Hypera lucra R$ 470,6 milhões no 2º trimestre, com ganho de market share

A fabricante de fármacos Hypera anunciou hoje (23) que teve lucro líquido de R$ 470,6 milhões no segundo trimestre, alta de 18,7% ante igual etapa de 2020.

O lucro das operações continuadas da companhia somou R$ 479,4 milhões, alta de 20,1% sobre um ano antes. A previsão média de analistas para o lucro da companhia no período era de R$ 452 milhões, segundo dados da Refinitiv.

LEIA MAIS: Hypera Pharma compra 12 marcas de medicamentos da Sanofi por US$ 190,3 milhões

Já o resultado operacional da Hypera medido pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização, na sigla em português) da empresa foi de R$ 591,9 milhões entre abril e junho, crescimento de 31,8% sobre um ano antes. A previsão média de analistas para o Ebitda da Hypera no segundo trimestre era de R$ 530 milhões.

A Hypera viu suba receita líquida crescer 43,5% no trimestre, sobre um ano antes, para R$ 1,507 bilhão, com impulso da aquisição dos negócios da Takeda e da família Buscopan, além do crescimento orgânico de 23,3% das venda no varejo, 1,1 ponto percentual acima da média do mercado.

As despesas com vendas, embora tenham crescido 7,9%, para R$ 151,7 milhões, tiveram uma redução de 3,3 pontos em relação à receita líquida, para 10,1%.

Porém, um aumento de 14,4% das despesas administrativas, de 23,3% das despesas comerciais, além da piora de 56% no resultado financeiro levaram a uma queda de 3,5 pontos percentuais da margem Ebitda, a 39,3%. (Com Reuters)


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).