Elon Musk é agora a segunda pessoa mais rica do mundo em meio à disputa acirrada entre bilionários

O ano foi marcado por uma montanha-russa entre os mais ricos, com Musk, Jeff Bezos e Bernard Arnault competindo pelo primeiro lugar.

Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:
NEWSOM; BRITTA PEDERSEN/AP; JOEL SAGET/AFP/GETTY IMAGES
NEWSOM; BRITTA PEDERSEN/AP; JOEL SAGET/AFP/GETTY IMAGES

Jeff Bezos, Elon Musk e Bernard Arnault, protagonistas da corrida pelo 1° lugar no ranking de Bilionários do Mundo da Forbes

Acessibilidade


A corrida de três bilionários pelo título de pessoa mais rica do mundo se intensificou ontem (19) quando Elon Musk, avaliado em US$ 177,4 bilhões no final do dia, ultrapassou o magnata francês Bernard Arnault e chegou ao segundo lugar no ranking de Bilionários do Mundo da Forbes.

Arnault, que ocupava a primeira posição no início da semana, ficou quase US$ 21 bilhões mais pobre nos últimos dois dias, com as ações da LVMH despencando 12,6%. Isso levou o fundador da Amazon, Jeff Bezos, a retornar ao primeiro lugar, com uma fortuna estimada em US$ 185,5 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O ano tem sido uma montanha-russa para os três bilionários. Desde janeiro, Bezon, Musk e Arnault estão em uma competição acirrada pela liderança no ranking em tempo real de pessoas mais ricas do mundo da Forbes. Todos os três chegaram ao topo e perderam o título várias vezes nos últimos oito meses.

Esse constante troca-troca é incomum. De 1987, quando a Forbes começou a rastrear o patrimônio líquido dos bilionários, até 2017, apenas seis pessoas chegaram ao primeiro lugar da lista das maiores fortunas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nos primeiros anos, dois magnatas japoneses do mercado imobiliário – Yoshiaki Tsutsumi e Taikichiro Mori – lideraram o ranking, até que Bill Gates apareceu no final dos anos 1990. De 1997 a 2017, Gates se manteve no topo, exceto por um único ano em que Warren Buffett assumiu o primeiro lugar (2008), e por um período de três anos em que o título ficou com o mexicano Carlos Slim Helu (2010 a 2013). O varejista espanhol Amancio Ortega também ocupou o primeiro lugar por algumas horas em 2015 e por alguns dias em 2016.

Nos últimos anos, o antigo chefe da Microsoft ficou de fora do top três por causa de doações de ações para a Fundação Bill e Melinda Gates e transferências de pelo menos US$ 5 bilhões em ações de empresas públicas para sua ex-esposa Melinda French Gates. A ascensão meteórica de Bezos, Musk e Arnault também atrapalhou a escalada de Gates.

Desde o início de 2017, quando Gates liderava a lista dos Bilionários do Mundo com um patrimônio líquido de US$ 86 bilhões, Bezos acrescentou mais de US$ 110 bilhões à sua fortuna, graças à disparada das ações da Amazon. Arnault também pode contar com a alta de 225% dos papéis da LVMH nesse período, e mais que quadruplicou seu patrimônio líquido. Musk, por sua vez, teve a escalada mais acentuada da história, ganhando mais de US$ 150 bilhões em quatro anos, à medida em que a Tesla se tornava a montadora de automóveis mais valiosa do planeta.

  • Jeff Bezos

    Patrimônio líquido: US$ 185,2 bilhões
    Ganho nos últimos 12 meses: US$ 6,6 bilhões
    Semanas de 2021 em que ficou em 1° lugar: 26

    Bezos, o antigo CEO da Amazon e agora presidente executivo, foi a pessoa mais rica do mundo durante a maior parte de 2021. O empresário começou o ano em primeiro lugar e, depois de cair brevemente para o segundo lugar, recuperou a primeira posição por cerca de quatro meses após meados de janeiro até maio.

    Bezos chegou novamente à primeira posição em 10 de junho e manteve a liderança por 50 dias antes de perder o topo por causa de lucros decepcionantes da Amazon no segundo trimestre. O anúncio do final de julho eliminou US$ 13,9 bilhões de seu patrimônio líquido em um único dia. Mesmo com as ações da companhia continuando a vacilar, um desempenho ainda mais instável das ações da LVMH, de Arnault, ajudou Bezos a se tornar mais uma vez a pessoa mais rica do mundo na quarta-feira (19).

    Reprodução/Forbes
  • Elon Musk

    Patrimônio líquido: US$ 177,1 bilhões
    Ganho nos últimos 12 meses: US$ 110,9 bilhões
    Semanas de 2021 em que terminou em 1° lugar: 1

    A fortuna de Musk cresceu mais de US$ 100 bilhões em um ano, graças a um aumento extraordinário no preço das ações da fabricante de veículos elétricos Tesla. Após uma breve queda no início da pandemia Covid-19, os papéis dispararam nos meses seguintes.

    Em 8 de janeiro de 2021, com as ações da Tesla subindo mais de 1.000% desde a mínima atingida durante a pandemia, Musk ultrapassou Bezos e se tornou a pessoa mais rica do mundo. Por cerca de uma semana, os dois trocaram de posições quase diariamente. Mas quando as ações da Tesla começaram a cair, Bezos solidificou sua posição mais uma vez. Musk, por sua vez, foi ultrapassado por Arnault em abril e ficou meses no terceiro lugar.

    Pool / Equipe Getty Images
  • Bernard Arnault

    Patrimônio líquido: US$ 173,2 bilhões
    Ganho nos últimos 12 meses: US$ 61,9 bilhões
    Semanas de 2021 em que terminou em 1° lugar: 6

    Arnault construiu um império de luxo que atualmente é a maior empresa da Europa em capitalização de mercado. A LVMH possui dezenas de marcas, incluindo a Louis Vuitton, a produtora de álcool Hennessy e a varejista de cosméticos Sephora. No início deste ano, a LVMH concluiu a compra da da joalheria Tiffany & Co. por US$ 15,8 bilhões , após uma saga contenciosa que começou com uma oferta de aquisição não solicitada.

    Arnault se tornou a pessoa mais rica do mundo em maio e, depois de alguns dias de empurrões, perdeu o posto para Bezos por cerca de duas semanas. Quando as ações da Amazon caíram no final de julho, Arnault recuperou a posição de número um e se manteve nela pela maior parte de agosto. Mais recentemente, ameaças de redistribuição de riqueza na China afundaram as ações de luxo das companhias europeias e fizeram Arnault perder mais de US$ 20 bilhões de sua fortuna apenas nesta semana.

    Chesnot/Getty Images

Jeff Bezos

Patrimônio líquido: US$ 185,2 bilhões
Ganho nos últimos 12 meses: US$ 6,6 bilhões
Semanas de 2021 em que ficou em 1° lugar: 26

Bezos, o antigo CEO da Amazon e agora presidente executivo, foi a pessoa mais rica do mundo durante a maior parte de 2021. O empresário começou o ano em primeiro lugar e, depois de cair brevemente para o segundo lugar, recuperou a primeira posição por cerca de quatro meses após meados de janeiro até maio.

Bezos chegou novamente à primeira posição em 10 de junho e manteve a liderança por 50 dias antes de perder o topo por causa de lucros decepcionantes da Amazon no segundo trimestre. O anúncio do final de julho eliminou US$ 13,9 bilhões de seu patrimônio líquido em um único dia. Mesmo com as ações da companhia continuando a vacilar, um desempenho ainda mais instável das ações da LVMH, de Arnault, ajudou Bezos a se tornar mais uma vez a pessoa mais rica do mundo na quarta-feira (19).

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: