Tesla supera previsões e tem lucro bilionário no 2º trimestre

 A montadora de carros elétricos Tesla superou as expectativas de Wall Street para lucro e receita no segundo trimestre, já que entregas recordes compensaram o impacto de uma prolongada escassez global de chips e matérias-primas. 

A empresa disse hoje (26) que espera lançar este ano a produção do SUV Model Y no Texas e na Alemanha, mas atrasará o lançamento do modelo Semi até 2022. 

LEIA MAIS: Tesla lança serviço de assinatura para software avançado de assistência ao motorista

Ainda assim, apesar da pandemia e da crise da cadeia de suprimentos que afetou a indústria automobilística, a Tesla registrou recorde entregas no trimestre, graças às vendas de modelos mais baratos, incluindo sedans Model 3 e o crossover Model Y. 

A montadora liderada por Elon Musk, disse que a receita saltou para US$ 11,96 bilhões, ante os US$ 6,04 bilhões do ano anterior, quando a fábrica nos EUA foi fechada por mais de seis semanas devido a pedidos de bloqueio para conter a disseminação do coronavírus. Já os analistas esperavam receita de cerca de US$ 11,3 bilhões, segundo dados IBES da Refinitiv. Excluindo itens, a Tesla teve lucro de US$ 1,45 por ação, superando projeções de analistas, de US$ 0,98 por ação.

 A Tesla disse que a receita operacional aumentou principalmente devido ao crescimento do volume e redução de custos, que compensou custos maiores da cadeia de suprimentos, menor receita de crédito e outros itens, incluindo US$ 23 milhões em perdas no investimento em bitcoin. (Com Reuters)


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).