Forbes Radar: Magazine Luiza, PayPal, EDP, Dexco e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (27), empresas dão continuidade à temporada de balanços financeiros. A elétrica portuguesa EDP registrou lucro líquido de R$ 344 milhões no segundo trimestre, alta de 45,2% ante o mesmo período do ano passado (R$ 237,2 milhões). Já no exterior, a Tesla teve lucro de US$ 1,45 por ação, superando projeções de analistas, de US$ 0,98 por ação, e a Archer Daniels Midland teve um aumento de quase 52% em seu lucro no segundo trimestre que fechou junho em US$ 712 milhões, ou US$ 1,26 por ativo.

No oceano das aquisições, a Ambipar pode concluir sua 18º aquisição com a compra da Biofílica, companhia especializada em créditos de carbono, e a Magazine Luiza concluiu a aquisição da plataforma de entregas por meio de motocicletas Sode – o valor das operações não foi informado.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Magazine Luiza (MGLU3)

O Magazine Luiza anuncio ontem (26) que concluiu a compra da plataforma de entregas por meio de motocicletas Sode.

Criada em 2015, a Sode tem operações em 8 estados e possui mais de mil entregadores ativos. A plataforma já prestava serviços para o Magazine Luiza, fazendo entregas em até uma hora a partir de lojas da varejista.

Segundo a companhia, a taxa de conversão é 62% maior para os pedidos entregues em até uma hora, quando comparada com o prazo de 48 horas.

“Com a aquisição, o Magalu irá acelerar a expansão da entrega ultrarrápida para a maioria de suas lojas”, afirmou a varejista em comunicado.

Amazon (AMZO34)

A Amazon negou ontem (26) uma reportagem que afirmava que a gigante do comércio eletrônico poderia aceitar pagamentos em bitcoin até o fim do ano.

A matéria do jornal London’s City A.M. fez a maior das criptomoedas disparar até 14,5% antes de reduzir a alta para 6%.

“Apesar de nosso interesse no assunto, as especulações que surgiram em torno de nossos planos específicos para criptomoedas não são verdadeiras”, disse um porta-voz da Amazon. “Continuamos focados em explorar como isso pode parecer para os clientes que compram na Amazon”, completou.

A empresa publicou em 22 de julho uma vaga de emprego para moeda digital e liderança de produto blockchain.

Tesla (TSLA34)

A montadora de carros elétricos Tesla superou as expectativas de Wall Street para lucro e receita no segundo trimestre, já que entregas recordes compensaram o impacto de uma prolongada escassez global de chips e matérias-primas.

A empresa disse ontem (26) que espera lançar este ano a produção do SUV Model Y no Texas e na Alemanha, mas atrasará o lançamento do modelo Semi até 2022.

Ainda assim, apesar da pandemia e da crise da cadeia de suprimentos que afetou a indústria automobilística, a Tesla registrou recorde entregas no trimestre, graças às vendas de modelos mais baratos, incluindo sedans Model 3 e o crossover Model Y.

A montadora liderada por Elon Musk, disse que a receita saltou para US$ 11,96 bilhões, ante os US$ 6,04 bilhões do ano anterior, quando a fábrica nos EUA foi fechada por mais de seis semanas devido a pedidos de bloqueio para conter a disseminação do coronavírus. Já os analistas esperavam receita de cerca de US$ 11,3 bilhões, segundo dados IBES da Refinitiv. Excluindo itens, a Tesla teve lucro de US$ 1,45 por ação, superando projeções de analistas, de US$ 0,98 por ação.

A Tesla disse que a receita operacional aumentou principalmente devido ao crescimento do volume e redução de custos, que compensou custos maiores da cadeia de suprimentos, menor receita de crédito e outros itens, incluindo US$ 23 milhões em perdas no investimento em bitcoin.

Vale (VALE3)

A mineradora Vale deverá registrar um aumento expressivo nas receitas trimestrais quando publicar seu balanço, em 28 de julho.

A média das estimativas de sete analistas para os resultados da empresa mostra expectativas de aumento de 123,8% em sua receita no segundo trimestre, para US$ 16,825 bilhões, acima dos US$ 7,52 bilhões vistos em igual período do ano passado, segundo dados da Refinitiv.

Conforme o levantamento, o lucro da Vale deve atingir US$ 1,50 por ação entre abril e junho, segundo a média de estimativas, ante US$ 0,23 por papel no mesmo período de 2020.

Atualmente, a avaliação média de analistas para as ações da empresa indica “compra”. São 20 recomendações de compra forte ou compra, duas de manter e uma de venda ou venda forte.

A média das estimativas de analistas para o lucro permaneceu inalterada nos últimos três meses.​​​​

O preço-alvo médio de 12 meses para a ação da Vale em Wall Street é de US$ 25,5, cerca de 13,9% acima do último fechamento, de US$ 21,95.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram: https://t.me/forbesmoney

Santander (SANB11)

O espanhol Santander, segundo maior banco da zona do euro em valor de mercado, disse nesta segunda-feira que sua fintech de pagamentos PagoNxt passará a atender clientes em 30 países da Europa sob a marca Getnet.

A iniciativa faz parte dos planos do Santander de aumentar receitas no momento em que bancos europeus lutam contra a pressão das baixas taxas de juros e tentam evitar a concorrência de empresas de tecnologia.

A Getnet faz parte da PagoNxt, fintech que lida com os negócios de pagamentos do banco.

Em maio, executivos do banco disseram à Reuters que o Santander esperava triplicar as receitas da PagoNxt para cerca de 1 bilhão de euros nos próximos anos.

A Getnet tem 1,1 milhão de clientes e processou 90 bilhões de euros em cerca de quatro bilhões de pagamentos em 2020.

TSMC (TSMC34)

A Taiwan Semiconductor Manufacturing Co disse que é muito cedo para dizer se vai construir fábricas na Alemanha e que as negociações estão em estágios iniciais, já que a União Europeia pretende reduzir importação de chips em meio a uma escassez de oferta.

A Comissão Europeia manteve discussões com gigantes globais de chips, incluindo Intel e TSMC, enquanto a UE busca aumentar a produção de semicondutores e se proteger de choques na cadeia de fornecimento global.

Taiwan e TSMC, o maior fabricante mundial de chips contratados, tornaram-se centrais nos esforços para resolver a escassez de chips induzida pela pandemia que forçou as montadoras a cortar a produção e prejudicou os fabricantes de smartphones, laptops, entre outros.

“No momento, estamos analisando seriamente a Alemanha, mas ainda está nos estágios iniciais”, disse o presidente da TSMC, Mark Liu, em uma reunião anual de acionistas quando questionado sobre a construção de fábricas de chips no país da UE.

“Continuamos a nos comunicar com nossos principais clientes na Alemanha para ver se isso é mais importante e eficaz para nossos clientes”, disse. “É muito cedo para dizer.”

Ambipar (AMBP3)

A Ambipar pode realizar sua 18º aquisição em um ano, a Biofílica, companhia especializada em créditos de carbono. Movimento que ocorre após um ano de Ipo em que a empresa levantou R$ 1 bilhão.

A aquisição da Biofílica será a terceira só em julho. Desde a oferta, a companhia já desembolsou R$ 1,4 bilhão em aquisições.

A gestora de resíduos também anunciou a modelo Gisele Bündchen como embaixadora da empresa após adquirir uma parcela das ações do sócio majoritário, Tércio Borlenghi Junior, que detém 56,27% dos papéis. A escolha pela modelo está alinhada com suas ações ambientais.

PayPal (PYPL34)

A PayPal está fazendo parceria com a organização sem fins lucrativos Anti-Difamation League para investigar como movimentos extremistas e de ódio nos Estados Unidos tiram proveito de plataformas financeiras para financiar suas atividades.

A iniciativa será conduzida por meio do centro de estudos sobre extremismo da ADL e se concentrará em descobrir e interromper os fluxos financeiros de apoio às organizações de supremacia branca e antigovernamentais.

As informações coletadas por meio das iniciativas serão compartilhadas com outras empresas do setor financeiro, policiais e parlamentares, disse a PayPal.

Ao longo dos anos, a empresa norte-americana afirma que desenvolveu sistemas sofisticados para ajudar a prevenir atividades e fluxos ilegais em sua plataforma.

“Esperamos ter impacto na luta contra o ódio e o extremismo, que infelizmente parece estar crescendo na sociedade em todo o mundo”, disse Aaron Karczmer, diretor de risco e vice-presidente-executivo de risco e plataformas da PayPal.

“Como filho de um sobrevivente do Holocausto, eu conheço muito bem o impacto no mundo real que vem do ódio e de grupos extremistas.”

Como parte da nova iniciativa, PayPal e ADL também trabalharão com outras organizações de direitos civis, incluindo a Liga dos Cidadãos da América Latina Unidos.

Facebook (FBOK34)

Uma organização de contraterrorismo formada por algumas das maiores empresas de tecnologia dos Estados Unidos, incluindo Facebook e Microsoft, está expandindo significativamente os tipos de conteúdo extremista compartilhado entre elas para formar um banco de dados que possa ser usado para reprimir divulgações de grupos supremacistas brancos e milícias de extrema direita, disse o grupo à Reuters.

Até agora, o banco de dados do GIFCT (Fórum Global da Internet para o Contraterrorismo, na sigla em inglês) se concentrava em vídeos e imagens de grupos terroristas em uma lista das Nações Unidas e, portanto, consistia principalmente em conteúdo de organizações extremistas islâmicas, como o Estado Islâmico, a Al Qaeda e o Talibã.

Nos próximos meses, o grupo adicionará manifestos de agressores – muitas vezes compartilhados por simpatizantes após a violência da supremacia branca – e outras publicações e links sinalizados pela iniciativa da ONU, “Tecnologia Contra o Terrorismo”. Ele usará listas do grupo de compartilhamento de inteligência Five Eyes, adicionando URLs e PDFs de mais grupos, incluindo os Proud Boys, os Three Percenters e neonazistas.

As empresas, que incluem Twitter e YouTube, compartilham “hashes”, representações numéricas únicas de conteúdos originais que foram removidas de seus serviços. Outras plataformas usam isso para identificar o mesmo conteúdo em seus próprios sites, a fim de revisá-lo ou removê-lo.

Embora o projeto ajude a combater o conteúdo extremista em plataformas convencionais, os grupos ainda podem publicar imagens violentas e retórica em muitos outros sites e espaços na internet.

O grupo de tecnologia quer combater uma gama mais ampla de ameaças, disse o diretor executivo do GIFCT, Nicholas Rasmussen, em entrevista à Reuters.

Engie Brasil (EGIE3)

A elétrica Engie Brasil Energia registrou no último dia 22 uma máxima recorde de geração de energia eólica, ao atingir 1.105,19 megawatts em uma média de cinco minutos, em momento em que a companhia busca ampliar o fator de capacidade e sua participação no segmento.

De acordo com a controlada da francesa Engie, o incremento em seu fator de capacidade de geração eólica ao longo do primeiro semestre de 2021 foi de 10,6 pontos percentuais em comparação com igual período do ano anterior.

Com isso, disse a empresa, foram registrados sucessivos recordes de geração eólica desde maio. Na máxima de 22 de julho, o terceiro dia no mês em que a Engie atingiu picos superiores a 1 gigawatt, o fator de capacidade bateu 89,2%.

“Essa é quase toda a capacidade instalada na fonte na data, com 411 aerogeradores”, afirmou a companhia em nota enviada à Reuters.

Os recordes reportados pela Engie ocorrem em linha com máximas de geração eólica registradas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico no Nordeste, onde estão localizados os principais ativos da empresa no segmento.

Segundo o ONS, em 22 de julho a geração eólica no Nordeste atingiu pela primeira vez montante suficiente para atender a 102% da demanda da região, com 11.399 MW médios, quebrando recorde que havia sido estabelecido justamente no dia anterior.

EDP (ENBR3)

A elétrica portuguesa EDP registrou lucro líquido de R$ 344 milhões no segundo trimestre, alta de 45,2% ante o mesmo período do ano passado (R$ 237,2 milhões), com a contribuição da entrada parcial de novos empreendimentos de transmissão e a conclusão da aquisição de novas linhas, informou a companhia.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), por sua vez, somou R$ 800 milhões entre abril e junho, alta de 36,3% versus um ano antes.

O segmento de transmissão foi um dos destaques do período, segundo a companhia, com a entrada em operação parcial dos lotes Q e 21, ambos no Sul do país.

Além disso, a empresa concluiu a aquisição, no mercado secundário, do lote de linhas de transmissão Mata Grande Transmissora de Energia. O empreendimento tem investimento previsto de R$ 85,5 milhões.

“Os resultados positivos apresentados no segundo trimestre… mostram que estamos no caminho certo, seguindo nossa estratégia 2021-2025 de priorizar os investimentos nas chamadas redes reguladas (distribuição e transmissão), além de focar na geração solar distribuída e ‘utility scale’ por meio de PPAs corporativos”, disse em nota o presidente da EDP no Brasil, João Marques da Cruz.

O executivo também pontuou que estuda participar de novos leilões de transmissão, mas que a decisão será tomada com disciplina financeira.

Dexco – ex-Duratex (DXCO3)

A Dexco anunciou nesta segunda-feira que, após decisões do Supremo Tribunal Federal sobre exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins, reconhecerá

um impacto positivo de R$ 659,3 milhões em seu balanço do segundo trimestre.

“Importante mencionar que ainda não houve trânsito em julgado das medidas judiciais da Duratex e que essas ações abrangem o período de 2001 a 2018, tendo sido reconhecido contabilmente o período da documentação eletrônica (2010 a 2018)”, afirmou a companhia em fato relevante.

TradersClub (TRAD3)

A plataforma social para investidores TC levantou R$ 606,9 milhões numa oferta inicial de ações, segundo dados publicados na Comissão de Valores Mobiliários, que a avaliou a empresa em R$ 2,7 bilhões.

O TC obteve preço de R$ 9,50 por papel, perto do piso da faixa estimada para a operação de R$ 9,00 a R$ 11,25, confirmando reportagem publicada mais cedo pela Reuters.

Na oferta, primária e coordenada por BTG Pactual e Banco Modal, foram vendidas 63.888.889 milhões de ações – oferta base e ações suplementares. O lote adicional não foi exercido.

O início das negociações dos papéis no Novo Mercado da B3 está previsto para amanhã (28).

ADM (A1DM34)

A Archer Daniels Midland um aumento de quase 52% em seu lucro no segundo trimestre, com a forte demanda por exportações agrícolas e as margens positivas para esmagamento de oleaginosas dando impulso aos principais negócios da companhia no setor de grãos dos Estados Unidos.

A flexibilização de restrições relacionadas à pandemia de coronavírus deve beneficiar empresas como a ADM e suas rivais Bunge, Cargill e Louis Dreyfus, que formam o chamado ABCD das tradings de grãos. Elas adquirem produtos agrícolas como milho e soja para exportação e processamento.

O lucro líquido atribuível à ADM no trimestre encerrado em 30 de junho avançou para US$ 712 milhões, ou US$ 1,26 por ação, ante US$ 469 milhões, ou US$ 0,84 dólar por papel, em igual período do ano passado.

A receita da ADM no segundo trimestre registrou alta de 40,8%, a US$ 22,92 bilhões, superando as estimativas de Wall Street, de US$ 18,64 bilhões, segundo a Refinitiv IBES.

Armac (ARML3)

A oferta inicial de ações da locadora brasileira de equipamentos para agronegócio, mineração e infraestrutura Armac saiu no topo da faixa estimada, num caso raro entre dezenas de estreias no mercado brasileiro de ações em 2021.

Segundo informações publicadas no site da Comissão de Valores Mobiliários, cada ação foi vendido a R$ 16,63. A faixa estimada pelos coordenadores ia de R$ 13,30 a R$ 16,63 por ação. A operação movimentou R$ 1,5 bilhão.

Os recursos da venda de ações novas, cerca de bilhão de reais, servirão para a empresa criada em 1994 na grande São Paulo, ampliar seu negócio de locação de escavadeiras hidráulicas, retroescavadeiras, tratores de esteira, minicarregadeiras, motoniveladoras e tratores agrícolas.

A oferta serve também para o fundo Speed, da Gávea investimentos, e membros da família fundadora Aragão venderem uma fatia na empresa. A chamada oferta secundária movimentou cerca de R$ 532 milhões.

A empresa tinha no fim de março uma frota própria de 1.403 equipamentos de fabricantes como John Deere, Volvo, Hyundai, JCB, New Holland, Caterpillar e Komatsu.

A estreia da companhia no pregão da B3 deve acontecer.

Clear Sale (CLSA3)

Termina hoje o período de reserva de ações para pequenos investidores da Clear Sale. A empresa definiu o intervalo indicativo de preço por ação entre R$ 20 e R$ 25. Considerando a oferta-base de 45,4 milhões de ativos, o IPO pode levantar R$ 1 bilhão.

O preço será fixado amanhã (28) e a estreia na bolsa está prevista para sexta-feira (30).

BK Brasil (BKBR3)

O Burger King Brasil informou via fato relevante a justificativa do porquê ter realizado a aquisição da companhia DP Brasil, responsável pelo restaurante fast-food de pizzas Domino’s. A companhia declarou que “Quando analisamos os principais indicadores de penetração de Domino’s no mercado brasileiro, a Companhia acredita existir um potencial de expansão que levaria a marca a atingir mais de 1000 restaurantes no Brasil ao longo dos próximos 10 anos.” Até o momento, A DP Brasil conta com um total de 302 restaurantes, sendo 95 próprios e 207 franqueados.

Calendário de divulgação dos próximos resultados:

  • Assaí (ASAI3) – 27 de abril
  • CSN Mineração (CMIN3) – 27 de abril
  • Unidas (UNID3) – 27 de abril
  • Vamos (VAMO3) – 27 de abril
  • Vivo (VIVT3) – 27 de abril
  • Carrefour Brasil (CRFB3) – 27 de abril

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).