Grupo Ultrapar e Cosan puxam quedas do Ibovespa

Ação da Braskem está entre as maiores altas na sessão após anúncio de ampliação dos negócios no exterior .

Artur Nicoceli
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Correção no preço do minério de ferro pressiona mercados; Ibovespa recua 0,89%, aos 116.856 pontos

Acessibilidade


A ação do Grupo Ultrapar (UGPA3) negociada na B3 está entre as principais baixas da sessão de hoje (18), perdendo 4,29% e negociada a R$ 15,41, às 13h29, horário de Brasília. De acordo com Phil Soares, chefe de análise de ações da Órama, avalia que o recuo ainda reflete a queda de 19% no lucro da empresa no segundo trimestre, para R$ 137,44 milhões, abaixo das expectativas do mercado.

Na segunda-feira, a Ultrapar anunciou a venda de sua unidade de químicos especiais Oxiteno para a tailandesa Indorama Ventures, produtora de produtos químicos controlada pelo bilionário Aloke Lohia, cuja fortuna é estimada pela Forbes em aproximadamente US$ 2,3 bilhões. O negócio foi avaliado em US$ 1,3 bilhão e permitirá ao Grupo Ultra manter suas operações focadas em transição energética e energia renovável.

A Usiminas (USIM5) também está entre as baixas do dia, a R$ 18,37, e queda de 3,37%. Ian Arbetman, analista de research da Ativa Investimentos, acredita que o movimento é fruto das quedas no preço do minério de ferro. “Quando se olha para o resultado da companhia, o Ebitda [lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização] vem em sua grande maioria do minério, ou seja, a baixa no preço pode contagiar o setor”, explica.

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China recuaram mais de 4% hoje e atingiram o menor patamar desde 24 de março, pressionados por um aumento nos estoques em portos e por restrições à produção de aço.

Também liderando as perdas do Ibovespa está a Cosan (CSAN3). Os papéis da companhia operavam com variação negativa de 3,12% no mesmo horário, negociadas a R$ 22,15. O desempenho negativo reflete o interesse da empresa em comprar a ES Gás (Companhia de Gás do Espírito Santo). Na manhã desta quarta-feira, a BR Distribuidora informou que está vendendo suas participações na empresa de gás e, ao menos três empresas, entre elas a Cosan, demonstraram interesse na compra.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Quando uma companhia demonstra interesse em órgão público, o investimento demora para ter retorno. Apesar do acordo ainda não ser confirmado, os investidores estão atentos à negociação”, diz Bruno Madruga, head de renda variável da Monte Bravo Investimentos. “Quando demora para ter retorno financeiro, afeta a rentabilidade da empresa no curto prazo; o que pode ter puxado os ativos [da Cosan] para baixo.”

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Na contramão da Bolsa brasileira, a Braskem (BRKM5) sobe 5,16%, a R$ 55,21. A companhia divulgou hoje uma nova parceria com a Nexeo Plastics para distribuição de seus filamentos para impressão 3D e fabricação de aditivos. O acordo ampliará a distribuição da petroquímica na América do Norte e Europa.

Os papéis da Cogna (COGN3) também operam em alta de 3,55%, a R$ 3,21, e da Embraer (EMBR3) ganham 3,47%, a R$ 18,79.

Às 13h26, horário de Brasília, o Ibovespa operava em leve queda de 0,89%, aos 116.856 pontos, puxado, principalmente, pela ação da Vale (VALE3), que caia 2,42% no mesmo horário acompanhando o recuo no preço do minério de ferro no exterior.

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: