Ibovespa abre em queda à espera de decisão de juros

O Ibovespa abre o pregão em queda hoje (4), com baixa de 0,81%, a 122.579 pontos perto das 10h10, horário de Brasília. Os investidores domésticos operam em compasso de espera pelo resultado da reunião de política monetária do Banco Central, que será divulgado hoje às 18h30. Enquanto no mercado global, as Bolsas reagem aos dados negativos do mercado de trabalho nos Estados Unidos, e aos números do setor de serviços na Europa e na China.

Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, avalia que o Copom deverá conduzir a taxa básica de juros para 5,25%, com elevação de 100 pontos-base. “A principal alteração deverá estar associada à intenção sobre o ciclo, no qual o BC deverá indicar como apropriada a condução do juro para além do neutro em função das expectativas de inflação. É possível que o BC ainda faça alguma sinalização no tocante aos novos temores fiscais, mas esse não é nosso cenário base.”

Segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela IHS Markit, o PMI de serviços do Brasil subiu a 54,4 em julho, de 53,9 em junho, segundo aumento seguido na produção e o mais rápido em oito anos e meio

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em Brasília, a Câmara realiza hoje a votação com urgência da reforma tributária, após novo parecer apresentado pelo relator, Celso Sabino (PSDB-PA), na noite de ontem (3). Dentre as atualizações estão: que pessoas físicas que tenham ativos no exterior sejam tributadas com alíquota de 6% sobre o lucro; a arrecadação da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração Mineral) ficará integralmente com estados e municípios; e a alíquota da CFEM sobre a exploração do minério passa de 4 para 5,5%.

O dólar tem leve alta frente ao real nesta quarta-feira, apesar das expectativas de um posicionamento mais agressivo do Banco Central para aumentar a taxa de juros, e repercutindo ainda os dados de emprego nos EUA. Às 10h10, o dólar subia 0,05%, a R$ 5,1941.

As Bolsas nos Estados Unidos apontam para uma abertura em queda, enquanto investidores reagem aos dados de trabalho do relatório ADP. Segundo o Departamento do Trabalho, os EUA criaram 330 mil vagas no setor privado em julho, bem abaixo das projeções do Refinitiv, que calculavam 695 mil novos postos. Em junho, o relatório registrou 680 mil novas vagas no setor.

As ações europeias operam em alta nesta sessão, com os investidores reagindo aos grandes lucros corporativos e dados econômicos na região. Na Zona do Euro, o PMI Composto final do IHS Markit de serviços subiu a 60,2 em julho ante 59,5 mês anterior, nível mais elevado desde junho de 2006, acima da marca de 50 que separa crescimento de contração, mas abaixo da preliminar de 60,6.

Além disso, as vendas no varejo da Zona do Euro relativas a junho avançaram 5% na comparação anual e 1,5% na mensal, frente à estimativa de 4,5% e de 1,7%, respectivamente.

Já no Reino Unido, o PMI composto caiu drasticamente para 59,2 ante 62,2 de junho, após o aumento de casos da variante Delta atrasar a retomada plena da economia, mas ainda assim acima da estimativa de 57,7 pontos.

O Stoxx 600 sobe 0,36%; na Alemanha, o DAX avança 0,48%; enquanto o CAC 40 valoriza 0,23% na França; na Itália, o FTSE MIB é negociado em alta de 0,17%; e o FTSE 100 tem avanço de 0,23%, no Reino Unido.

As Bolsas asiáticas fecharam o dia majoritariamente no azul, com dados comprovando a aceleração do crescimento da atividade de serviços na China em julho. O PMI de serviços do Caixin/Markit subiu a 54,9 no mês, nível mais alto desde maio e contra 50,3 no mês anterior, embora a disseminação da variante Delta ameace prejudicar a recuperação no país. A marca de 50 separa crescimento de contração.

O Hang Seng, de Hong Kong, valorizou 0,88%; o BSE Sensex, de Mumbai, fechou em alta de 1,02%; e o Shanghai, na China, subiu 0,85%; e no Japão, o índice Nikkei recuou 0,21%.

No mercado de commodities, os contratos futuros do carvão metalúrgico e do coque negociados na China avançaram nesta quarta-feira, à medida que um recente surto de coronavírus no país gerou preocupações com a oferta das matérias-primas para produção de aço. O contrato mais negociado do carvão coque na bolsa de commodities de Dalian fechou em alta de 2,3%, a 2.314 iuanes (US$ 358,16) por tonelada, enquanto a referência do minério de ferro na bolsa de Dalian também avançou, apurando alta de 0,5%, a 1.067 iuanes por tonelada.

Os preços do petróleo operam em queda, devido à crescente preocupação de que o aumento na disseminação da variante Delta do coronavírus nos principais países consumidores reduzirá a demanda por combustível. Às 9h50, o petróleo Brent caía 1,49%, a US$ 71,34 o barril, enquanto o WTI recuava 1,81%, a US$ 69,28 o barril. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).