Carvão e coque recuam em Dalian; minério de ferro registra ganhos na semana

Apesar das quedas, os contratos futuros do carvão metalúrgico e do coque cravaram ganhos semanais de mais de 10%.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

Trabalhadores em usina na China

Acessibilidade


Os contratos futuros do carvão metalúrgico e do coque negociados na China recuaram hoje (27), afastando-se das máximas gravações atingidas na sessão anterior, mas ainda assim cravaram ganhos semanais de mais de 10%.

O carvão coque fechou em queda de 1,8% na bolsa de commodities de Dalian, a 2.523 iuanes (US$ 389,25) por tonelada, após um rali de sete escola. Já o coque cedeu 2,8%, a 3.164,50 iuanes/tonelada, e interrompeu uma sequência de quatro dias de altas.

LEIA TAMBÉM: Governo consolida em norma única regras para estados contratarem crédito com bancos

Apesar disso, os contratos mais ativos de ambos, para janeiro, avançaram no acumulado da semana – o carvão metalúrgico apurou ganho de 11,2%, enquanto o coque saltou 10,5%.

A retração de hoje (27) ocorre após relatos de que autoridades chinesas vão monitorar de perto as atividades do mercado e punir especuladores.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Os problemas de oferta de carvão coque na China e na Mongólia, assim como uma importante proibição ao carvão australiano, são os fatores que têm elevado os preços a níveis ridículos”, disse Erik Hedborg, analista de minério de ferro de consultoria de commodities CRU .

O contrato de janeiro do minério de ferro negociado em Dalian recebeu 1,4% hoje (27), para 840 iuanes/tonelada, mas acumulou valorização de 9,3% na semana, quebrando uma série de cinco semanas de perdas.

Já o minério de ferro para setembro na bolsa de Cingapura avançava 2,1%, a US$ 156,46 por tonelada. (Com Reuters)

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: