Forbes Radar: Mercado Livre, GM, Sony, AES Brasil, Totvs e outros destaques corporativos

Últimas notícias sobre: Terra Santa Agro, Amazon e Petrobras.

Artur Nicoceli
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (5), empresas seguem com a divulgação dos balanços financeiros do segundo trimestre. O Mercado livre teve lucro líquido de US$ 68,2 milhões, a Petrobras apontou lucro líquido de R$ 42,8 bilhões e a BR Properties informou lucro líquido de R$ 26 milhões.

A Gerdau também divulgou seus resultados e registrou lucro líquido de R$ 3,9 bilhões no segundo trimestre, enquanto a AES Brasil declarou lucro líquido de R$ 27,5 milhões.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Terra Santa Agro (LAND3)

A Terra Santa Propriedades Agrícolas, ou TS Agro, buscará diversificação geográfica e também estará aberta a outros produtos, como cana, em suas próximas fazendas adquiridas para arrendamento.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Após acordo com a SLC Agrícola, no qual a Terra Santa passou a arrendar terras para a ex-rival, deixando de ser produtora de grãos, a companhia mudou de nome para TS Agro e acaba de estrear na B3 como a única companhia apenas de compra e venda de áreas rurais.

Atualmente, a Terra Santa conta com 39,2 mil hectares, distribuídos por seis fazendas em Mato Grosso, das quais cinco tendo como arrendatário a SLC Agrícola. As áreas são para cultivo de soja, milho e algodão, considerando o plantio de segunda safra.

De acordo com a empresa, o valor de mercado das terras de posse da companhia está estimado em R$ 2,5 bilhões.

Além da diversificação de atividades agropecuárias, a meta é buscar propriedades rurais também fora de Mato Grosso, em Estados da região Sul, Goiás, São Paulo ou no Matopiba – região composta por Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Amazon (AMZO34)

A Amazon.com anunciou ontem (4) início de oferta aos assinantes do serviço Prime no Brasil opção de entrega de produtos em 1 dia útil. O serviço está disponível em mais de 50 cidades do país, afirmou uma executiva da companhia.

O anúncio ocorre em meio a uma competição acirrada, com rivais como Mercado Livre, Magazine Luiza e Americanas investindo pesadamente para aumentar a velocidade de entrega e conquistar clientes.

A iniciativa, que já existe para assinantes Prime em mercados dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, chega dois anos depois do serviço ter sido lançado no Brasil. Anteriormente, os usuários tinham acesso ao frete grátis em dois dias com a opção de pagar a mais pela entrega em um dia.

Mercado Livre (MELI34)

O Mercado Livre mais do que dobrou suas receitas no segundo trimestre, uma vez que seguiu se beneficiando do seu foco em América Latina, a região onde o comércio eletrônico mais cresce no mundo, ainda na esteira dos efeitos da pandemia.

O maior portal latino-americano de comércio eletrônico e pagamentos anunciou ontem (4) que teve receita líquida de US$ 1,7 bilhão entre abril e junho, alta de 102,6% sobre um ano antes.

Tal desempenho supera as projeções de analistas, que, na média, apontavam receita de US$ 1,48 bilhão no período, segundo estimativas compiladas pela Refinitiv.

A companhia também revelou lucro líquido de US$ 68,2 milhões no segundo trimestre, alta de 22% sobre o valor divulgado para um ano antes.

Os números reforçam a percepção de especialistas de que, mesmo com a gradual retomada do varejo físico na América Latina, à medida que as campanhas de vacinação avançam na região, parte da migração das vendas para canais online vieram para ficar.

No fim de junho, a base total de usuários únicos do Mercado Livre era de 75,9 milhões, alta de 47,4% em 12 meses.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras teve lucro líquido de R$ 42,855 bilhões no segundo trimestre, ante perda de R$ 2,7 bilhões no mesmo período do ano passado, informou a companhia ontem (4).

O valor superou com folga estimativa de analistas feita pela Refinitiv, que havia previsto lucro líquido de R$ 30,7 bilhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado somou R$ 61,938 bilhões entre abril e junho, alta de 148% na comparação anual.

A Petrobras informou que recolheu no primeiro semestre de 2021 o total de R$ 76,7 bilhões em tributos aos cofres públicos, ante R$ 62,6 bilhões em igual período de 2020, conforme relatório fiscal divulgado pela empresa nesta quarta-feira. O valor total, contudo, ainda está abaixo do verificado no mesmo período de 2019, de R$ 86,3 bilhões.

O total pago no primeiro semestre compreende R$ 32,4 bilhões em tributos próprios de suas operações; R$ 23,3 bilhões em participações governamentais e R$ 21 bilhões em tributos retidos de terceiros – uma vez que a companhia possui incumbência legal de recolhimento por toda a cadeia, na figura de substituta tributária.

A estatal disse que para a União foram pagos R$ 14,3 bilhões em Tributos Federais, mais R$ 23,3 bilhões em participações governamentais, totalizando R$ 37,6 bilhões ao ente federal. Já para os Estados foram recolhidos R$ 38,6 bilhões, enquanto para os municípios foram recolhidos os valores de R$ 497,3 milhões no acumulado do primeiro semestre.

Apple (AAPL34)

A Apple está trabalhando com mais fornecedores chineses para produzir seus mais recentes iPhones, publicou o jornal japonês Nikkei nesta quarta-feira, enquanto uma disputa tecnológica decorrente de uma guerra comercial com os Estados Unidos leva Pequim a fortalecer as empresas nacionais.

A fabricante do iPhone alertou para escassez de suprimentos, já que as tensões comerciais EUA-China e a pandemia da Covid-19 intensificaram a pressão nas cadeias globais de fornecimento.

De acordo com a reportagem do Nikkei, a Luxshare Precision irá montar até 3% da série do iPhone 13, a Lens Tech fornecerá invólucros de metal e a Sunny Optical Tech Group fornecerá as lentes da câmera traseira. O BOE Tech também fornecerá componentes.

O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, disse em julho que havia “algumas faltas” e que era difícil obter todo o conjunto de peças dentro dos prazos de entrega.

BR Properties (BRPR3)

A BR Properties informou lucro líquido trimestral de R$ 26 milhões, 43% menor que os R$ 45 milhões conquistados no mesmo período do ano passado.

O Ebitda foi de R$ 54 milhões, 6% maior que os R$ 52 milhões arrecadados entre abril e junho de 2020.

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau vai ampliar a capacidade de laminação de bobinas a quente e de produção de perfis estruturais em sua usina em Ouro Branco (MG), em investimentos que têm como referência um total de US$ 500 milhões, afirmou o presidente-executivo da companhia.

“Nosso laminador de bobinas a quente já está operando a plena capacidade…O investimento começa agora e deve ser concluído em 2024”, disse Gustavo Werneck em teleconferência com jornalistas sobre o resultado recorde da Gerdau no segundo trimestre.

O prazo do laminador é o mesmo do equipamento de perfis estruturais, que produz vigas metálicas para a construção civil.

A capacidade do laminador de bobinas a quente (BQ) será de 250 mil toneladas por ano, enquanto a da máquina de perfis, produto que a Werneck afirmou que a Gerdau é o único produtor na América Latina, será de 500 mil toneladas por ano.

Os investimentos nos equipamentos não foram revelados na reunião com jornalistas, mas em teleconferência com analistas Werneck citou que “uma ordem de grandeza do (investimento em) BQ é de cerca de US$ 200 milhões e um investimento em um laminador de perfis estruturais como esse é de cerca de US$ 300 milhões”.

Segundo o vice-presidente de finanças da Gerdau, Harley Scardoelli, como o laminador de bobinas atual da empresa está operando a plena capacidade há algum tempo, a produção adicional a ser trazida pelo novo equipamento poderá ser absorvida rapidamente. Já no caso da máquina de perfis isso ocorreria mais paulatinamente.

Os executivos afirmaram que os investimentos iniciais nos dois novos equipamentos já estão incluídos no plano de orçamento de R$ 3,5 bilhões projetados para toda a empresa em 2021. Com as novas máquinas, a capacidade da usina de Ouro Branco vai subir para 1,1 milhão de toneladas de bobinas a quente por ano, mesmo volume para os perfis estruturais.

Segundo a Gerdau, dos investimentos projetados para 2021, R$ 1,1 bilhão serão dedicados para expansão e atualização tecnológica. Em 2020, o investimento da companhia foi de R$ 1,6 bilhão, após R$ 1,7 bilhão em 2019.

A companhia também apontou lucro líquido de R$ 3,9 bilhões no segundo trimestre, um salto frente ao resultado positivo de R$ 315 milhões de um ano antes, beneficiada pelo desempenho da construção civil nos mercados norte-americano e brasileiro, além de preços elevados de aço.

O resultado da siderúrgica também refletiu reconhecimento de créditos tributários da ordem de R$ 393 milhões relacionados à decisão do STF que excluiu o ICMS base de cálculo das contribuições Pis e Cofins. Em termos ajustados, o lucro alcançou quase R$ 3,4 bilhões, recorde trimestral.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado mais do que quadruplicou na comparação anual, para cerca de R$ 5,9 bilhões, maior valor para um trimestre. A margem Ebitda ajustada, também recorde, atingiu 30,8%, de 15,1% no mesmo período de 2020.

Analistas esperavam, em média, lucro líquido de R$ 2,9 bilhões e Ebitda de R$ 4,9 bilhões, segundo projeções compiladas pela Refinitiv.

GM (GMCO34)

General Motors reportou nesta quarta-feira lucro no segundo trimestre, revertendo prejuízo de um ano antes, quando as medidas de isolamento social obrigaram a empresa a paralisar atividades.

A montadora também elevou previsão de desempenho para o ano inteiro, apesar do impacto de US$ 800 milhões gerado pelo recall do veículo elétrico Chevrolet Bolt.

O lucro líquido somou US$ 2,8 bilhões, ou US$ 1,90 por ação, em comparação com um prejuízo no trimestre do ano anterior de US$ 806 milhões, ou US$ 0,56 por ativo.

A GM disse que o lucro ajustado antes de juros e impostos, de US$ 4,1 bilhões, foi recorde, com o resultado no primeiro semestre somando US$ 8,5 bilhões. Isso impulsionou a projeção para o Ebit ajustado do ano todo para a faixa de US$ 11,5 bilhões a US$ 13,5 bilhões, de US$ 10 bilhões a US$ 11 bilhões projetados anteriormente.

A empresa espera perder produção de cerca de 100 mil veículos na América do Norte no segundo semestre e prevê que os custos das commodities aumentem entre US$ 1,5 bilhão e US$ 2 bilhões.

Sony (SNEC34)

A Sony divulgou alta de 26,3% no lucro operacional do primeiro trimestre fiscal, se beneficiando da demanda gerada pelo console de videogame PlayStation 5.

O lucro operacional no trimestre encerrado em 30 de junho subiu para US$ 2,5 bilhões.

AES Brasil (A1ES34)

A elétrica AES Brasil registrou lucro líquido de R$ 27,5 milhões no segundo trimestre de 2021, queda de 76,9% em relação a igual período do ano passado, informou a companhia nesta quarta-feira, citando pressões relacionadas à crise hídrica enfrentada pelo Brasil.

O Ebitda da controlada da norte-americana AES Corp recuou 6,6% no período, para R$ 257 milhões, também afetado pelos impactos do cenário hídrico adverso especialmente na região Sudeste/Centro-Oeste, onde a empresa opera suas hidrelétricas.

Além disso, a administração da AES Brasil aprovou a distribuição de R$ 24,2 milhões como dividendos intermediários relativos ao segundo trimestre, que correspondem à 88% de ‘payout’ em relação ao lucro líquido e ‘dividend yield’ de 3,2% (nos últimos 12 meses).

A data base para o direito ao recebimento de dividendo (record date) será no dia 09 de agosto de 2021 e as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas “ex-dividendos” a partir do dia 10 de agosto.

Uber (U1BE34)

A Uber divulgou que seu prejuízo cresceu no segundo trimestre, mesmo com o aumento das viagens e entregas. Os incentivos a motoristas atingiram a receita da empresa de entrega de alimentos e transporte de passageiros.

A Uber teve prejuízo ajustado de US$ 509 milhões antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) – métrica que exclui custos não recorrentes- ampliando a perda em quase US$ 150 milhões em relação ao primeiro trimestre.

A empresa também alertou investidores de que a variante Delta da Covid-19 impactou o resultado.

Os analistas, em média, esperavam que a companhia reportasse uma perda de Ebitda ajustado de cerca de US$ 324,5 milhões, segundo dados da Refinitiv.

Mas a Uber reafirmou meta de atingir a lucratividade com base no Ebitda ajustado no final deste ano e disse que reduzirá as perdas para US$ 100 milhões no terceiro trimestre.

A empresa disse que os passageiros voltaram à sua plataforma em maior número em julho e espera que a tendência continue nos próximos meses junto com fortes pedidos de entrega de alimentos.

Isso desde que a variante Delta do coronavírus não reverta a reabertura gradual da economia dos EUA, problema que a rival Lyft disse na véspera que estava monitorando.

Os investidores estão preocupados com a contínua escassez de motoristas no setor, à medida que a demanda aumenta. A Lyft disse que espera que a oferta limitada de motoristas continue no próximo trimestre.

A Uber disse que os motoristas ativos mensais e os entregadores de comida aumentaram em 50%, ou quase 420 mil de fevereiro a julho.

A Uber gastou US$ 250 milhõescom incentivos a motoristas no trimestre, o que aumentou os prejuízos em seu negócio de transporte urbano por aplicativo.

Os custos e despesas totais no segundo trimestre aumentaram em mais de 57% ano a ano, para US$ 5,12 bilhões.

A unidade de delivery, que inclui o serviço de entrega de restaurante Uber Eats, reduziu as perdas no trimestre e mais do que dobrou os pedidos em relação ao ano passado.

No geral, a empresa registrou receita de US$ 3,9 bilhões no trimestre, superando estimativas médias dos analistas de US$ 3,75 bilhões, de acordo com dados da Refinitiv.

Totvs (TOTS3)

A Totvs teve alta robusta do lucro no segundo trimestre, fortalecida por aumento de receitas de sua divisão principal de softwares de gestão, enquanto os negócios nascentes de serviços financeiros e business performance decolaram.

A companhia anunciou que seu lucro líquido de abril a junho somou R$ 78,6 milhões, alta de 35,6% em relação a um ano antes, porém abaixo da previsão média de analistas compilada pela Refinitiv, de R$ 92,6 milhões.

A receita líquida da Totvs no período avançou 21,7% ano a ano, para R$ 763,37 milhões, com avanço de 13,1% no segmento de gestão, enquanto o faturamento em business performance saiu praticamente de zero para R$ 23,6 milhões. Em serviços financeiros houve um salto de 126%, para R$ 60,9 milhões.

O desempenho operacional do Ebitda ajustado no trimestre alcançou R$ 183,7 milhões, aumento de 33,8% em um ano e praticamente em linha com a previsão de analistas, de R$ 182,8 milhões. A margem Ebitda subiu 2,2 pontos percentuais, para 24,1%.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil teve aumento de 52,2% no lucro do segundo trimestre e anunciou que seu lucro líquido anual deve ser maior do que o esperado, uma vez que perdas inicialmente previstas devido à pandemia não estão se materializando.

O BB divulgou que seu lucro recorrente, que exclui itens pontuais, atingiu R$ 5 bilhões no período, com as provisões para devedores duvidosos caindo 49,8% ano a ano, embora tenham crescido 13,8% na base sequencial.

O banco também revisou sua previsão de lucro de 2021, de R$ 19 bilhões para até R$ 20 bilhões, uma vez que as provisões para perdas com calotes serão menores em até R$ 2 bilhões. Mesmo assim, a margem financeira deve crescer no máximo 4%, enquanto no início deste ano o BB previa alta de até 6,5%.

O índice de inadimplência acima de 90 dias ficou em 1,9%, praticamente estável.

O banco registrou receita líquida de juros, receita com empréstimos menos despesas com depósitos, de R$ 14,4 bilhões, 0,6% superior ao ano anterior. O banco disse que enfrentou custos de financiamento mais altos à medida que as taxas de juros de referência subiram.

A carteira de crédito do banco cresceu 1,3% no trimestre, impulsionada pelo crédito ao consumo.

O retorno sobre o patrimônio líquido, um indicador da lucratividade, foi de 14,4%, pouco abaixo do trimestre anterior.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram: https://t.me/forbesmoney

Braskem (BRKM5)

A Braskem teve um lucro multibilionário no segundo trimestre, refletindo a combinação de melhores preços para seus produtos químicos e o efeito da alta do real contra o dólar.

A petroquímica anunciou que seu lucro de abril a junho somou R$ 7,4 bilhões, quase o triplo do registrado no trimestre anterior e comparável com um prejuízo de R$ 2,5 bilhões um ano antes.

No relatório de resultados, a Braskem citou melhores spreads internacionais de resinas termoplásticas no Brasil, Estados Unidos, Europa e México, além de maiores volumes de vendas, uma vez que a atividade econômica global se recupera gradualmente da crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19.

A receita líquida da companhia no trimestre somou R$ 26,4 bilhões, 16% a mais na base sequencial e um salto de 136% no comparativo ano a ano. O chamado resultado operacional recorrente foi de R$ 9,4 bilhões, 35% maior em relação ao primeiro trimestre de 2021.

Além disso, a alta do real contra o dólar fez o resultado financeiro líquido da Braskem a ficar positivo em R$ 957 milhões, após ter sido deficitário em R$ 3,46 bilhões de janeiro a março e em R$ 2,4 bilhões um ano antes.

A Braskem informou ainda que em junho sua estimativa de gastos para implementação medidas referentes ao evento geológico em Alagoas era de R$ 7 bilhões, ante R$ 9,1 bilhões no fim do ano passado.

Segundo o documento, a Braskem fechou junho com uma alavancagem financeira, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda em dólares de 1,1 vez, 39% menor em três meses.

Sinqia (SQIA3)

A provedora de tecnologia para o sistema financeiro Sinqia anunciou nesta quarta-feira que teve lucro ajustado de R$ 12,58 milhões no segundo trimestre, aumento de 205% ante mesma etapa de 2020.

O resultado operacional do Ebitda ajustado somou R$ 19,7 milhões, um aumento de 168,1% em 12 meses, com a margem Ebitda subindo 7,6 pontos percentuais, para 22,4%.

A receita líquida da companhia somou R$ 87,8 milhões, 77,2% maior do que um ano antes, fortalecida por aquisições de novos negócios.

Oncoclínicas (ONCO3)

Termina hoje (5) o período de reserva de ações para pequenos investidores da Oncoclínicas. Considerando o meio do intervalo indicativo de preço, de R$ 26,25, e a oferta base de 135,1 milhões de ações, a operação pode movimentar R$ 3,5 bilhões.

O preço será fixado amanhã (6) e a estreia está prevista para a próxima terça-feira (10).

Itaúsa (ITSA4)

A Itaúsa informou que adquiriu 4 milhões de ações preferenciais de emissão própria, aos preços de R$ 11,00 (mínimo), R$ 11,22 (médio) e R$ 11,54 (máximo) por papel.

Cruzeiro do Sul (CSED3)

A Cruzeiro do Sul Educacional informou que o conselho de administração elegeu Fabio Marcel Fossen para o cargo de CEO, com mandato a partir do dia 27 de agosto, em substituição a Fabio Figueiredo e Renato Padovese, atuais Copresidentes, que passam a atuar somente no âmbito de conselheiros.

NotreDame (GNDI3)

A Notre Dame Intermédica informou que a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovaram a aquisição da Serpram (Serviço de Prestação de Assistência Médico-Hospitalar), Imesa (Instituto de Medicina Especializada Alfenas) e Hospital Varginha pela Notre Dame Intermédica Saúde, subsidiária integral da companhia.

Copasa (CSMG3)

A Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) informou o valor bruto de R$ 55 milhões, sendo R$ 0,1455 por ativo, para o pagamento de JCP (juros sobre capital próprio) em 16 de agosto.

B3 (B3SA3)

A B3 recebeu um correspondência da Schroder Investment Management Brasil, na qual retifica o percentual de posição acionária na Companhia informado que adquiriu 404 mil ativos de emissão da bolsa, afirmando que detém com a aquisição, de forma agregada, 305 milhões de ações ordinárias, o que representa 4,98% do total dos papéis da B3.

3R Petroleum (RRRP3)

A 3R Petroleum informou os dados preliminares de julho. A produção total de boe/dia foi de 6,6 mil, enquanto o de junho era de 5,6 mil.

Calendário de divulgação dos próximos resultados:

  • BK Brasil (BKBR3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Eneva (ENEV3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Engie (EGIE3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Hering (HGTX3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • JHSF (JHSF3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Ouro Fino (OFSA3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • São Carlos (SCAR3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Tenda (TEND3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)
  • Tupy (TUPY3) – 05 de julho (após o fechamento de mercado)

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: