Equatorial Energia tem lucro líquido ajustado de R$ 447 milhões no 2º trimestre

O Ebitda ajustado somou R$ 1,223 bilhão no período, avanço de 42,7% na comparação anual, impulsionado pelo segmento de distribuição

Redação
Compartilhe esta publicação:

A Equatorial Energia, empresa que atua nos ramos de distribuição, geração e transmissão de eletricidade, reportou ontem (11) lucro líquido ajustado de R$ 447 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 15,4% em relação a igual período do ano passado.

Acessibilidade


Conforme o balanço da empresa, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 1,223 bilhão no período, avanço de 42,7% na comparação anual, impulsionado pelo segmento de distribuição.

LEIA TAMBÉM: Lucro da Eletrobras dispara a R$ 2,5 bilhões no 2º trimestre

“(O Ebitda ajustado foi) beneficiado pelo expressivo aumento do mercado nas distribuidoras, aumento da tarifa fio B e na redução da PECLD”, afirmou a companhia em relatório.

A Equatorial registrou ainda receita operacional (ROL) de R$ 4,272 bilhões no trimestre encerrado em junho, crescimento de 22,7% no ano a ano.

O volume total de energia distribuída pela empresa atingiu 5.921 gigawatts-hora (GWh) no período, com avanço consolidado de 10,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. As operações no Piauí e Pará, tiveram crescimentos de 14,7% e 13,2%, respectivamente, e Maranhão e Alagoas avançaram 7,2% cada, disse a Equatorial.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já a dívida líquida da companhia atingiu R$ 10,298 bilhões, queda de 5,8% na comparação anual, enquanto a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado, fechou o trimestre em 2 vezes, versus 2,3 vezes ao final do segundo trimestre de 2020. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: