Indicador Antecedente de Emprego no Brasil vai a máxima desde início da pandemia em junho, diz FGV

Maior patamar do indicador ocorreu devido aos sinais de melhora no cenário econômico e sanitário.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Amanda Perobelli/Reuters

Anúncios de emprego no centro de São Paulo

Acessibilidade


O Indicador Antecedente de Emprego no Brasil registrou em junho seu maior patamar desde o início da pandemia de Covid-19, refletindo sinais de melhora no cenário econômico e sanitário, informou hoje (6) a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, saltou 4,2 pontos em junho, a 87,6 pontos, seu maior patamar desde fevereiro de 2020 (92,0 pontos).

LEIA TAMBÉM: Governo anuncia prorrogação do auxílio emergencial por mais 3 meses

“A recuperação econômica, a redução do número de mortes por Covid e a flexibilização das medidas restritivas parecem contribuir com a melhora do cenário”, disse em nota Rodolpho Tobler, economista da FGV Ibre.

Segundo a FGV, todos os componentes do IAEmp contribuíram para a alta do mês, mas o principal responsável pelo resultado de junho foi o indicador que mede a tendência dos negócios no setor de Serviços, com ganho de 8,1 pontos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Apesar da leitura promissora de junho e das expectativas de continuidade da recuperação nos próximos meses, “ainda existe muita incerteza”, alertou Tobler. “O avanço da vacinação e o controle da pandemia continuam sendo fundamentais para o processo de retomada.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: