Lucro do Citigroup salta para US$ 6,19 bilhões e supera previsões de analistas

O Citigroup superou confortavelmente as estimativas do mercado para o lucro do segundo trimestre, visto que a recuperação econômica permitiu ao banco liberar provisões para perdas com empréstimos e compensar a queda na receita de trading e empréstimos de cartão de crédito.

Para o trimestre encerrado em 30 de junho, o lucro líquido saltou para US$ 6,19 bilhões, ou US$ 2,85 por ação, ante US$ 1,06 bilhão, ou US$ 0,38 por ação, um ano antes, de acordo com dados divulgados hoje (14). Analistas, em média, esperavam um lucro de US$ 1,96 por ação, de acordo com dados da Refinitiv.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O resultado do Citi foi impulsionado por decisão do banco de retirar US$ 2,4 bilhões das reservas para inadimplência que havia provisionado durante a pandemia mas que não se materializaram. Um ano atrás, o banco havia adicionado US$ 5,9 bilhões às suas reservas para perdas.

A receita do banco caiu 12%, os empréstimos recuaram 3% e as despesas aumentaram 7%. A receita de operações de renda fixa caiu 43% em relação ao ano anterior, quando as negociações nos mercados financeiros globais dispararam para níveis recordes de volatilidade nos primeiros meses da pandemia de Covid-19. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).