Minério de ferro dispara com retomada de produção de aço em usinas de Tangshan

A produção de aço em algumas áreas foi restringida devido às comemorações do 100º aniversário do Partido Comunista Chinês.

Redação
Compartilhe esta publicação:
David Gray/Reuters
David Gray/Reuters

Mina de minério de ferro

Acessibilidade


Os contratos futuros do minério de ferro na China saltaram mais de 5% hoje (5), impulsionados pela crescente demanda, à medida que usinas na região siderúrgica de Tangshan retomam produção após o centenário do Partido Comunista Chinês.

A produção de aço em algumas áreas foi restringida devido às comemorações do 100º aniversário do partido e a políticas relacionadas ao meio ambiente, o que fez com que a taxa de utilização de altos-fornos em 247 usinas em todo o país recuasse para 81,01% na semana até 2 de julho, segundo a consultoria Mysteel.

LEIA TAMBÉM: Por onde andam 5 destaques da indústria de edições anteriores da lista Under 30

“Conforme Tangshan retoma produção, a demanda de curto prazo voltará aos níveis pré-centenário”, disseram em nota analistas da SinoSteel Futures, ponderando que, em termos gerais, a demanda segue enfraquecida por políticas de cortes de produção de aço.

Os contratos futuros mais negociados do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, chegaram a subir 5,6%, para 1.226 iuanes (US$ 189,80) por tonelada, maior nível desde 11 de junho. Eles fecharam em alta de 5,5%, a 1.225 iuanes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Outros ingredientes siderúrgicos também apuraram ganhos. Os futuros do carvão coque em Dalian subiram 3,1%, para 1.971 iuanes a tonelada, enquanto os contratos do coque avançaram 3,5%, a 2.682 iuanes por tonelada.

Na bolsa de futuros de Xangai, os preços do aço também subiram. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: