervalo indicativo de preço por ação entre e R$ 10,80 e R$ 13,00. considerando a oferta-base de 172,3 milhões de ações e o meio da faixa de preço, a companhia pode levantar R$ 2 bilhões. A estreia da B3 está prevista para 19 de julho.

BRF (BRFS3)

A BRF anunciou investimentos de R$ 670 milhões em sua operação em Mato Grosso. O montante será direcionado para a modernização e ampliação das plantas de Lucas do Rio Verde. A companhia também informou que os mais de 200 produtores integrados da BRF no Estado deverão investir R$ 1,3 bilhão em suas estruturas para aumentar a capacidade de alojamento nos próximos anos.

Desde maio, os anúncios de desembolsos da BRF nos Estados somam cerca de R$ 2,3 bilhões.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual captou US$ 250 milhões com a reabertura de uma emissão de bonds com vencimento em 2025, informou o Valor Econômico.

Os novos papéis possuem um yield de 3,25% a.a. A emissão original foi lançada no final de 2019, com yield de 4,5% ao ano. Agora, o total dessa operação foi elevado a US$ 1 bilhão.

WEG (WEGE3)

A WEG divulgou seu Relatório Anual Integrado 2020. Nele, a empresa apresenta suas principais atividades, ações e resultados alcançados em 2020.

BR Distribuidora (BRDT3)

Na manhã de hoje (2) acontecerá a transmissão do evento de toque de campainha que marca a oferta pública de distribuição secundária de ações ordinárias da BR Distribuidora.

Serão ofertadas um pouco mais de 436 milhões de ações, que correspondem à totalidade da participação detida pela Petrobras atualmente, de 37,5% do capital social da BR.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev concluiu a aquisição da Mogidonto Planos Odontológicos e a aquisição da da Boutique Dental por meio da Clidec, sociedade controlada pela companhia.

Fleury (FLRY3)

O conselho de administração do Fleury aprovou a 6ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações. O valor total da Emissão será de R$ 1 bilhão e o recurso será destinado para usos corporativos gerais, como reforço de capital de giro e alongamento de passivo da companhia.

Yduqs (YDUQ3)

A Yduqs concluiu, através de sua subsidiária Athenas Serviços Administrativos, a compra da QCX Serviços Educacionais.

“A aquisição é transformacional para a história da Yduqs, uma vez que possibilita a diversificação do seu portfólio e a oferta de produtos para pessoas em qualquer fase de vida ou trajetória acadêmica, em qualquer lugar do país”, informou a companhia.

Engie (EGIE3)

A Engie informou o pagamento dos dividendos complementares no valor de R$ 609 milhões, correspondentes a R$ 0,7471177357 por ação.

MRV (MRVE3)

O MRV informou que foi concluída a venda dos empreendimentos Mangonia Lake e Lake Osborne , localizados no sul da Flórida, pelo VGV (valor geral de vendas) de US$ 78,5 milhões, representando um recebimento líquido de US$ 37 milhões e lucro bruto de US$ 17,8 milhões.

Itaúsa (ITSA4)

A Itaúsa comunicou a conclusão do investimento pela Itaúsa na Aegea.

A participação da Itaúsa na operação ocorre por meio de subscrição e aquisição de ações ordinárias da Aegea, pagando R$ 1,3 bilhão, e também da subscrição de ações preferenciais classe D por R$ 1,1 bilhão, cujo desembolso ocorrerá em meados de julho de 2021.

Como resultado, a Itaúsa passa a deter 10,20% do capital votante, 19,05% das ações preferenciais e 12,88% do capital total da Aegea. O restante do capital permanecerá com os atuais acionistas controladores da Aegea e o GIC (Fundo Soberano de Singapura).

Marisa (AMAR3)

A Marisa elegeu Rodrigo Lamosa Poço como vice presidente de Tecnologia e Digital.

B3 (B3SA3)

De acordo com o Brazil Journal, a B3 fechou pela primeira vez um contato para utilizar serviço de terceiros. A bolsa realizou negócios com a SL Tools para usar os serviços de clearing e custódia.

A companhia pretende atrair mais usuários para a B3 com a integralização de tecnologias nas operações de aluguel que hoje 80% ainda acontecem em ‘balcão’.

A Bolsa cobra 20% sobre a taxa de aluguel dos quais 10% são pelo serviço de negociação e o restante pelo pós-negociação. Com a integralização, a SL Tools ficará com 10% da operação.

Simpar (SIMH3), JSL (JSLG3) e Tegma (TGMA3)

A Simpar comunicou que a sua controlada JSL enviou à Tegma um pedido de combinação de negócios. O comunicado aponta que a fusão das duas empresas criaria uma companhia com receita bruta combinada de R$ 6,1 bilhões.

Segundo a proposta “cada acionista de Tegma receberá, por cada uma de suas ações de R$ 15 e 0,7495248702 ativo da JSL.”

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).