Carvão coque tem leve alta em sessão volátil na China; minério de ferro recua

A produção de aço bruto da China recuou pelo segundo mês consecutivo em julho, apurando uma baixa de 7,6% frente ao mês anterior

Redação
Compartilhe esta publicação:
Peter Andrews/Reuters
Peter Andrews/Reuters

A produção de aço da China registrou baixa de 7,6% frente ao mês anterior, à medida que o país busca cortar emissões de carbono

Acessibilidade


Os contratos futuros do carvão coque negociados da China fecharam em leve alta hoje (17), após chegarem a cair 3% na parte matutina da sessão, em meio a expectativas de que a demanda de usinas diminua e haja uma diminuição na escassez.

A produção de aço bruto da China recuou pelo segundo mês consecutivo em julho, apurando uma baixa de 7,6% frente ao mês anterior, a 86,79 milhões de toneladas, à medida que o país busca cortar emissões de carbono por meio da redução da fabricação do metal.

LEIA TAMBÉM: Crescimento da zona do euro no 2º trimestre é confirmado em 2%

A intensificação dos controles de produção nas usinas de coque nas regiões noroeste e central da China também pode prejudicar o consumo de carvão metalúrgico, escreveram analistas da GF Futures em nota.

Enquanto isso, como Pequim intensificou recentemente esforços para aumentar a oferta de carvão e estabilizar os preços de commodities, a oferta para o ‘blending’ de carvão coque pode melhorar, embora as importações da matéria-prima sigam apertadas, disse a GF Futures.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os contratos futuros mais negociados do carvão coque na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em janeiro, chegaram a cair 3%, a 2.157 iuanes (US$ 332,93) por tonelada, mas se recuperaram e fecharam a sessão em alta de 0,7%, a 2.239 iuanes por tonelada.

Os futuros do coque em Dalian também avançaram 0,7%, a 2.947 iuanes/tonelada.

Já a referência do minério de ferro apurou queda de 1,6%, a 834 iuanes por tonelada, embora o preço “spot” do minério com 62% de teor de ferro tenha se mantido estável nos últimos dois dias, a US$ 162/tonelada, segundo a consultoria SteelHome. (Com Reuters)

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: