Rio Tinto tem resultado semestral recorde após disparada nos preços do minério

REUTERS/David Gray
REUTERS/David Gray

Impulsionada pelo aumento nos preços e pela forte demanda chinesa, a mineradora pagou US$ 9,1 bilhões em dividendos

A Rio Tinto reportou hoje (28) um resultado semestral recorde, impulsionado pelo aumento nos preços do minério de ferro e pela forte demanda chinesa, o que levou a mineradora a pagar US$ 9,1 bilhões em dividendos.

O lucro semestral da Rio mais que dobrou em relação ao ano anterior, à medida que um grande impulso da China – maior consumidora global de minério de ferro – à infraestrutura e problemas de oferta no Brasil levaram os preços da matéria-prima siderúrgica a máximas recordes neste ano.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“É um resultado incrível, mesmo que seja totalmente guiado pelos preços das commodities”, disse Brenton Saunders, gerente de portfólio da Pendal Group, que investe na Rio.

A maior produtora de minério de ferro do mundo afirmou que o preço médio realizado da commodity quase dobrou na comparação com igual período do ano passado, para US$ 168,40 por tonelada (FOB).

O salto nos preços ajudou a levar o lucro básico da mineradora a US$ 12,17 bilhões no período, ante US$ 4,75 bilhões na mesma etapa de 2020 – superando o consenso de US$ 12,01 bilhões, conforme estimativas de 14 analistas compiladas pela Vuma.

A empresa declarou um dividendo especial de US$ 1,85 por ação e um dividendo provisório de US$ 3,76 por ação, superando as expectativas em cerca de 6% e mais do que triplicando o pagamento total frente ao primeiro semestre do ano passado, quando atingiu US$ 1,55 a ação. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).