China mantém taxa básica de juros, mas expectativa é de estímulo à frente

A China manteve a taxa básica de juros para empréstimos de um ano em 3,85%

Redação
Compartilhe esta publicação:
Tingshu Wang/Reuters
Tingshu Wang/Reuters

Pessoas caminham pelo distrito financeiro de Pequim, China

Acessibilidade


A China manteve sua taxa básica de juros inalterada hoje (20) pelo 16º mês consecutivo, mas isso fez pouco para diminuir as expectativas de que as autoridades aumentarão o estímulo para conter uma desaceleração na segunda maior economia do mundo.

A China manteve a taxa básica de juros para empréstimos de um ano (LPR) em 3,85% e a LPR, de cinco anos, em 4,65%.

LEIA TAMBÉM: Lucros das empresas brasileiras disparam no segundo trimestre; Petrobras é destaque

Cerca de 78% dos traders e analistas ouvidos pela “Reuters” não previam nenhuma mudança em nenhuma das taxas, mas uma minoria havia marcado um corte para o prazo de um ano.

Os dados desta semana apontaram para uma forte desaceleração na produção industrial e nas vendas no varejo em julho, sob o impacto de altos custos das matérias-primas, novos surtos de Covid-19 e inundações, à medida que aumentam as expectativas de que as autoridades possam ter que fazer mais para apoiar a recuperação.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os economistas esperam que Pequim aumente os gastos fiscais e mantenham ampla liquidez no sistema financeiro, enquanto evita qualquer afrouxamento monetário agressivo que possa correr o risco de criar bolhas de ativos. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: